• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes

Rude - Soul Recall


Immundus - Insomnia


´Morbid Slaughter - Wicca


Forgotten Winter - Origem Da Existência


Knowing2Fly - Here On My Feet



In Flames - Siren Charms


Equaleft - Adapt & Survive


SYK - Atoma


Power Lord - The Awakening


Cancer - Death Shall Rise


Wrong - Pessimistic Outcomes


Lenore's Fingers - Inner Tales


Yata - E.P.O.


Made Of Hate - Out Of Hate


Solitary - I Promise To Thrash Forever


Adrenaline Rush - Adrenaline Rush


Cancer - To The Gory End


Scandelion - Nonsense


Hellgoat - End Of Man


Spectral Lore - III


Publicidade

.
Para encomendar, enviar email para: metalimperium@gmail.com

Visitantes

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes




















Bloodbath - Nick Holmes apresentado como novo vocalista

Depois de meses de especulação sobre quem iria substituir Mikael Åkerfeldt (Opeth) como vocalista dos suecos Bloodbath,(...)

Novo lyric video de Sanctuary

Acima, poderá ser vist o novo lyric video dos Santuary. O vídeo foi criado para o tema "Exitium (Anthem Of The Living)" (...)

Warm Up Moita Metal Fest - Cartaz revelado

No próximo dia 8 de Novembro, vai decorrer a primeira noite dedicada ao Moita Metal Fest 2015. Este Warm Up vai ocorrer (...)

Dave Lombardo sabe como vai soar o novo álbum de Slayer

Passou um ano desde que Dave Lombardo foi dispensado de Slayer, devido a problemas financeiros. Dave volta a afirmar que não vai voltar(...)

Obscura com novo baterista

Os alemães Obscura anunciaram Sebastian Lanser (Panzerballet, Juvaliant, ex-Edenbridge), como o seu novo baterista. Abaixo (...)


Durante uma recente entrevista ao Houston Press, o vocalista dos norte-americanos Overkill, Bobby "Blitz" Ellsworth, foi questionado sobre se os "Big Four" de thrash metal dos anos 80, fossem algum dia expandidos para uns "Big Five", para quem iria o espaço extra: Testament, Overkill ou Exodus?

O vocalista disse de imediato que era uma decisão difícil: "Nós medimos o nosso sucesso pelos dias, nunca pelos dólares! Mas talvez consigas encontrar uma resposta que vou dizer de seguida".

"Quando [tocar thrash metal] ficou mais pesado nos anos 90 com o grunge, nós nunca pusemos a possibilidade de deixarmos de o fazer e ir trabalhar para as nossas mães ou para os nossos pais ou assim", disse. Nós só precisamos de o fazer acontecer, Não íamos deixar o grunge parar-nos e mesmo se o fizesse, voltávamos a ser «underground», De qualquer maneira, eu gostava daquilo lá", finalizou.

Por: Carlos Ribeiro - 17 Setembro 14


Corey Taylor, vocalista dos Slipknot, falou recentemente à revista britânica Metal Hammer sobre a saída do baterista Joey Jordison e a actual relação com o músico:

"Não posso falar muito sobre isso, porque, neste momento, estamos a passar por todos os aspectos legais e a resolver tudo, mas estamos naquela fase em que um relacionamento atinge o ponto de ruptura e uma pessoa vai para um lado e tu vais para o outro. E por mais que tentes levá-los a seguir o teu caminho ou a seguir o seu caminho, a certa altura tens de seguir a direcção que mais se adequa a ti. Isto sou eu a falar em termos mais amplos, no que diz respeito ao Joey. Acho que, para resumir, foi das decisões mais difíceis que tomámos. 

"Neste momento, estamos todos felizes e esperamos que ele também esteja. Conheço-o desde 91, antes de estarmos juntos na banda, e ele é incrivelmente talentoso; agora, ele está apenas num ponto da sua vida, onde nós não estamos... nos termos mais agradáveis​​.

"Para ser honesto, não falo com o Joey há algum tempo. Isso demonstra como somos diferentes. Não é porque não o amo e não sinto falta dele. E é doloroso; falamos sobre ele a toda a hora, mas, ao mesmo tempo, sentimos falta dele ou do antigo ele? É isso que realmente importa. É lamentável."

Por: Bruno Porta Nova - 17 Setembro 14


No passado dia 15 de Setembro, Devin Townsend participou no Reddit AMA, um chat online com fãs. Aí, foi questionado acerca de um possível follow-up ao seu álbum "The Hummer" (2006). Devin respondeu que está a trabalhar em algo na mesma linha, contudo diferente.

Devin também disse que terminou Z2, e neste momento está a fazer uma pausa.

Em entrevista à Rock Sins, Devin fala acerca de Z2: Poderão ler a entrevista através do seguinte link: Rock Sins.

O lançamento de Z2 foi anunciado para dia 28 de Outubro na América do Norte, e dia 27 de Outubro na Europa. O projecto Z2 será tocado ao vivo no Royal Albert Hall, em Londres, dia 13 de Abril de 2015.

Por: Catarina Rodrigues - 17 Setembro 14


Os Paradise Lost revelaram que já têm nove músicas preparadas para o novo álbum, caracterizando-o como mais pesado do que o "Tragic Idol".

O baterista Adrian Erlandson, em entrevista ao Rock Overdose, falou sobre o novo trabalho:

P: Esta pergunta é sobre o próximo álbum dos Paradise Lost. O Nick (Holmes) disse em entrevista ao Rock Overdose que irá ser um verdadeiro álbum de metal.

R: Sim. No momento temos nove temas preparados e são muito mais pesados do que os do "Tragic Idol". Penso que algumas pessoas irão ficar surpreendidas.

P: E sobre a voz do Nick?

R: Não sei dizer. Por enquanto só temos demos.

P: Serão limpos ou... ?

R: Penso que provavelmente serão uma mistura dos dois, mas em certas partes serão mais pesadas do que os do "Tragic Idol". Não podemos dar certezas até serem gravados, pois nos demos podem parecer uma coisa, mas quando passam para o álbum tornam-se noutra.

Por: Mónica Sofia Branco - 17 Setembro 14


A banda norte-americana Philm, um projecto do antigo baterista de Slayer, Dave Lombardo, está de regresso com o lançamento do seu novo álbum, "Fire From The Evening Sun". Para celebrar esse lançamento, a revista Drum decidiu lançar uma das faixas desse novo registo, "Train", em streaming, que poderá ser ouvida aqui.

Por: Rita Limede - 17 Setembro 14


Uma das  faixas do clássico "Metropolis Pt. II", "Strange Deja Vu", foi agora disponibilizada online, retirada do novo DVD do grupo, "Breaking The Fourth Wall", e pode ser vista acima. O DVD chega às lojas no dia 30 de Setembro, mas já está disponível para pré-venda no site da editora, Roadrunner Records.

Por: João Braga - 17 Setembro 14


Os Metallica revelaram, através do seu site oficial, que cada concerto da banda ocorrido em 2014 será lançado em CD. Até ao fim do ano, cada segunda-feira será sinónimo de três novos concertos, incluídos num CD, que ficam disponíveis para os fãs adquirirem. 

Quem quiser adquirir o material referente a todos os concertos, estará disponível a pré-reserva de uma caixa, com tudo incluído, e que será enviada no mês de Dezembro. As pré-reservas podem ser feitas no LiveMetallica.com. Enquanto que cada CD terá o custo de sensivelmente 15€, a caixa referente a todos os concertos ficará por aproximadamente 322€. Para os amantes do vinil, haverá uma edição especial, lançada no início de 2015, a contemplar alguns concertos. 

Abaixo pode ser conhecida a lista de concertos que os Metallica deram no decorrer do ano:

16 de Março - Parque Simon Bolivar, Bogota, Colômbia
18 de Março - Parque Bicentenario, Quito, Equador
20 de Março - Estadio Nacional, Lima, Peru
22 de Março - Estádio do Morumbi, São Paulo, Brasil
24 de Março - Jockey Club, Asuncion, Paraguai
27 de Março - Estadio Monumental, Santiago, Chile
29 de Março - Estadio Ciudad de La Plata, Buenos Aires, Argentina
30 de Março - Estadio Ciudad de La Plata, Buenos Aires, Argentina
12 de Maio - MusiCares MAP Fund Benefit Concert at Club Nokia, Los Angeles, CA
28 de Maio - Sonisphere na Hietaniemi Beach, Helsínquia, Finlândia
30 de Maio - Gardet Royal Park, Estocolmo, Suécia
1 de Junho - Sonisphere no Valle Hovin, Oslo, Noruega
3 de Junho - State Prison Open Air, Horsens, Dinamarca
4 de Junho- Sonisphere na Imtech Arena, Hamburgo, Alemanha
6 de Junho - Rock Im Park em Zeppelinfeld, Nuremberg, Alemanha
8 de Junho - Rock Am Ring, Nurburgring, Alemanha
9 de Junho  - Pinkpop Festival em Megaland, Landgraaf, Holanda
28 de Junho - Glastonbury Festival em Worthy Farm, Pilton, Grã-Bretanha
01 de Julho- Rock in Rome Sonisphere no Ippodromo Cappannelle, Roma, Itália
03 de Julho - Rock Werchter no Werchterpark, Werchter, Bélgica
04 de Julho - Sonisphere no St. Jakob-Park, Basel, Suíça
06 de Julho - Sonisphere no Knebworth House, Stevenage, Grã-Bretanha
08 de Julho - Aerodrome Festival no Incheba Open Air, Praga, República Checa
09 de Julho - Krieau Rocks no Krieau Open Air, Viena, Áustria
11 de Julho - Sonisphere no National Stadium, Varsóvia, Polónia
13 de Julho  - ITU Stadium, Istambul, Turquia
09 de Agosto - Heavy Montreal  no Parc Jean-Drapeau, Montreal, Quebec

Por: Sara Delgado - 17 Setembro 14 


Numa recente entrevista, o baixista dos Metallica, Robert Trujillo, afirmou que a banda vai reunir-se este mês para continuar a trabalhar no sucessor do “Death Magnetic”:

“Temos andado a compor o novo material há alguns anos. Lançámos um filme em 3D, “Through The Never”, o que nos desviou do nosso objectivo principal, juntamente com algumas outras coisas. Mas em meados de Setembro, vamos voltar ao trabalho e continuar a tocar, compor e preparar novas músicas para o universo."

Por: Bruno Porta Nova - 16 Setembro 14


Em cima podemos ver o vídeo para a faixa "Back In the Day" dos Megadeth, nunca antes lançado. Esta música faz parte do álbum "The System Has Failed", lançado há 10 anos atrás. O vídeo foi gravado em 2005, mas nunca chegou a ser disponibilizado, até agora.

Por: Rita Limede - 16 Setembro 14


Como celebração do seu 30º aniversário de carreira, os Sepultura lançaram "Sepultura And Les Tambours du Bronx: Metal Veins - Alive At Rock In Rio", nos formatos DVD e Blu-Ray, pela Eagle Rock Entertainment.

A apresentação do clássico “Roots Bloody Roots”, retirada do novo trabalho, pode ser vista no vídeo em cima.

Por: Mónica Sofia Branco - 16 Setembro 14


O fedor emanado pelo suecos Stench está a ficar mais apurado. Ao segundo álbum a banda consegue criar uma fórmula eficaz de black metal com um certo espírito de rock alternativo embebido em death metal. Poderá ser algo difícil de encaixar e é verdade que estas descrições não adiantam muito já que cada um tem a sua, mas esta parece ser bastante fidedigna. Um certo espírito rebelde e difícil de categorizar é algo que qualquer descrição poderá incluir, com o midtempo desconfortável a dominar em quase todas as músicas.

É este certo encanto difícil de discernir ou identificar que faz com que "Venture" se torne tão intrigantemente viciante. Seja pela sua ambiência muito própria, seja pela sua intensidade, no final destes quase quarenta minutos, há algo que se contagia. Não se possa dizer que exista algum momento especial marcante no trabalho porque o mesmo funciona como um todo. A simplicidade quando bem usada tem este efeito - se pegarmos num riff como o de "The Vast" é impossível o mesmo não ficar a ressoar por algum tempo dentro de nós.

Como seria de esperar, com estas características, "Venture" não é o tipo de trabalho que cause logo amores à primeira - embora possa criar ódios por aqueles que são mais fechados - mas tem uma característica ousada nos dias de hoje de rápido consumo e de desperdício, obrigar a que se volte outra vez e outra vez até que finalmente entre. É um álbum que exige audições repetidas e consecutivas e se o ouvinte estiver na onda correcta, essas mesmas audições sucedem-se de forma indolor. Um trabalho com a marca de qualidade da Agonia Records.


Nota: 8/10

Review por Fernando Ferreira



"Hymn" revela-se a intro apropriada para o início do álbum de estreia dos The Royal, uma banda que tem vindo a surpreender fãs e críticos por esse mundo fora. A banda holandesa tem um som típicamente norte-americano dentro do temível metalcore, mas consegue fazê-lo de uma forma refrescante, conseguindo fugir um pouco aos clichês dos breakdowns e dos refrões bonitinhos. Não vamos enganar alguém, o estilo é bem visível, mas aqui surge duma forma em que são as músicas que ficam a ganhar, conseguindo ir além da fórmula já batida e esgotada.

Uma faixa como "Earth Fazer" (que conta com Ryan Kirby dos Fit For A King) que à primeira audição parece ir no sentido de que centenas bandas já foram no passado mas depois consegue tornar-se uma interessante música de metal moderno. É no entanto nos momentos em que a banda apela à melodia e ao poder que o interesse descola verdadeiramente, como na instrumental e bonita "Haven" e na intensa e curta "Mad Deuce que lhe segue.

O maior defeito que "Dreamcatchers" tem é que o seu som acaba por soar um pouco estéril, muito pouco orgânico. A mistura sinfónica também nem sempre resulta, mas tem o saldo positivo. É um álbum bem representativo da energia da banda, mas também dos seus defeitos e das suas arestas a limar. Os The Roayl têm muito por onde evoluir e este "Dreamcatchers" é um bom início de caminho.


Nota: 7/10

Review por Fernando Ferreira


Acima, poderá ser visto o novo "lyric video" dos Santuary. O vídeo foi criado para o tema "Exitium (Anthem Of The Living)", que fará parte de "The Year The Sun Died", a ser editado a 6 de Outubro em solo europeu. O primeiro álbum do colectivo, após a sua reunião, foi gravados nos Soundhouse Studios e contou com a produção de Chris Harris.


"The Year The Sun Died" track list:


01. Arise And Purify
02. Let The Serpent Follow Me
03. Exitium (Anthem Of The Living)
04. Question Existence Fading
05. I Am Low
06. Frozen
07. One Final Day (Sworn To Believe)
08. The World Is Wired
09. The Dying Age
10. Ad Vitam Aeternam
11. The Year The Sun Died



Por: Diana Fernandes - 16 Setembro 14



Acima, pode ser visto o novo vídeo dos dinamarqueses Hatesphere. O vídeo foi gravado para o tema "Pandora's Hell", retirado do último lançamento do colectivo, "Muderlust".

Por: Diana Fernandes - 16 Setembro 14


Os alemães Obscura anunciaram Sebastian Lanser (Panzerballet, Juvaliant, ex-Edenbridge), como o seu novo baterista. Abaixo, podem ser lidas algumas palavras - quer da banda, quer de Sebastian - relativamente à futura colaboração.

Sebastian Lanser comentou: "Estou realmente ansioso para trabalhar em conjunto e partilhar o palco com os Obscura! Sou um grande admirador da banda e do meu grande amigo Hannes Grossmann, sinto-me honrado e ansioso por me sentar no seu ex-trono! Isto irá abrir um novo capítulo na minha carreira musical! "

O baixista Linus Klausenitzer comentou: "O papel de uma secção rítmica no Metal é muitas vezes incompreendido. Estou muito feliz por termos encontrado um baterista que tem um grande apreço pela dinâmica, agressividade e groove! Foi muito importante para nós termos criado uma formação que será capaz de criar novas músicas únicas e significativas dentro do som característico dos Obscura. Basta dar uma olhada na impressionante biografia do Sebastian e vão ver que ele é cheio de música complexa e extrema. Sou um grande fã do Sebastian e mal posso esperar por começar a compôr! Ele é a combinação perfeita!"

Por: Diana Fernandes - 16 Setembro 14


Os Soilwork anunciaram que irão editar um novo EP, com temas que ficaram de fora de "The Living Infinite. "Beyond The Infinite" será o título do seu novo lançamento, que contará com 5 temas e apenas será editado em solo asiático. Para já,  pode ser ouvida acima uma preview de "Beyond The Infinite".

"My Nerves, Your Everyday Tool"
"These Absent Eyes"
"Resisting The Current"
"When Sound Collides"
"Forever Lost In Vain"
Por: Diana Fernandes - 16 Setembro 14


No player apresentado abaixo, poderá ser ouvido na sua totalidade, o novo álbum a solo de Slash.  O já terceiro álbum a solo do mítico guitarrista, foi lançado no dia de hoje e será o segundo a contar com a colaboração da banda Myles Kennedy & The Conspirators.



Por: Diana Fernandes - 16 Setembro 14


Soube-se, há alguns meses, que os Led Zeppelin foram acusados de terem alegadamente plagiado algumas partes de uma música da banda Spirit, para criarem o êxito “Stairway To Heaven”. 

Muitos dizem que as notas de abertura de “Stairway to Heaven” são muito parecidas com as notas de abertura de “Taurus”, uma peça instrumental feita pelo falecido guitarrista dos Spirit, Randy California, que foi lançada no álbum de estreia da banda, em 1968. No final desse ano, e durante o seguinte, os Spirit e o Led Zeppelin partilharam o palco em vários espectáculos.

Mas agora, depois de ter sido processada no final de Maio, a banda britânica contratou uma advogada especialista em entretenimento, de seu nome Helene Freeman, famosa por já ter ganho casos com os NSYNC e Diana Ross, ou com distribuidoras de discos e agências de publicidade.

Por: Bruno Porta Nova - 16 Setembro 14


Depois de meses de especulação sobre quem iria substituir Mikael Åkerfeldt (Opeth) como vocalista dos suecos Bloodbath, a espera chegou ao fim. A banda anunciou finalmente que recrutou para novo vocalista Nick Holmes, dos Paradise Lost.

O baixista Jonas Renkse, opinou que Holmes "é um dos seus vocalistas favoritos" a fazer o «growls» no mundo do metal. "Consegue ser sempre audível e articular bem as palavras, sendo bastante profundo e mórbido. Será um prazer enorme trabalhar com ele, 25 anos depois de nos termos conhecido!", acrescentou.

O seu álbum de estreia será "Grand Morbid Funeral", que será lançado a 17 de Novembro através da Peaceville Records.


Por: Carlos Ribeiro - 16 Setembro 14


No próximo dia 8 de Novembro, vai decorrer a primeira noite dedicada ao Moita Metal Fest 2015. Este Warm Up vai ocorrer no In Live Caffe, na Moita, e conta com os Switchtense, Viralata, Primal Attack, The Quartet Of Woah! e Jackie D. 

Entrada: 6€
Abertura de portas: 21h00
Início: 21h30 

Por: Sara Delgado - 15 Setembro 14


Passou um ano desde que Dave Lombardo foi dispensado de Slayer, devido a problemas financeiros.

Dave volta a afirmar que não vai voltar, e que a banda vai continuar com Paul Bostaph no seu lugar. 

Slayer lançaram uma nova música - "Implode", que soa familiar a Dave, uma vez que esta já havia sido tocada noutra versão por ele. 

Dave diz: "Trabalhei em todas as músicas que vão estar no novo álbum com Kerry [King, guitarra]. Eles têm estado a trabalhar nesse álbum...merda,...há anos. 'Implode', o seu novo hit de rádio, é a basicamente as faixas de guitarra que tocámos na minha sessão, mas removeram a minha bateria e meteram a do Paul."

Por: Catarina Rodrigues - 15 Setembro 14


Os Architects of Chaoz, nova banda formada pelo vocalista Paul Di’ Anno (ex-Iron Maiden) com o grupo The Phantomz, irão entrar em estúdio em Fevereiro do próximo ano, na Alemanha, para gravar um álbum que pretendem lançar em Maio.

Em conversa com a The Metal Voice, Di’Anno revelou recentemente que descartou a possibilidade de abandonar a banda: “Ia abandonar a banda por causa de um problema no joelho. Estava realmente a tirar-me a paciência. Tive uma substituição completa do joelho, pois estava todo danificado. Pensei na separação não porque queria, mas porque pensei “Isto ainda se pode tornar pior. Vou danificá-lo ainda mais”. Mas depois pensei que não faria diferença, pois só uso a voz. Então falei com a minha mulher e ela disse “Oh meu deus. Se ficares dois meses em casa, eu provavelmente vou matar-te”. Decidi então ficar. Fazer tudo isto é bom, mas agora quero mesmo fazer parte da banda.”

Por: Mónica Sofia Branco - 15 Setembro 14


Para quem não sabe, os Jesus Crøst são grindcore puro, duro e javardo. Portugal não é estranho à sua fórmula muito própria, dado que a banda ainda em 2011 nos fez uma visita aquando do Barroselas em 2011. O seu espírito muito peculiar continua presente, muito vivo, principalmente quando faz uma espécie de álbum conceptual sobre o mundial do México 86. Exacto, leram bem, México 86. Cada uma das vinte e duas faixas é sobre um jogador embora nem todos tenham estado presentes no mundial - ou muito poucos na verdade.

Na verdade, é apenas uma curiosidade, porque o facto de ter as músicas com nomes de jogadores é um facto engraçado, principalmente quando temos uma chamada "Paulo Futre", mas o problema é que não existe nenhuma delas que se sobressaia ou que se destaque das outras. Nem mesmo apelando ao nosso patriotismo se consegue distinguir a "Paulo Futre" da "Carlos Valderrama, "José Chilavert", "Roberto Falcão" "Emilio Butragueno" ou "Claudio Caniggia".

Ou seja, serve como curiosidade, mas valorizar este álbum com vinte e duas músicas em catorze minutos torna-se difícil quando musicalmente não existe nada que se destaque e fique na memória. É o tipo de trabalho que faz saltar o lado alzheimer no ouvinte. Depois de uma faixa de vinte segundos e de se passar para a outra, já não é possível lembrar-se da que ficou para trás. Aconselhado apenas a fanáticos grinders, porque de resto, o interesse por "1986" esfuma-se antes dos catorze minutos terminarem.


Nota: 5.5/10

Review por Fernando Ferreira


Jazus, a violência heavy metal com que "Slaughterman" inicia este álbum é algo de impressionante. Misturando o power metal com o thrash metal e ainda com um certo sabor a hard rock (as guitarras por trás do refrão e o próprio solo parece ser alguma coisa que os AC-DC fizessem nos anos oitenta caso tivessem caído no caldeirão mágico tal como o Obélix). E os seis minutos de duração justificam-se totalmente assim como os da música seguinte, "Monstermaker", que faz com que se junte à equação o nome de Accept, muito graças à abordagem vocal de Mr. Debauchery (o nome do vocalista/guitarrista é tão bom como o do guitarrista Mr. Kill, do baixista Mr. Blood e do baterista Mr. Death.

A influência de AC-DC ainda se torna mais clara na "Defenders Of The Throne Of Fire" e no início da "Warhordes From The Underworld" - depois volta o feeling Accept. Habitualmente seria o suficiente para os pôr de parte mas a questão é que as músicas são mesmo viciantes, mesmo que existam algumas que forcem a barra, mas que diabos até os Accept e os próprios AC-DC tiveram músicas menos inspiradas e a questão é que mesmo nesses momentos, a música rocka à grande.

A surpresa, para os não os conhecem, a si e ao seu modus operandi, é que os Blood God não são mais que a banda hard rock do chefão (e quase único membro) dos alemães Debauchery, banda de death'n'roll, com voz limpa. Tal como no álbum anterior, na edição especial tem-se direito a um cd bónus com as mesmas faixas só que com vocalizações death metal. Sinceramente? A voz limpa fica muito melhor, já que a outra faz com que tudo se torne muito parecido aos próprios Debauchery, retirando assim a validade da sua existência. É um bom álbum para todos os amantes de hard'n'heavy, principalmente os fãs de AC-DC e Accept.

 
Nota: 7.9/10

Review por Fernando Ferreira


Os brasileiros Garotos Podres irão tocar no Side B, em Benavente, a 22 de Novembro, sábado, às 22h. Este é um concerto especial que será gravado pela banda, para posterior lançamento de um disco ao vivo. 

A primeira parte do espectáculo ficará a cabo dos Taberna e dos Scum Liquor. Os bilhetes custarão 10 euros e estarão disponíveis brevemente.

Por: Carlos Ribeiro - 15 Setembro 14