• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)


Terceiro álbum da banda italiana de black metal sinfónico que diz que o seu som é Extreme Ritual Metal. É pomposo mas vistas bem as coisas o que temos é mesmo black metal sinfónico ou melódico. Nada contra isso, embora esse rótulo tenha sido bastante mal visto tempos atrás. Tudo é cíclico e apenas a boa música fica e nesse sentido, “The Canticle Of Shadows” de certeza que fica. Uma das maiores ou pelo menos mais recorrentes críticas apontadas ao género é o seu comercialismo e a sua tentativa descarada de angariar seguidores (consumidores?), no entanto, não entendemos que seja esse o propósito desta terceira proposta.

Embora também não seja isso que torne este álbum automaticamente como um trabalho imortal. Como diz o povinho, nem tanto ao mar, nem tanto à terra. Todos os lugares comuns esperados estão aqui, seja nas melodias sinfónicas a apelar ao gótico traumatizado que há em nós – todos o temos, mesmo que esteja soterrado com toneladas de grindcore em cima e a ser oprimido por brutal death metal – seja no peso a fazer o contrabalanço necessário para que o efeito de contraste seja maior. E neste caso, ainda bem que temos lugares-comuns.

Ainda bem porque junto a uma certa tendência teatral e dramática, acabamos por ter um bom álbum do género, já caído em desuso, é certo mas como dissemos atrás, a boa música nunca morre. E depois temos pormenores muito bons, como a “Of The Defunct” que parece retirada de um convento infernal e que teve a participação profana de Attila Csihar dos Mayhem, ou como o saxofone (ou outro instrumento de sopro que os nossos ouvidos não conseguem distinguir do que nos parece ser sempre um saxofone) da “A Precipice Towards Abyssal Caves (Inmost Chasm, I)”.

Inesperadamente, torna-se num álbum muito interessante para ouvir e redescobrir constantemente. Se terá o necessário para sobreviver ao tempo, só Zeus sabe, no entanto… por agora, safa.se bem.

Nota: 8/10

Review por Fernando Ferreira