• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes


Vita Imana - El M4l


Overkill - The Grinding Wheel


Time Lurker - Time Lurker


Warbringer - Woe to the Vanquished



Akercocke - Renaissance in Extremis


Neige et Noirceur - Verglapolis


Process Of Guilt - Black Earth


Dephosphorus - Impossible Orbits


Samsara Blues Experiment - One With the Universe


Æther Realm - Tarot


Psygnosis - Neptune


Schammasch - The Maldoror Chants: Hermaphrodite


Altar of Betelgeuze - Among The Ruins


Nargaroth - Era of Threnody


Condor - Unstoppable Power


Holy Blood - Glory to the Heroes


The Flight of Sleipnir - Skadi


The Obsessed - Sacred


Necroblood - Collapse of the Human Race


Full of Hell - Trumpeting Ecstasy


Funeralium - Of Throes And Blight


Nightbringer - Terra Damnata


The Sarcophagus - Beyond This World's Illusion


Chaos Synopsis - Gods of Chaos


Farsot - Fail.Lure


Unearthly Trance - Stalking the Ghost


Daemon Forest - Dissonant Walk


The Ruins of Beverast - Exuvia


Novembers Doom - Hamartia


Funeral Tears - Beyond The Horizon



Summoner - Beyond the Realm of Light

Metal Imperium - Merchandise

.
Para encomendar, enviar email para: metalimperium@gmail.com

Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Queens of the Stone Age confirmados no NOS Alive'18

Os Queens of the Stone Age foram confirmados para a próxima edição do NOS Alive, que vai ocorrer entre os dias 12 e 14 de Julho de 2018(...)

Under The Doom V anuncia um cancelamento e respetiva substituição

O cartaz do Under The Doom V, que vai ocorrer entre os dias 30 de Novembro e 2 de Novembro, acaba de sofrer uma ligeira alteração. Os franceses Funeraliumoi (...)

Corrosion Of Conformity lançam novo álbum em Janeiro

Os americanos Corrosion Of Conformity estão a preparar-se para lançar, a 12 de Janeiro, o seu novo álbum “No Cross No Crown”, pela Nuclear Blast Entertainment. (...)

SWR Barroselas Metalfest revela primeiras confirmações

O festival SWR Barroselas Metalfest anunciou hoje as primeiras confirmações para a edição do próximo ano. O evento, que vai ter lugar de 27 a 29 de Abril(...)

Graveyard em Portugal - Revelada banda de abertura

Como é sabido, os suecos Graveyard vão atuar na sala Lisboa Ao Vivo, já no próximo dia 25 de Novembro. Os portugueses(...)


"Loud!" é o álbum de estreia do projecto Obsidian Key, que é uma one man band que não toca black metal. Só por isso, merece a nossa admiração. Quando se verifica, depois de uma curta intro e através do tema "Empire Of Madness", que se trata de uma proposta de metal progressivo a nossa curiosidade é redobrada. Não é uma questão de preconceito, mas terá que se admitir que existe uma diferença a nível de exigências técnicas entre os dois estilos, mas é sempre redondante falar sem exemplos concretos. Concretamente, a faixa em questão coloca a nu em pouco tempo as maiores forças e as maiores fraquezas do projecto.

É verdade que está tudo a cargo de uma só pessoa, Sonic V (de seu verdadeiro nome Paolo Zaino), e considerando o nível técnico que é demonstrado aqui, não existem muitas dúvidas que o músico é talentoso, principalmente a nível da guitarra e teclados, que são os dois pontos que mais se ressaltam. Na voz, Sonic V até nem se dá mal... quase sempre. Em "Time", por exemplo, existem alguns momentos que arrisca a sair fora de tom. A bateria é competente, mas parece estar com o som comprimido demais e algo digital, ficando na dúvida se foi realmente tocada ou apenas programada. O baixo por sua vez passa algo despercebido, culpa da produção e/ou mistura que faz com que não esteja tudo propriamente claro, com os graves a ameaçarem rebentar com as colunas em alguns momentos.

Por outro lado, em termos de composição, o nível é bastante bom, soando a típico metal progressivo norte-americano de final da década de oitenta, inícios da de oitenta que até voaria alto não fossem os pormenores da produção/mistura e o da voz que nem sempre se mostra adequada. Seria ideal para o futuro do projecto que Paolo tivesse alguma ajuda a nível vocal assim como uma produção que não soasse tão caseira, tão pouco orgânica. De qualquer forma, tirando estes detalhes, é uma excelente estreia e um projecto que mostra ter, através do seu mentor, talento para voar bem mais alto. Não falta muito para isso... na verdade falta mesmo muito pouco.


Nota: 7/10

Review por Fernando Ferreira