• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes


Iron Reagan - Crossover


Lich King - Omniclash


Demonic Resurrection - Dashavatar


Black Anvil - As Was


Benighted - Necrobreed


Mechina - As Embers Turn To Dust


Adamantine - Heroes & Villains


Barathrum - Fanatiko


Persefone - Aathma


Blame Zeus - Theory Of Perception


Kreator - Gods Of Violence


Lock Up - Demonization


Obituary - Obituary


H.O.S.T. - Bastard Of The Fallen Thrones


Antropomorphia - Sermon Ov Warth


Fall From Perfection - Metamorph


Pallbearer - Heartless


Mastodon - Emperor Of Sand


wolfheart - Tyhjyys


Sinister - Syncretism


Primal Attack - Heartless Oppressor


Grog - Ablutionary Rituals

Metal Imperium - Merchandise

.
Para encomendar, enviar email para: metalimperium@gmail.com

Concertos em Destaque

Visitantes

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Dying Fetus revelam detalhes do novo álbum

Os Dying Fetus vão lançar o seu novo álbum, "Wrong One To Fuck With", a 23 de Junho pela editora Relapse Records, e será o tão aguardado sucessor de "Reign Supreme", lançado em 2012.(...)

Novembers Doom - Novo álbum disponível para audição na íntegra

O novo álbum dos norte-americanos Novembers Doom, intitulado "Hamartia", é lançado hoje pela The End Records. Este trabalho pode ser ouvido na íntegra através desta ligação. (...)

SWR Barroselas Metalfest XX - Horários das atuações

Ampliando a imagem acima, é possível conhecer o horário de atuação de cada uma das bandas que irá compor o SWR Barroselas Metalfest XX. Recorde-se que o festival ocorre entre os dias 27 e 30 de Abril, em Barroselas. (...)

Tony Iommi está a trabalhar em novo material de Black Sabbath

O já conhecido guitarrista dos Black Sabbath, Tony Iommi confirmou em entrevista que está neste momento a juntar e trabalhar o som do último concerto que a banda deu, em Birmingham, e também há rumores(...)

Tankard lançam novo vídeo com letra

Os Tankard lançaram um novo video com letra para a música "Arena Of The True Lies", que fará parte do seu sétimo álbum de estúdio, "One Foot In The Grave"(...)


Os Anthropomorphic Soul estão de volta. Para quem não conhece, este é um projecto nacional levado a cabo por Nuno Lourenço e que tem aqui em "All Hail The Sun Of Nothing", o seu terceiro (!) lançamento em 2015. Se o primeiro álbum, "The Dormant Acrimony", deixou boas indicações, também lhe parecia faltar um pouco de orientação e solidificação (e porque não maturação) de ideias que impediram que esse trabalho tivesse um impacto mais acentuado e duradouro. Já o EP "Back To Death" parecia ser mais esclarecido e mais assumidamente metal - não que tenhamos algum problema com avant-garde. Muito pelo contrário.

Este segundo álbum assume-se como um regresso ao experimentalismo que pautou a estreia, no entanto, parece que existe muito do EP "Back To Death", ou seja, apesar de estar assumidamente mais experimental, também está assúmidamente mais pesado. As "Part 2: Feeling Overwhelmed" e "Part 3: The Astronaut" são dois bons exemplos. Aquilo que há a salientar primeiramente, além do incremento do peso, é sem dúvida a sua ousadia e até um certo sentimento vintage. Muitas vezes ao ouvir algumas das dez músicas parece que se está perante uma mistura entre os Sacred Sin nos primeiros anos com os Thormentor. As guitarras por seu lado remetem-nos para os primeiros álbuns dos Septic Flesh (quando ainda tinha espaço entre as duas letras) e até Bizarra Locomotiva.

Ainda assim existem algumas coisas que parecem não soar exactamente bem, que provocam alguma estranheza ao ouvido (como as vozes limpas na "The Thorns Of Loneliness" ou a bateria na maior parte do álbum), certos arranjos e pormenores de teclados que por vezes, aqui e ali, pecam pelo excesso. De qualquer forma, as fronteiras entre os estilos que a banda se propõe tocar surgem mais diluídos, o que já é um avanço. As músicas na sua grande maioria, soam mais naturais na forma como conjugam todos os seus diferentes elementos. Não é um trabalho propriamente fácil de ouvir mas curiosamente essa é a razão que nos faz voltar a cada nova audição. A grande questão é que... não é desta que o potencial dos Anthropomorphic Soul nos surge explorado por completo, mas estamos no bom caminho, sem dúvida.


Nota: 7.5/10

Review por Fernando Ferreira