• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes

Symphony X - Underworld




Riverside - Love Fear And The Time Machine




Amorphis - Under The Red Cloud





Flayed - Monster Man




Ivanhoe - 7 Days




Elferya - Eden's Fall




Spektr - The Art To Disappear




Rab - Rab 2




Exumer - The Raging Tides




Tales Of The Tomb - Volume One Morprhas




Dimino - Old Habits Die Hard




Roxxcalibur - Gems Of The NWOBHM





The Fifth Alliance - Death Poems




Augrimmer - Moth And The Moon




The Great Tyrant - The Trouble With Being Born




Weeping Silence - Opus IV - Oblivion




Watercolour Ghosts - Watercolour Ghosts




Hexx - Under The Spell/ No Escape




Deseized - A Thousand Forms Of Action




Razor Rape - Orgy In Guts




Sadist - Hyaena




Xandria - Fire & Ashes




Alien Syndrome 777 - Outer




Asylum Pyre - Spirited Away




Canyon Of The Skell - Canyon Of The Skull




Chron Goblin - Blackwater




Extreme Cold Winter - Paradise Ends Here

Metal Imperium - Merchandise

.
Para encomendar, enviar email para: metalimperium@gmail.com

Concertos em Destaque

Visitantes

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



















Robb Flynn (Machine Head) acusa comunidade do rock e metal de demonizar o streaming

Robb Flynn, dos lendários Machine Head, é conhecido por ser uma voz bastante activa nas redes sociais. Desta feita, e através do Facebook, (...)

WoodRock Festival - Detalhes e vídeo promocional revelados

A quarta edição do WoodRock Festival vai ter lugar nos dias 22 e 23 de Julho na Praia de Quiaios, Figueira da Foz. Este ano conta com as actuações dos grupos Plus Ultra, Switchtense, El Paramo, (...)

Metallica lança (alegadamente) o seu próximo álbum no dia 14 de Outubro

Um dos maiores jornais diários alemão, Bild, afirmou na sua última edição que o próximo álbum dos Metallica, o décimo da sua história e o primeiro desde "Death Magnetic", lançado em 2008 (...)

Sabaton e Accept em Portugal

Os suecos Sabaton regressam a Portugal a 20 de Janeiro de 2017, no Coliseu do Porto, trazendo consigo o seu novo álbum, "The Last Stand". Os alemães Accept são os convidados que darão suporte ao evento. (...)

VOA Fest - Revelados horários dos concertos e mapa do recinto

Como é sabido, o VOA Fest ocorre nos (já próximos) dias 5 e 6 de Agosto, na Quinta da Marialva, em Corroios. Já são conhecidos os horários de cada concerto,(...)


Já há muito que se espera pelo sucessor de "King Animal", lançado em 2012. Os Soundgarden chegaram a indicar que o novo álbum seria lançado em 2016, o que não aconteceu. Porém, Chris Cornell confirmou recentemente que a banda irá entrar em estúdio no início de 2017, e que o lançamento do novo registo irá ocorrer no mesmo ano. Aguardaremos por mais detalhes. 

Por: Sara Delgado - 10 Dezembro 16


Conforme anunciado no mês passado, os Sepultura acabam de revelar o single "I Am The Enemy", que pode ser ouvido no vídeo abaixo. Este tema faz parte do novo álbum dos brasileiros, "Machine Messiah", que será lançado a 13 de Janeiro pela Nuclear Blast.


Por: Sara Delgado - 10 Dezembro 16


Os britânicos Carcass não lançam um novo álbum desde 2013, ano de "Surgical Steel". Já era de esperar alguma novidade por parte da banda, e o guitarrista Bill Steer trouxe-a numa entrevista recente à Dead Rhetoric: o lançamento do novo álbum dos Carcass está previsto para o fim de 2017. Ficaremos a aguardar por mais detalhes deste registo. 

Por: Sara Delgado - 10 Dezembro 16



O britânico Greg Lake faleceu aos 69 anos, depois de uma longa luta contra o cancro. O músico fez parte dos primórdios dos King Crimson, entre 1968 e 1970, e foi membro fundador dos Emerson, Lake & Palmer, nomes importantes do rock progressivo nas décadas de 60 e 70.

Nos dias de hoje atuava a solo, apresentando temas da sua carreira e de alguns dos seus artistas favoritos. Dedicou-se a escrever uma autobiografia, "Lucky Man", que até este momento tem data prevista de lançamento para Setembro de 2017. De referir que no início de 2016 foi condecorado com o título de Doutor "Honoris Causa" em Música e Composição Musical, pelo Conservatorio Nicolini, em Piacenza, Itália. 

Por: Sara Delgado - 10 Dezembro 16



Os Xandria vão lançar um novo álbum, intitulado "Theater Of Dimensions", já no próximo dia 27 de Janeiro, pela Napalm Records. Acima pode ser conhecido um dos novos temas da banda, "We Are Murderers (We All)", que conta com a participação do vocalista Björn "Speed" Strid, dos Soilwork.

Track list:

01. Where The Heart Is Home
02. Death To The Holy
03. Forsaken Love
04. Call Of Destiny
05. We Are Murderers (We All)
06. Dark Night Of The Soul
07. When The Walls Came Down (Heartache Was Born)
08. Ship Of Doom
09. Céilí
10. Song For Sorrow And Woe
11. Burn Me
12. Queen Of Hearts Reborn
13. A Theater Of Dimensions


Por: Sara Delgado - 10 Dezembro 16


Os Bring Me The Horizon lançaram um novo DVD ao vivo, Live at The Royal Albert Hall, que conta com uma performance especial na qual a banda se fez acompanhar por coro e orquestra e que fez parte do evento de beneficência,"Teenage Cancer Trust Presents Royal Albert Hall". A banda foi um dos cabeças de cartaz e o concerto teve lugar no dia 22 de Abril deste ano.

 Todo o dinheiro angariado irá reverter para o " Teenage Cancer Trust".

 Abaixo podem ser vistos os dois clips disponibilizados pela banda, das músicas "Happy Song" e "Doomed":



Por: Luís Valente - 10 Dezembro 16

S.Gronbech é o mentor de Khonsu… irmão de Arnt S. Gronbech dos Keep Of Kalessin, está a provar que tem tanto talento como o irmão. O novo álbum “The Xun Protectorate” foi lançado há alguns dias e foi o principal tema da conversa que S. Gronbech teve com a Metal Imperium. 


M.I. – Porque é que a banda decidiu usar o nome do antigo Deus Egípcio da Lua?

Realmente Khonsu é o antigo Deus Egípcio da Lua e, literalmente, significa “aquele que viaja através da noite”. Este nome encaixa perfeitamente na banda devido às suas referências à escuridão, mistério e cosmos, também gostamos por ser um nome curto e fácil de lembrar. 


M.I. – A banda integra membros dos Keep Of Kalessin e Manes… é muito complicado lidar com os horários destas bandas?

Sim, as vozes limpas no álbum foram feitas por Rune Folgerø de manes e Atrox, e os solos de guitarra em 4 dos temas foram feitos por Arnt “Obsidian C.” Gronbech dos Keep of Kalessin. Estes tipos são apenas músicos de estúdio, portanto não foi difícil arranjar tempo nos seus horários. A gravação das vozes demorou cerca de 4/5 dias e os solos demoraram um dia, portanto não foi complicado.


M.I. – A música dos Khonsu é bastante futurista e mistura elementos metal e electrónicos… este som foi intencional ou surgiu naturalmente? Foi uma fuga aos sons a que estamos habituados? 

Surge naturalmente porque é o resultado das minhas influências. Eu (S. Gronbech) sou o único compositor da banda e sou eu que toco todos os instrumentos. Eu adorava as bandas de black metal noruguesas dos anos 90, e fui muito influenciado pelos álbuns clássicos que foram lançados nesse período. Havia um grande foco na atmosfera e é algo em que também aposto com os Khonsu. Para além disso, ouço muita música electrónica e bandas sonoras de bons filmes. Portanto, todas estas influências se misturam quando crio música para Khonsu. Não faço de propósito para criar música diferente, mas é o que me sai mais naturalmente.


M.I. – A banda assinou com a Season Of Mist em 2012 e tocou no palco principal no Festival Inferno… achas que tal teria acontecido se Khonsu não tivesse músicos tão conhecidos?
  
Eu não sou muito conhecido mas, quando tocámos no Inferno, o meu irmão Obsidian C. dos Keep of Kalessin tocou guitarra, o Thebon dos Keep of Kalessin cantou e o Shandy Mckay dos Absu tocou baixo. Não teríamos tocado lá se eu não tivesse estes músicos comigo, porque ainda nem tínhamos lançado o primeiro álbum. 


M.I. – É bom ter reputação e conseguir que uma editora te apoie mal falas de um novo projecto?

Bem, eu não tenho reputação nenhuma porque Khonsu é o meu primeiro projecto, por isso não posso responder a esta questão. E Khonsu é o único projecto em que estou envolvido.


M.I. – Ter um membro da banda mascarado já não é novidade nos dias que correm. Qual é a mensagem ou ideia por trás da máscara? É para proteger a identidade do músico?

Eu sou o único que que usa máscara e, sim, é para proteger a minha identidade. Essa é a razão principal mas também porque é fixe. Para além de mim, os Khonsu têm outro músico, T’ol, nas vozes, mas ele não usa máscara.


M.I. – O vosso álbum de estreia foi classificado como “obra prima” o que coloca “The Xun Protectorate”, que acabou de ser lançado, sob grande pressão, não é?

Sim, o “Anomalia” recebeu excelente críticas e foi descrito como épico, e eu senti que tinha de fazer algo melhor ainda com este álbum. Penso que o consegui fazer, após 3 anos de trabalho árduo, por isso estou muito satisfeito e ansioso que todos ouçam o álbum.


M.I. – Estás muito confiante?

Confiante em quê? Que o novo álbum é bom? Estou mesmo muito confiante que o álbum é bom, melhor ainda que o álbum de estreia. Mas se as pessoas o irão apreciar, isso já não sei, porque é muito diferente de tudo o resto.


M.I. – “The Xun Protectorate” é um álbum conceitual sobre ocorrências numa estação espacial, ou cidade cósmica, em órbita à volta do sol a séculos luz no futuro, e a banda descreve-o como uma jornada de uma hora com paisagens escuras e estranhas. Porquê este fascínio com o que é extraterrestre?

Sempre fui um grande fã de ficção científica, tanto em filmes como em livros, e essa é uma das principais razões. Um dos meus filmes preferidos é “Blade Runner” e não é difícil perceber que foi a principal inspiração para o conceito do novo álbum. Por norma, gosto de imaginar mundos diferentes do nosso.


M.I. – Acreditas em vida extraterrestre?

Não tenho opinião quanto a isso. Até podemos estar sozinhos no universo, mas penso que é muito improvável, principalmente se pensarmos na enormidade do mesmo. Portanto, considero que é possível existir vida no universo, mas não tem necessariamente que ser perto de nós. Não acredito que o nosso planeta tenha sido visitado por vida extraterrestre.


M.I. – No dia 24 de Setembro, o primeiro single "A Jhator Ascension", do álbum "The Xun Protectorate" foi lançado em todas as plataformas digitais. Como é que os fãs reagiram?

O feedback que recebemos foi muito bom mesmo, os fãs adoraram-no. Mas o novo álbum, lançado na sexta feira passada, tem ainda surpresas melhores. “A Jhator Ascension” é um excelente tema, apesar de ser o mais black metal do álbum… os outros temas são completamente diferentes deste.


M.I. – O vídeo “Visions of Nehaya” foi lançado há dois anos. Porque é que o vídeo foi lançado antes do tema estar incluído num álbum?

Porque demorou muito mais tempo a terminar o álbum do que eu tinha, inicialmente, planeado. Quando gravámos o novo álbum no estúdio, “Visions of Nehaya” estava no alinhamento, e também gravámos temas para um EP. Nós queríamos lançar o EP para dar algo aos fãs enquanto aguardavam o álbum e porque queríamos incluir alguns temas que não fariam parte do álbum. Gravámos uma nova versão do tema “Ix” que eu criei com o meu irmão Obsidian C em 2000. Esse tema foi incluído no EP “Reclaim” de 2004 dos Keep of Kalessin e fizemos uma nova versão que queríamos lançar. Para além disto, gravámos uma cover do tema “Army of Me” da artista islandesa Bjørk, e uma versão puramente electrónica de um tema do nosso primeiro álbum. Lançámos este EP no início de 2014 e incluía “Visions of Nehaya” porque tínhamos pensado lançar o álbum mais tarde nesse mesmo ano. Mas a produção do álbum demorou muito mais tempo do que tínhamos imaginado e, por isso, é que o tema saiu dois anos antes do álbum.


M.I. – Quem escreve as letras?

As letras são escritas por Torstein Parelius das bandas noruguesas Manes and Chton. O álbum é conceitual e a letra de cada tema é parte de uma história. O álbum é sobre o processo de acordar de um dos milhares de clones trabalhadores que operam numa cidade cósmica conhecida como “The Xun Protectorate”. Ele tem visões e sonhos e torna-se evidente que o seu objectivo é acabar consigo e com a humanidade, conduzindo a cidade até ao sol.


M.I. – Adrien Bousson fe um trabalho impressionante com o artwork e todas as pinturas no folheto do álbum. Como é que ele criou estas pinturas? Disseste-lhe exactamente o que pretendias ou ele inventou essas imagens/cenas somente baseado nas ideias que partilhaste com ele?

O Adrien trabalha na Season of Mist e é um excelente artista e designer gráfico. Estou muito feliz por ele ter concordado trabalhar no “The Xun Protectorate”. Ele fez um trabalho fantástico e as imagens que criou encaixam perfeitamente na música e no conceito. Não foi preciso dizer-lhe muito, só lhe falei do conceito principal e que queria uma cidade futurista na capa. Trocámos alguns emails mas não foi complicado. Depois de ter feito a capa, fez muitas imagens da banda e uma imagem para cada tema. Enviei-lhe as letras e a música e ele criou a partir daí. 


M.I. – The álbum foi lançado por Jhator Recordings, criado por ti. Não houve nenhuma editora a oferecer-te um bom contrato?

Sim, eu criei Jhator Recordings, porque gosto de controlar tudo, desde a produção, promoção, artwork, etc. Nem enviei o álbum para editoras!


M.I. - S. Gronbech and T’ol têm a ajuda de Rune Folgerø dos Manes e Atrox nas vozes limpas deste álbum. Ireis tocar ao vivo? Quem se juntará a vocês em palco?

Os músicos principais são só dois, eu e o T’ol, e vivemos em cidades diferentes, portanto não me parece que tocaremos outra vez ao vivo. Dá muito trabalho porque teríamos de arranjar músicos, ensaiar, etc. Sinto que teríamos de pensar num grande e majestoso espectáculo que encaixasse bem na música e no conceito. Não sinto a necessidade de tocar ao vivo e estou muito ocupado com o meu emprego e os meus passatempos. Mas sei que a música de Khonsu soaria muito bem ao vivo. Se tudo correr bem com o novo álbum e se recebermos boas propostas, pensaremos nisso.


M.I. – Os fãs estão entusiasmados com o lançamento em vinil de “Traveller”, que foi inicialmente só lançado digitalmente. Como têm corrido as vendas?

Sim, muitos fãs tinham pedido produtos físicos do EP “Traveller” e decidimos que era um boa altura para o lançar em vinil. Vendeu muito bem e já só temos alguns, de uma edição limitada de 300 cópias.

  
M.I. – Porquê só o lançamento em vinil? Se o lançasses em formato CD, as vendas, muito provavelmente, correriam muito melhor!!

Inicialmente nem tínhamos planos de o lançar em formato físico, o vinil foi um “presente” para os fãs. A intenção não era vender, mas sim fazer algo exclusivo.


M.I. – A banda tem um site muito baseado em sci-fi, assim como todas as capas do vosso material. Porquê esta obsessão com este tema?

Tal como já referi, sou um grande fã de ficção científica e este álbum foi a minha oportunidade para criar o meu próprio universo futurista. Porque é que gosto tanto destes temas? Também não sei mas aprecio tudo o que esteja relacionado com o universo e a nossa existência, sou um sonhador. Sonhava ser astronauta quando era criança! Sempre olhei para as estrelas e imaginava como seria sair deste planeta.


M.I. – Não é impressionante que os Keep Of Kalessin também parecem partilhar esta obsessão. Eles foram uma grande influência para ti?

O meu irmão é o compositor dos Keep of Kalessin e aprendemos os dois a tocar guitarra e piano desde muito novos. Há quem diga que temos um estilo semelhante a tocar e a criar música. Mas também há diferenças entre Keep of Kalessin e Khonsu! Não sei se ele me influenciou ou se, simplesmente, temos a mesma forma de escrever, compor e tocar. Ouvíamos a mesma música quando éramos novos e isso permitiu que desenvolvessemos muito o nosso estilo. Somos ambos criativos e fãs de ficção científica… talvez seja por isso…


M.I. – O Arnt tem feito alguma promoção do teu trabalho. Como é saber que há músicos que gostam, apoiam e partilham o teu trabalho?

O Arnt tem sido um grande apoio e ajuda para Khonsu. Foi ele que me apresentou ao pessoal da Season of Mist, que lançou o nosso primeiro álbum. Ele também publica atualizações sobre Khonsu na sua página do Facebook e na dos Keep of Kalessin também e isso ajuda imenso. Mas, para além disto, ele não faz muito mais. Ele tem muitos projectos e não tem muito tempo para promover os Khonsu. Penso que é dificil as bandas pequenas serem descobertas hoje em dia. Há tantas bandas e pessoas a produzir música e a postarem-na online que é dificil seres notado! Por isso, conhecer outros músicos e receber ajuda deles é muito valioso!


M.I. – Como está a cena noruguesa actualmente? Há bandas que mereçam destaque?

Sinceramente, não sigo muito a cena metal. Ouço muita música electrónica e, quando ouço metal, vou buscar os álbuns dos anos 90. 
Aqueles foram os melhores álbuns de metal na minha opinião. Gostei muito do último álbum de Mayhem que foi lançado há uns anos e do novo de Ihsahn. Sempre fui fã de Emperor e gosto muito do trabalho de Ihsahn.


M.I. – Achas que há mais bandas a tentar abandonar os clichés do mundo do metal?

Tal como disse, há muitas bandas a tocar metal e para uma banda chamar a atenção e se tornar grande, tem de ser mesmo original e única.


M.I. – Espero mesmo que a banda toque ao vivo e que venha a Portugal. Deixa uma mensagem aos fãs portugueses! Rock on!

Obrigado pelas perguntas interessantes. Agradecemos o vosso apoio! Esperamos que todos os portugueses gostem do nosso novo álbum.

Entrevista por Sónia Fonseca


O Évora Metal Fest anunciou os primeiros nomes para a sua edição de 2017. O festival irá contar com as seguintes bandas:

- Holocausto Canibal
- Crisix
- Process Of Guilt
- Contradiction
- Ghold
- Névoa

O festival irá decorrer nos dias 3 e 4 de Março de 2017, no Complexo de Piscinais Municipais de Évora.

Por: Carlos Ribeiro - 08 Dezembro 16


Os britânicos Anaal Nathrakh têm um novo vídeo, desta feita para a música "We Will Fucking Kill You", que pode ser visto em cima. Esta faz parte do ais recente trabalho de originais da banda, "The Whole Of The Law" lançado no passado mês de Outubro pela editora Metal Blade.

Por: Rita Limede - 08 Dezembro 16



Os Blind Guardian lançaram há dias o seu novo videoclip, "Children Of The Smith", um vídeo com imagens do jogo para PC "The Dwarves", comemorando o seu lançamento oficial. O vídeo pode ser visto acima,

Por: Carlos Ribeiro - 08 Dezembro 16

 
Os islandeses Sólstafir lançaram um novo vídeo para a faixa "Dagmál", que pode ser visto em cima. Esta música faz parte de "Ótta" lançado em 2014, tendo o vídeo sido gravado ao longo dos 18 meses que passaram em tour a promover o álbum, encerrando assim esse capítulo da banda.

A banda voltou a assinar com a editora Season Of Mist e está agora a preparar o seu próximo álbum de originais, ainda não havendo previsões acerca da data de lançamento. Mais novidades relativas ao mesmo deverão ser conhecidas em breve.

Por: Rita Limede - 08 Dezembro 16



Não é uma, mas sim duas más noticias que temos para dar em relação aos alemães Unisonic. A primeira tem que ver com a saída do seu baterista Kosta Zafiriou. A segunda tem que ver com o facto da banda de power metal entrar em hiato, já que Michael Kiske e Kai Hansen reunir-se-ão com os Helloween para uma longa digressão mundial, embora tenham prometido voltar e trabalhar num terceiro álbum. Segue a própria explicação dos Unisonic:

"Olá a todos os fãs dos Unisonic! Como muitos de vós já ouviram, os Helloween farão uma parceria com o Kai e o Michael para a digressão mundial "Pumpkins United 2017/2018". Muitos fãs em todo o mundo esperam por este evento há mais de 20 anos, e este será sem dúvida um encontro histórico no universo do metal! Sendo o seu legado musical, esta digressão é muito importante para o Michael e para o Kai, mas queremos deixar bem claro que este NÃO é definitivamente o fim dos Unisonic! Vamos fazer uma pausa durante algum tempo e cada um de nós vai continuar com as suas atividades individuais, mas assim que a digressão mundial "Pumpkins United" terminar, vamos fechar o hiato da formação com um baterista permanente e começar a trabalhar no nosso terceiro álbum de estúdio. Os Unisonic ainda continuarão por aqui!"

Por: Bruno Porta Nova - 08 Dezembro 16


Os Moab sofreram um rude golpe no seu alinhamento, tudo devido ao falecimento do seu baterista Erik Herzog. Estes stoners norte-americanos encontravam-se a gravar o sucessor de "Billow", lançado em 2014, mas enfrentam agora este triste episódio, o qual já foi anunciado na página da banda no Facebook:

"Os Moab perderam ontem o seu batimento cardíaco e eu perdi o meu amigo. Este é o último vídeo que eu tenho dele. Há algumas semanas, a fazer exatamente o que ele fazia tão bem... a adicionar camadas às gravações que se tornavam mágicas. RIP Erik Herzog. Não posso acreditar."

Por: Bruno Porta Nova - 08 Dezembro 16


O organização do SonicBlast Moledo anunciou hoje durante a manhã os primeiros nomes que irão passar pelo festival nortenho, sendo eles os Elder, os Kikagaku Moyo e ainda os Monolord (que pode ver na imagem acima).

O festival do distrito de Viana do Castelo promete mais confirmações para breve e já tem os bilhetes à venda.

Passe 2 dias:
Até 29 de Fevereiro - 35€
De 1 de Março até 30 de Junho - 42€
De 1 de Julho a 31 de Julho - 48€
A partir de 1 de Agosto - 55€

Bilhete Diário: 28€

O SonicBlast Moledo irá ocorrer nos dias 11 e 12 de Agosto de 2017.

Por: Carlos Ribeiro - 06 Dezembro 16


Os norte-americanos Exodus são a mais recente confirmação para a edição de 2017 do Santa Maria Summer Fest - SMSF. Estes juntam-se assim ao cartaz onde já estão nomes como Orphaned Land, Mão Morta, Wolfbrigade, Urfaust, Hypothermia, Fuse, Process of Guilt, Malthusian, Clitgore e Tales For The Unspoken.

Recordamos que o festival irá ter lugar nos dias 8 a 10 de Junho. Mais novidades deverão ser conhecidas em breve.

Por: Rita Limede - 06 Dezembro 16


Os noruegueses Kampfar regressam ao nosso país a 8 e 9 de Abril de 2017, no RCA Club (Lisboa) e Porto (local a anunciar), respetivamente. 

Mais informações serão reveladas em breve. 

Por: Sara Delgado - 05 Dezembro 16


Os Blues Pills regressam a Portugal para duas datas. A banda sueca atua nos dias 24 e 25 de Março de 2017, no Lisboa ao Vivo (Lisboa) e Hard Club (Porto), respetivamente. 

Abertura de portas: 20h00
Início: 21h00

Bilhetes: 20€
Banda de abertura: A anunciar

Por: Sara  Delgado - 05 Dezembro 16


As bandas que farão parte da próxima edição do Sebadelhe Metal Fest já são conhecidas. Aposento (Espanha), Trinta & Um, Midnight Priest, Terror Empire, Skinning, Burn Damage e Rotten Rights compõem o cartaz daquela que é a quarta edição do festival que decorre na aldeia de Sebadelhe, em Vila Nova de Foz Côa.

A entrada continua a ser gratuita.

Por: Patrícia Garrido - 05 Dezembro 16


Os veteranos Deep Purple anunciaram hoje que têm data de regresso marcada para Portugal, na sua última digressão "The Long Goodbye Tour". Será no dia 4 de Julho do próximo ano, na MEO Arena, com convidados especiais a anunciar em breve.

Os bilhetes começarão a ser vendidos na quarta-feira, dia 7 de Dezembro e pode consultar os preços dos mesmos abaixo.

Balcão 2: € 35.00
Plateia em pé: € 45.00 
Balcão 1: € 55.00
Balcão 0: € 65.00
Mobilidade Condicionada: € 35.00

Por: Carlos Ribeiro - 05 Dezembro 16


O Vagos Metal Fest anunciou hoje mais quatro nomes para edição de 2017 do festival, sendo eles os Rhapsody (digressão de comemoração dos 20 anos da banda), os Powerwolf, os Gorguts e os Attick Demons.

Relembrar que o Vagos Metal Fest irá decorrer no Verão de 2017, entre os dias 11 e 13 de Agosto, na Quinta do Ega, em Vagos.

Por: Carlos Ribeiro - 05 Dezembro 16



O VOA – Heavy Rock Festival acontece no Parque Urbano Quinta da Marialva, em Corroios, nos dias 4, 5 e 6 de agosto do próximo ano. Os Trivium, Death Angel, Obituary, Insomnium, Killus e Terror Empire são as primeiras confirmações para a nona edição do festival, que retoma o formato de três dias de duração.

Os bilhetes custam 65 euros (passe três dias) e 35 euros (bilhete diário) e estão à venda nos locais habituais.

Por: Mário Santos Rodrigues - 05 Dezembro 16


Os Guns n' Roses levam a “Not In This Lifetime Tour” ao Passeio Marítimo de Algés, em Oeiras, no dia 2 de Junho do próximo ano.

Os bilhetes estão à venda nos locais habituais, no dia 10 de dezembro a partir das 10h00.

Os Guns N’ Roses atuais são Axl Rose (voz e piano), Duff McKagan (baixo), Slash (guitarra solo), Dizzy Reed (teclas), Richard Fortus (guitarra ritmo), Frank Ferrer (bateria) e Melissa Reese (teclas).

Por: Mário Santos Rodrigues - 05 Dezembro 16


Os Wolfheart acabam de revelar um novo single, intitulado "Boneyard", que pode ser conhecido através do vídeo acima. Entretanto, a banda já tem novo material pronto a lançar. Ficaremos a aguardar por novidades. 


Por: Sara Delgado - 04 Dezembro 16


O novo álbum dos alemães Grave Digger, intitulado "Healed By Metal", será lançado a 17 de Janeiro de 2017, pela Napalm Records. Acima pode ser conhecido o tema-título deste álbum.


Por: Sara Delgado - 04 Dezembro 16


Os norte-americanos KISS anunciaram uma tour europeia para 2017 que, neste momento, já conta com as seguintes datas: 

1 Maio 2017 - Olympiski, Moscovo, Rússia
4 Maio 2017 - Hartwell Arena, Helsínquia, Finlânia
6 Maio 2017 - Tele2 Arena, Estocolmo, Suécia
7 Maio 2017 - Spekrum, Oslo, Noruega
9 Maio 2017 - Forum Horsens, Horsens, Dinamarca
10 Maio 2017 - Scandinavium, Gotemburgo, Suécia
12 Maio 2017 - Westfallenhalle, Dortmund, Alemanha
13 Maio 2017- Schleyerhalle, Stuttgart, Alemanha
15 Maio 2017 - Pala Alpitour, Turim, Itália
16 Maio 2017 - Unipol Arena, Bolonha, Itália
18 Maio 2017 - Olympiahalle, Munique, Alemanha
20 Maio 2017 - BVV, Brno, República Checa
21 Maio 2017 - Stadthalle, Viena, Áustria
23 Maio 2017 - Festhalle, Frankfurt, Alemanha
24 Maio 2017 - Ahoy, Roterdão, Holanda
27 Maio 2017 - SSE Hydro, Glasgow, Reino Unido
28 Maio 2017 - Barclaycard Arena, Birmingham, Reino Unido
30 Maio 2017 - Manchester Arena, Manchester, Reino Unido
31 Maio 2017 - O2 Arena, Londres, Reino Unido

Vamos esperar para saber se Portugal será, também, um dos países contemplados.

Por: Sara Delgado - 04 Dezembro 16