• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes

Symphony X - Underworld




Riverside - Love Fear And The Time Machine




Amorphis - Under The Red Cloud





Flayed - Monster Man




Ivanhoe - 7 Days




Elferya - Eden's Fall




Spektr - The Art To Disappear




Rab - Rab 2




Exumer - The Raging Tides




Tales Of The Tomb - Volume One Morprhas




Dimino - Old Habits Die Hard




Roxxcalibur - Gems Of The NWOBHM





The Fifth Alliance - Death Poems




Augrimmer - Moth And The Moon




The Great Tyrant - The Trouble With Being Born




Weeping Silence - Opus IV - Oblivion




Watercolour Ghosts - Watercolour Ghosts




Hexx - Under The Spell/ No Escape




Deseized - A Thousand Forms Of Action




Razor Rape - Orgy In Guts




Sadist - Hyaena




Xandria - Fire & Ashes




Alien Syndrome 777 - Outer




Asylum Pyre - Spirited Away




Canyon Of The Skell - Canyon Of The Skull




Chron Goblin - Blackwater




Extreme Cold Winter - Paradise Ends Here

Metal Imperium - Merchandise

.
Para encomendar, enviar email para: metalimperium@gmail.com

Concertos em Destaque

Visitantes

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



















Entrevista aos Wintersun

Os Wintersun estão de volta mas só acede ao novo álbum “The Forest Seasons” quem participar na campanha de crowdfunding que se iniciou no dia 1 de março e que terminará no dia 31 do mesmo mês. (...)

Vallenfyre revelam detalhes do novo álbum

O próximo álbum dos Vallenfyre, intitulado "Fear Those Who Fear Him", será lançado a 2 de Junho pela Century Media Records. O 3º álbum da banda foi gravado (...)

Hail Of Bullets chegam ao fim

A guerra dos Hail Of Bullets chegou ao fim. A banda holandesa colocou um término na sua luta e para a história ficaram álbuns como "...of Frost and War", (...)

Novembers Doom lançam novo vídeo

Os Novembers Doom, banda oriunda de Chicago, acaba de lançar um novo vídeo com a letra. Retirada do seu décimo álbum, “Zephyr”, foi, desta feita, a escolhida.(...)

Testament preparam lançamento de novo álbum e livro

Apesar do seu último álbum "Brotherhood Of The Snake" ter sido lançado há apenas cinco meses, os Testament encontram-se já a trabalhar no seu sucessor. A revelação surgiu numa entrevista(...)



Porventura, Songs from the North, o sexto trabalho dos Swallow the Sun, poderá não ter sido o melhor disco do ano passado, mas certamente foi um dos mais ambiciosos. Uma experiência maior que a vida, aquilo que os finlandeses se propuseram fazer, e que resultou num lançamento dividido em 3 discos, diferentes na execução, mas intercalados no conceito, perfazendo um total de uns impressionantes 153 minutos de música.



Mas dissertemos então sobre cada uma das 3 obras deste monumental lançamento. No primeiro disco, entitulado Gloom, temos uns Swallow the Sun mais próximos daquilo a que estamos habituados a ouvi-los. Ou seja, um doom death gótico, cheio de dinâmicas, variações de andamentos e com forte tendência teatral. Um disco onde a calma muitas vezes se intercala com a agressividade, resultando em excelentes contrastes musicais, reflectidos em temas intensos como Rooms and Shadows, 10 Silver Bullets ou Sillhouhettes. Desde logo uma evolução notória, quando comparado com o supra complexo disco anterior.



Segue-se o segundo disco, e com ele toda uma nova experiência. Apropriadamente chamado de Beauty, de facto beleza é um dos adjectivos que fazem parte do léxico com o qual se pode catalogar este disco. Diferente de tudo aquilo que fizeram até então, Beauty consiste num disco baseado em instrumentos maioritariamente acusticos, totalmente despido de distorção, ou qualquer tipo de agressividade sonora e assente na voz limpa tanto do vocalista Mikko Kotamäki e, ocasionalmente da vocalista convidada. Uma peça etérea, por vezes mesmo relaxante e que acima de tudo é um testemunho da pretinencia de todo este lançamento. Sem duvida o mais desafiador e difícil de encaixar dos 3 discos, mas talvez o mais compensador.



Quanto a Despair, o terceiro disco, funciona como a antítese de Beauty, estando, de forma sónica nos antipodas deste ultimo. Um manifesto de Doom metal, como nunca antes tinhamos visto na carreira dos Swallow the Sun, tocado de forma quase crua, maioritariamente lenta e compassada envolvendo o ouvinte numa atmosfera fúnebre, obscura e lúgebre. Muito ao nível daquilo que bandas como Mourning Beloveth ou Evoken nos têm vindo a dar nos ultimos tempos.

Se em Beauty tínhamos a fluidez das melodias, em Gloom temos a dissonância distrubante do peso das guitarras e cadência da secção rítmica. Os temas, como esperado são epicamente longos, baseados na sobre repetição e nas atmosferas mais sinistras e opressivas, mas felizmente os Swallow the Sun sabém o que fazem, e conseguem sempre imprimir algum dinamismo nas composições, como se andassem a tocar este tipo de música desde sempre.


Em suma, um lançamento, que pese embora todos os riscos que comportou a sua edição, acaba por ser um sucesso, na medida em que não só qualquer um dos discos pode ser desfrutado de forma individual, dependendo do modo em questão, como todos eles têm uma qualidade acima da média.



Nota: 8.5/10

Review por António Salazar Antunes