• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes

Symphony X - Underworld




Riverside - Love Fear And The Time Machine




Amorphis - Under The Red Cloud





Flayed - Monster Man




Ivanhoe - 7 Days




Elferya - Eden's Fall




Spektr - The Art To Disappear




Rab - Rab 2




Exumer - The Raging Tides




Tales Of The Tomb - Volume One Morprhas




Dimino - Old Habits Die Hard




Roxxcalibur - Gems Of The NWOBHM





The Fifth Alliance - Death Poems




Augrimmer - Moth And The Moon




The Great Tyrant - The Trouble With Being Born




Weeping Silence - Opus IV - Oblivion




Watercolour Ghosts - Watercolour Ghosts




Hexx - Under The Spell/ No Escape




Deseized - A Thousand Forms Of Action




Razor Rape - Orgy In Guts




Sadist - Hyaena




Xandria - Fire & Ashes




Alien Syndrome 777 - Outer




Asylum Pyre - Spirited Away




Canyon Of The Skell - Canyon Of The Skull




Chron Goblin - Blackwater




Extreme Cold Winter - Paradise Ends Here

Metal Imperium - Merchandise

.
Para encomendar, enviar email para: metalimperium@gmail.com

Concertos em Destaque

Visitantes

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



















Entrevista aos Wintersun

Os Wintersun estão de volta mas só acede ao novo álbum “The Forest Seasons” quem participar na campanha de crowdfunding que se iniciou no dia 1 de março e que terminará no dia 31 do mesmo mês. (...)

Vallenfyre revelam detalhes do novo álbum

O próximo álbum dos Vallenfyre, intitulado "Fear Those Who Fear Him", será lançado a 2 de Junho pela Century Media Records. O 3º álbum da banda foi gravado (...)

Hail Of Bullets chegam ao fim

A guerra dos Hail Of Bullets chegou ao fim. A banda holandesa colocou um término na sua luta e para a história ficaram álbuns como "...of Frost and War", (...)

Novembers Doom lançam novo vídeo

Os Novembers Doom, banda oriunda de Chicago, acaba de lançar um novo vídeo com a letra. Retirada do seu décimo álbum, “Zephyr”, foi, desta feita, a escolhida.(...)

Testament preparam lançamento de novo álbum e livro

Apesar do seu último álbum "Brotherhood Of The Snake" ter sido lançado há apenas cinco meses, os Testament encontram-se já a trabalhar no seu sucessor. A revelação surgiu numa entrevista(...)


Agora que dois discos passaram desde a trágica morte de Andrew “Mac” McDermott, está na hora de (re)apresentar o novo vocalista, Damien Wilson, a todos aqueles que infelizmente não têm a possibilidade de ver os Threshold ao vivo. Já se sabe a tendência para os coletivos que tocam sobre a chancela do metal / rock progressivo de lançar discos ao vivo, como forma de mostrarem ao mundo o quão virtuosamente evoluidos os seus músicos são, mas felizmente os Threshold sempre foram um bocado mais do que apenas um desfilar de notas tocadas à velocidade da luz, ou pluralidade de ritmos.

Este novo lançamento ao vivo European Journey é, com efeito, o cartão de visita perfeito para quem quer descobrir a música dos Threshold. Desde logo, quando comparado com as edições ao vivo anteriores do colectivo, poderemos ouvir uma maior dinâmica entre os músicos e o próprio vocalista, o que faz com que os temas não só se soltem mais, ao invés de presos às suas versões de estúdio, como também ganhem uma nova pujança, em especial na forma mais alta como as guitarras se apresentam na mixagem final.

A setlist é também o expectável, embora com demasiada enfase nos trabalhos mais recentes, mas tirando isso, pouco ou nada se poderá apontar quando temos obras como os já enigmáticos Slipstream, Ashes, Coda ou Watchtower on the Moon. A esses juntam-se também a mestria dos longos épicos como The Hours, Pilot in the Sky of Dreams ou The Box, tornando este lançamento perfeito no que diz respeito a complementar a parte direta com a parte mais complexa dos Threshold.

E no fundo, é mesmo a mistura desses dois predicados que fazem dos Threshold uma banda tão interessante e, de certa forma, subvalorizada, quando comparada com os grandes nomes do metal progressivo. Como se não bastasse, alguns dos temas referidos acima (com Pilot in the Sky of Dreams à cabeça), mostram também que não se trata de um coletivo frio e robótico, conseguindo na maioria das vezes transpor nas suas composições uma carga emocional bem vincada, muito devido também ao tom caloroso de Damien Wilson. A descobrir, mesmo para quem geralmente não tem grande paciência para metal progressivo.


Nota: 8.8/10


Review por António Salazar Antunes