• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)


É raro aparecer-se um álbum tipicamente metalcore e o mesmo despertar o nosso interesse. E porquê? Não por sermos sacanas arrogantes armados ao pingarelho que temos a mania de que somos superiores a coisas mundanas como os estilos que tiveram algum impacto na cultura popular, que até podemos ser. Não, é mesmo por nos cansarmos de ouvir a mesma coisa incontáveis vezes. Dizem os religiosos que o inferno é a repetição, o estar preso em vivências repetidas para toda a eternidade e é isso que o metalcore transmite, o inferno da repetição.

Os Crossing Edge são austríacos e tocam metalcore assumidamente. Não é o caso daquelas bandas que misturam outros elementos de forma a fugir com o rabo à seringa. Aqui não existem fugas. Assumidamente metalcore. No entanto há algo neles que não nos fazem sentir estar de volta aquela prisão que detestamos. E assim permanecemos. Será possível ficarmos neste sítio que antes amaldiçoámos por opção? O que é que difere aqui? Temos as vozes gritadas intercaladas com vozes limpas em refrões melosos e bem melódicos, temos uma produção forte e melodias fáceis de memorizar... então, o que falta? Breakdowns. Felizmente, o breakdown aqui é preterido a favor de riffs técnicos e a uma guitarra solo que dá espectáculo do início ao fim.

Resultando tudo em músicas que realmente fìcam passadas algumas audições e que durante o processo dão gozo ouvir. Tem muitos dos lugares comuns do estilo, é certo, mas mais que isso, tem músicas, verdadeiras músicas que fazem a diferença para os separar de todos os outros. Desde a abertura melodica de "Call Me Under", passando pelo exemplo de como fazer metal com groove e ao mesmo tempo melódico da "In Case Of Emergency" ou pelo poder da "Never Ending Misery" até à grande "New Messiah" que fecha o trabalho, este "Breakout" é uma aposta em cheio da Massacre Records e um grande álbum de metal moderno que deve ser ouvido sem preconceitos.


Nota: 8/10

Review por Fernando Ferreira