• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)


Os Beaten To Death são uns brincalhões. Só mesmo eles para lançarem com treze petardos grindcore e chamarem-lhe unplugged. Aquilo que impressiona na banda, para quem não os conhece, além do seu bom humor é a forma como conseguem misturar géneros num género com tendência a encontrar diversos becos sem saída. A forma como as melodias de guitarra com pouquissima distorção encaixa em temas brutos dos queixos como "I Keep Stalling", "Home Of Phobia" e a faixa de abertura "Papyrus Containing The Spell To Summon The Breath Of Life Enshrined In The Collected Scrolls Of Sheryl Crow" (lembram-se do que dissemos atrás do bom humor?) é impressionante.

São treze músicas em menos de vinte e um minutos e mesmo assim passa-se tanto em cada uma das faixas que parece que estamos perante algo que distorce o tempo por completo. Para quem acha que o grindcore não tem nada a oferecer, ouvir temas como "Menstrubation" e "Don't You Dare To Call Us Heavy Metal" - a sério, estes títulos são mesmo um espectáculo - definitivamente fará mudar essa opinião. No entanto, para quem gostar de grindcore, apreciará sem dúvida a homenagem aos Napalm Death na "Greenway Harris", frenética do início ao fim.

É um álbum que sofre dos males de todos os álbuns de grindcore. É curto como tudo, sendo que a diferença é que depois de se chegar ao fim, parece que se foi atropelado por uma manada de elefantes e precisa-se de uns tempos para recuperer o fôlego. As dinâmicas tornam o álbum mais forte mas também podem fazer com que por vezes as músicas custem a entrar. Nada que mais uma ou duas audições não mude. Curto e grosso, os Beaten To Death, chegam, partem tudo em vinte minutos e depois vão à sua vida. Tal como o (bom) grindcore deveria sempre ser.


Nota: 7.9/10

Review por Fernando Ferreira