• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)


Os Gadget tornam um grindcore um local mais feliz para se viver. Não que seja uma banda que espalha amor e felicidade mas sem dúvida que consegue injectar uma dose saudável de potência e dinâmica num dos géneros musicas que mais criatividade exige dos seus músicos. Após seis anos de ausência, a banda sueca volta para o seu terceiro álbum, este “The Great Destroyer” e se há algum álbum que possa fazer jus ao título de definitivo, então este será mesmo o tal.

A primeira coisa que impressiona (entre muitas outras) é sem dúvida a produção. O som aqui é do mais potente que pode haver, mostrando os benefícios da tecnologia e como os mesmos podem ser usados ao serviço do bem – isto é, o som soa totalmente orgânico e sem qualquer feeling a plástico ou digital, o que faz com que as músicas em si ganhem uma potência mais acrescida. Depois, as composições em si. O estilo é sem dúvida o grindcore mas temos aqui toques doom como na “dedication”, temos a costela death metal sueco bem presente em quase todos os temas – mas em “The Great Destroyer” particularmente.

Depois em termos líricos, é a lembrança de porquê gostarmos tanto deste género. Quando punk se tornou moda, o grindcore foi a forma de protesto ideal e extrema, uma autêntica pedrada no charco e é precisamente o que temos aqui. Com uma duração de apenas vinte e seis minutos, este é um álbum que se ouve facilmente duas ou três vezes seguida. E com um som assim, é para ouvir com o volume a rasgar. Um regresso essencial que todos os grinders não poderão deixar passar ao lado.


Nota: 9/10

Review por Fernando Ferreira