• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes


Vita Imana - El M4l


Overkill - The Grinding Wheel


Time Lurker - Time Lurker


Warbringer - Woe to the Vanquished



Akercocke - Renaissance in Extremis


Neige et Noirceur - Verglapolis


Process Of Guilt - Black Earth


Dephosphorus - Impossible Orbits


Samsara Blues Experiment - One With the Universe


Æther Realm - Tarot


Psygnosis - Neptune


Schammasch - The Maldoror Chants: Hermaphrodite


Altar of Betelgeuze - Among The Ruins


Nargaroth - Era of Threnody


Condor - Unstoppable Power


Holy Blood - Glory to the Heroes


The Flight of Sleipnir - Skadi


The Obsessed - Sacred


Necroblood - Collapse of the Human Race


Full of Hell - Trumpeting Ecstasy


Funeralium - Of Throes And Blight


Nightbringer - Terra Damnata


The Sarcophagus - Beyond This World's Illusion


Chaos Synopsis - Gods of Chaos


Farsot - Fail.Lure


Unearthly Trance - Stalking the Ghost


Daemon Forest - Dissonant Walk


The Ruins of Beverast - Exuvia


Novembers Doom - Hamartia


Funeral Tears - Beyond The Horizon



Summoner - Beyond the Realm of Light

Metal Imperium - Merchandise

.
Para encomendar, enviar email para: metalimperium@gmail.com

Concertos em Destaque

Visitantes

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Queens of the Stone Age confirmados no NOS Alive'18

Os Queens of the Stone Age foram confirmados para a próxima edição do NOS Alive, que vai ocorrer entre os dias 12 e 14 de Julho de 2018(...)

Under The Doom V anuncia um cancelamento e respetiva substituição

O cartaz do Under The Doom V, que vai ocorrer entre os dias 30 de Novembro e 2 de Novembro, acaba de sofrer uma ligeira alteração. Os franceses Funeraliumoi (...)

Corrosion Of Conformity lançam novo álbum em Janeiro

Os americanos Corrosion Of Conformity estão a preparar-se para lançar, a 12 de Janeiro, o seu novo álbum “No Cross No Crown”, pela Nuclear Blast Entertainment. (...)

SWR Barroselas Metalfest revela primeiras confirmações

O festival SWR Barroselas Metalfest anunciou hoje as primeiras confirmações para a edição do próximo ano. O evento, que vai ter lugar de 27 a 29 de Abril(...)

Graveyard em Portugal - Revelada banda de abertura

Como é sabido, os suecos Graveyard vão atuar na sala Lisboa Ao Vivo, já no próximo dia 25 de Novembro. Os portugueses(...)


Agora que dois discos passaram desde a trágica morte de Andrew “Mac” McDermott, está na hora de (re)apresentar o novo vocalista, Damien Wilson, a todos aqueles que infelizmente não têm a possibilidade de ver os Threshold ao vivo. Já se sabe a tendência para os coletivos que tocam sobre a chancela do metal / rock progressivo de lançar discos ao vivo, como forma de mostrarem ao mundo o quão virtuosamente evoluidos os seus músicos são, mas felizmente os Threshold sempre foram um bocado mais do que apenas um desfilar de notas tocadas à velocidade da luz, ou pluralidade de ritmos.

Este novo lançamento ao vivo European Journey é, com efeito, o cartão de visita perfeito para quem quer descobrir a música dos Threshold. Desde logo, quando comparado com as edições ao vivo anteriores do colectivo, poderemos ouvir uma maior dinâmica entre os músicos e o próprio vocalista, o que faz com que os temas não só se soltem mais, ao invés de presos às suas versões de estúdio, como também ganhem uma nova pujança, em especial na forma mais alta como as guitarras se apresentam na mixagem final.

A setlist é também o expectável, embora com demasiada enfase nos trabalhos mais recentes, mas tirando isso, pouco ou nada se poderá apontar quando temos obras como os já enigmáticos Slipstream, Ashes, Coda ou Watchtower on the Moon. A esses juntam-se também a mestria dos longos épicos como The Hours, Pilot in the Sky of Dreams ou The Box, tornando este lançamento perfeito no que diz respeito a complementar a parte direta com a parte mais complexa dos Threshold.

E no fundo, é mesmo a mistura desses dois predicados que fazem dos Threshold uma banda tão interessante e, de certa forma, subvalorizada, quando comparada com os grandes nomes do metal progressivo. Como se não bastasse, alguns dos temas referidos acima (com Pilot in the Sky of Dreams à cabeça), mostram também que não se trata de um coletivo frio e robótico, conseguindo na maioria das vezes transpor nas suas composições uma carga emocional bem vincada, muito devido também ao tom caloroso de Damien Wilson. A descobrir, mesmo para quem geralmente não tem grande paciência para metal progressivo.


Nota: 8.8/10


Review por António Salazar Antunes