• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)


Os Scream Of The Soul são uma banda portuguesa de Vila Nova de Famalicão que tem aqui, com "Children Of Yesterday" uma excelente estreia nos álbuns no campo do hard rock mais tradicional, muito próximo do rock clássico - o que há partida tem já reunidas todas as condições para que nos interesse. A banda já tinha chamado a atenção com o EP de 2010, "Pathfinder" mas seis anos é muito tempo, principalmente com este tipo de qualidade. A banda apontou diversos motivos para a ausência no comunicado de imprensa que acompanhou este trabalho, mas fez dessas mesmos motivos e dificuldades força e motivação maior para a materialização deste trabalho. E ainda bem

Composto por apenas sete temas, e o apenas é derivado do saber de insatisfação quando estes pouco mais de trinta minutos chegam ao final, este trabalho é uma viagem no tempo sem no entanto cheirar a ranço ou a oportunismo retro. Temos aqui uma saudável aproximação ao hard'n'heavy da década de oitenta com toques aqui e ali de rock clássico da década de setenta, com um foco nas músicas, verdadeiras canções, o que faz com que o trabalho tenha à partida um interesse redobrado, mesmo que possa exister alguma estranheza pela fusão destes dois mundos que até não são tão díspares como isso.

O equilíbrio deste trabalho é próximo da perfeição, não havendo propriamente um momento fraco, sendo que o seu único e verdadeiro defeito, na nossa opinião, é o facto da sua curta duração. Ainda assim, temas como o de abertura "Oblivious Waters" e o de fecho "Spiritual Leprosy" (e se formos a ver, todos os outros, onde também conseguimos notar uma ou outra brisa progressiva) quase que nos fazem esquecer deste problema e são excelentes razões para voltarmos a pegar neste álbum de forma repetida e continuada. Mais uma banda nacional a estrear-se nos álbuns, agora esperemos é que não demorem tanto tempo com o segundo. Recomendado.


Nota: 8.5/10


Review por Fernando Ferreira