• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)


Segundo álbum da banda de power metal alemã que começa de forma bem dramática com o tema título a funcionar como intro para o álbum, juntando piano a uma espécie de spoken word a simular um noticiário que aumenta a intensidade do drama, que explode com a entrada de "Great Collapse". Oito anos após o primeiro álbum, a banda alemã volta cheia de gás e disposta a compensar o tempo perdido com energia que é sempre bem vinda, principalmente quando o foco aqui é bem progressivo, lembrando os trabalhos  que surgiram no início do milénio, do outro lado do milénio. Uma espécie de Fates Warning misturados com Symphony X.

O problema deste tipo de som, é que é difícil manter a atenção por muito tempo, principalmente com faixas muito longas. Sabendo disto ou não, a banda até acaba por não ter muitas faixas acima da marca dos seis minutos, mas o que é certo é que esta mais de uma hora de música pode custar a digerir para alguns. Neste caso, têm a seu favor o facto das faixas longas, serem todas de qualidade superior, daquelas que obrigam a voltar para ouvir mais. Aqueles que gostam de coisas mais directas poderão achar que estas mesmas faixas são um pouco maçadoras e terão a tendência para julgar todo o álbum das mesma forma. Mesmo para esses, dificilmente terão a coragem de apontar maus momentos, quando não os há, mas poderão gostar quando a banda claramente mete o pé no peso tais como na "Bless The Buried Child" ou na "Silence" (que peso bruto tem aquele início, meu Zeus).

Com uma produção cristalina mas ao mesmo tempo pujante, este é um trabalho que vai agradar a todos os fãs de metal progressivo que estão cansados de esperar pelo próximo álbum dos Symphony X. A banda alemã Vanish poderá não ser um substituto à altura porque apesar de tudo tem a sua identidade própria, mas poderá satisfazer esses apetites sem grandes problemas. Um álbum que exige algumas audições mas que as recompensa pelo prazer auditivo que proporciona. A ouvir a "The Grand Design" poderá ser uma boa forma de comprovar esse mesmo prazer. Esperemos que não desapareçam agora por mais oito anos.


Nota: 8.2/10

Review por Fernando Ferreira