• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes


Vita Imana - El M4l


Overkill - The Grinding Wheel


Time Lurker - Time Lurker


Warbringer - Woe to the Vanquished



Akercocke - Renaissance in Extremis


Neige et Noirceur - Verglapolis


Process Of Guilt - Black Earth


Dephosphorus - Impossible Orbits


Samsara Blues Experiment - One With the Universe


Æther Realm - Tarot


Psygnosis - Neptune


Schammasch - The Maldoror Chants: Hermaphrodite


Altar of Betelgeuze - Among The Ruins


Nargaroth - Era of Threnody


Condor - Unstoppable Power


Holy Blood - Glory to the Heroes


The Flight of Sleipnir - Skadi


The Obsessed - Sacred


Necroblood - Collapse of the Human Race


Full of Hell - Trumpeting Ecstasy


Funeralium - Of Throes And Blight


Nightbringer - Terra Damnata


The Sarcophagus - Beyond This World's Illusion


Chaos Synopsis - Gods of Chaos


Farsot - Fail.Lure


Unearthly Trance - Stalking the Ghost


Daemon Forest - Dissonant Walk


The Ruins of Beverast - Exuvia


Novembers Doom - Hamartia


Funeral Tears - Beyond The Horizon



Summoner - Beyond the Realm of Light

Metal Imperium - Merchandise

.
Para encomendar, enviar email para: metalimperium@gmail.com

Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Queens of the Stone Age confirmados no NOS Alive'18

Os Queens of the Stone Age foram confirmados para a próxima edição do NOS Alive, que vai ocorrer entre os dias 12 e 14 de Julho de 2018(...)

Under The Doom V anuncia um cancelamento e respetiva substituição

O cartaz do Under The Doom V, que vai ocorrer entre os dias 30 de Novembro e 2 de Novembro, acaba de sofrer uma ligeira alteração. Os franceses Funeraliumoi (...)

Corrosion Of Conformity lançam novo álbum em Janeiro

Os americanos Corrosion Of Conformity estão a preparar-se para lançar, a 12 de Janeiro, o seu novo álbum “No Cross No Crown”, pela Nuclear Blast Entertainment. (...)

SWR Barroselas Metalfest revela primeiras confirmações

O festival SWR Barroselas Metalfest anunciou hoje as primeiras confirmações para a edição do próximo ano. O evento, que vai ter lugar de 27 a 29 de Abril(...)

Graveyard em Portugal - Revelada banda de abertura

Como é sabido, os suecos Graveyard vão atuar na sala Lisboa Ao Vivo, já no próximo dia 25 de Novembro. Os portugueses(...)


Formados por elementos de Municipal Waste, o vocalista Tony Foresta e o baixista Landphil Hall, que aqui toma as rédeas da guitarra, os Iron Reagan apresentam, mais uma vez, o seu crossover thrash neste álbum, intitulado Crossover Ministry, o 3º álbum da banda. Sucessor de The Tyranny Of The Will, este Crossover Ministry apresenta níveis de agressividade bastante elevados, muito típicos do género que tocam.

A abrir temos uma bateria autoritária em A Dying World, com um solo de guitarra muito bem conseguido, a encaixar muito bem no rítmo da música, como que a preparar-nos para o que se segue. Tony Foresta continua com o seu registo vocal que tão bem conhecemos na sua banda Municipal Waste: agressivo, entusiasmante e cativante a cada berro que atira cá para fora, como que um murro se tratasse. Porque este Crossover Ministry é isso mesmo: um álbum que apesar não ser muito grande (tem cerca de 30min), destila rebeldia a cada riff de guitarra, a cada berro e a cada batida da bateria, nada neste álbum é deixado por acaso.

Numa das melhores músicas deste álbum Condition Evolution, verificamos um início mais thrash seguido de riffs de guitarra e bateria que nos fazem lembrar registos de Suicidal Tendencies ou mesmo uns D.R.I.. Uma das músicas que mais salta ao ouvido neste álbum, é a faixa que dá nome ao álbum: Crossover Ministry. Se queremos motivos para fazer mosh pits, stage divings e crowd surfings esta música é a desculpa perfeita: bateria bem conseguida e ainda uma guitarra algo frenética numa espécie de solo, com os backings vocals a fazerem um trabalho bastante competente ao longo da mesma. Mas os fãs mais old school não foram esquecidos, a música More War é um exemplo de como podemos combinar riffs de thrash ao estilo de uns Slayer nos seus primórdios com hardcore, porque é isso que a música nos faz lembrar ao ínicio, riffs de thrash seguidos de uma entrada da bateria simples mas apurada que tanto é usada pelos Municipal Waste e neste caso, pelos Iron Reagan.

Para finalizar, se procuram algo novo e refrescante para ouvir e descarregar energias acumuladas, sugerimos vivamente este álbum, pois não se irão arrepender.

Nota: 8.5/10

Review por Pedro Loureiro