• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)


Para muitos, um dos álbuns definitivos de death metal, o que não é de estranhar que fosse um dos últimos a levar tratamento de reedição de luxo por parte da Relapse Records. Muitos dirão que o melhor ficou para o final, já que “Scream Bloody Gore” é um dos trabalhos de referência para a génese do género death metal. Os Death sempre foram uma banda que nunca se repetiram, havendo no entanto algumas semelhanças de álbum para álbum, mas aqui temo-la n sua essência mais primitiva e clássica.

Esta reedição tem várias formas. Formato digital, de dois CD, de três CDs e vinil. Só tivemos acesso à versão de dois CD, pelo que só nos podemos referir a essa. No primeiro cd temos o álbum completamente remasterizado das tapes originais, um processo que não desvirtuou em nada o som original, pelo contrário, enquanto no segundo CD temos uma série de ensaios, que já se tornaram lendários – os Death antes do seu primeiro álbum de originais, editaram uma catrefada de demos e ensaios – e sete temas das sessões originais de gravação.

A qualidade sonora não é grande coisa – e até é um pouco misterioso o motivo de incluir duas versões de uma versão para lá de podre e algo desafinada da “Do You Love Me? dos Kiss. Uma já chegava – ou seria demais. Ainda assim, é uma reedição e um pacote obrigatório para quem não tem (pecado) ou não sabe sequer do que se trata (blasfémia! Já para a fogueira!!). Um dos momentos fundamentais da música extrema que tem aqui o tratamento que merece e a prolongação do seu legado para futuras gerações.


Nota: 9/10

Review por Fernando Ferreira