• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes


Vita Imana - El M4l


Overkill - The Grinding Wheel


Time Lurker - Time Lurker


Warbringer - Woe to the Vanquished



Akercocke - Renaissance in Extremis


Neige et Noirceur - Verglapolis


Process Of Guilt - Black Earth


Dephosphorus - Impossible Orbits


Samsara Blues Experiment - One With the Universe


Æther Realm - Tarot


Psygnosis - Neptune


Schammasch - The Maldoror Chants: Hermaphrodite


Altar of Betelgeuze - Among The Ruins


Nargaroth - Era of Threnody


Condor - Unstoppable Power


Holy Blood - Glory to the Heroes


The Flight of Sleipnir - Skadi


The Obsessed - Sacred


Necroblood - Collapse of the Human Race


Full of Hell - Trumpeting Ecstasy


Funeralium - Of Throes And Blight


Nightbringer - Terra Damnata


The Sarcophagus - Beyond This World's Illusion


Chaos Synopsis - Gods of Chaos


Farsot - Fail.Lure


Unearthly Trance - Stalking the Ghost


Daemon Forest - Dissonant Walk


The Ruins of Beverast - Exuvia


Novembers Doom - Hamartia


Funeral Tears - Beyond The Horizon



Summoner - Beyond the Realm of Light

Metal Imperium - Merchandise

.
Para encomendar, enviar email para: metalimperium@gmail.com

Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Queens of the Stone Age confirmados no NOS Alive'18

Os Queens of the Stone Age foram confirmados para a próxima edição do NOS Alive, que vai ocorrer entre os dias 12 e 14 de Julho de 2018(...)

Under The Doom V anuncia um cancelamento e respetiva substituição

O cartaz do Under The Doom V, que vai ocorrer entre os dias 30 de Novembro e 2 de Novembro, acaba de sofrer uma ligeira alteração. Os franceses Funeraliumoi (...)

Corrosion Of Conformity lançam novo álbum em Janeiro

Os americanos Corrosion Of Conformity estão a preparar-se para lançar, a 12 de Janeiro, o seu novo álbum “No Cross No Crown”, pela Nuclear Blast Entertainment. (...)

SWR Barroselas Metalfest revela primeiras confirmações

O festival SWR Barroselas Metalfest anunciou hoje as primeiras confirmações para a edição do próximo ano. O evento, que vai ter lugar de 27 a 29 de Abril(...)

Graveyard em Portugal - Revelada banda de abertura

Como é sabido, os suecos Graveyard vão atuar na sala Lisboa Ao Vivo, já no próximo dia 25 de Novembro. Os portugueses(...)


Seis anos depois, o punk rock dos Sum 41 voltou a descer à cidade de Lisboa para animar os fãs que afluíram em massa ao Coliseu dos Recreios para um concerto que faz parte da digressão "Don’t Call It a Sum-Back". Na primeira parte, tivemos os parisienses Pærish e o seu indie rock.

Perante uma sala bem composta e pronta para o aquecimento, os Pærish subiram ao palco pontualmente para presentearem o público - que se mostrou sempre bastante recetivo à atuação dos franceses - com o seu álbum de estreia "Semi Finalists". Desse mesmo álbum, lançado no mês passado, destacaram-se temas como o primeiro single "Undone", "Party's Over, Biff" ou, não incluído nesse LP, "Marcel and the Prince". Este jovem quarteto muito enérgico acabou por ser uma agradável surpresa para quem assistiu ao seu concerto e, talvez com um intuito de ficarem bem presentes na memória dos surpreendidos, despediu-se com a também enérgica "Then People Forget", o que deu depois lugar a uma grande e merecida ovação.

De regresso a Portugal e com motivação extra, não só por terem um novo álbum, mas também por comemorarem - pasmem-se! - 20 anos, os Sum 41 apresentaram um espetáculo multifacetado, onde os seus seguidores tiveram direito a momentos festivos, com confetes e afins, como também a momentos mais íntimos, com um Deryck Whibley ao piano, entoando "Reason to Believe" ou "Pieces". Depois de vários temas que fazem parte do alinhamento do álbum "13 Voices", como por exemplo os potentes "War" ou "God Save Us All (Death to POP)", tema este que parece manifestar a rejeição do rótulo pop punk por parte da banda canadiana, e até de uma versão mais acelerada de "We Will Rock You", dos Queen, os Sum 41 reservaram para o final as suas músicas mais conhecidas, nomeadamente "In Too Deep" ou "Fat Lip", que provaram que o público não estava cansado, muito pelo contrário. A banda despediu-se, já durante o seu segundo encore, ao som de "Pain for Pleasure", uma verdadeira sátira aos tempos do hair metal.

Em suma, os Sum 41 mostraram ao longo de mais de uma hora que são uma banda revigorada e, acima de tudo, madura, capaz de levar esta sua recente digressão europeia a bom porto.

Texto por Bruno Porta Nova
Agradecimentos: Everything Is New