• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes


Vita Imana - El M4l


Overkill - The Grinding Wheel


Time Lurker - Time Lurker


Warbringer - Woe to the Vanquished



Akercocke - Renaissance in Extremis


Neige et Noirceur - Verglapolis


Process Of Guilt - Black Earth


Dephosphorus - Impossible Orbits


Samsara Blues Experiment - One With the Universe


Æther Realm - Tarot


Psygnosis - Neptune


Schammasch - The Maldoror Chants: Hermaphrodite


Altar of Betelgeuze - Among The Ruins


Nargaroth - Era of Threnody


Condor - Unstoppable Power


Holy Blood - Glory to the Heroes


The Flight of Sleipnir - Skadi


The Obsessed - Sacred


Necroblood - Collapse of the Human Race


Full of Hell - Trumpeting Ecstasy


Funeralium - Of Throes And Blight


Nightbringer - Terra Damnata


The Sarcophagus - Beyond This World's Illusion


Chaos Synopsis - Gods of Chaos


Farsot - Fail.Lure


Unearthly Trance - Stalking the Ghost


Daemon Forest - Dissonant Walk


The Ruins of Beverast - Exuvia


Novembers Doom - Hamartia


Funeral Tears - Beyond The Horizon



Summoner - Beyond the Realm of Light

Metal Imperium - Merchandise

.
Para encomendar, enviar email para: metalimperium@gmail.com

Concertos em Destaque

Visitantes

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Queens of the Stone Age confirmados no NOS Alive'18

Os Queens of the Stone Age foram confirmados para a próxima edição do NOS Alive, que vai ocorrer entre os dias 12 e 14 de Julho de 2018(...)

Under The Doom V anuncia um cancelamento e respetiva substituição

O cartaz do Under The Doom V, que vai ocorrer entre os dias 30 de Novembro e 2 de Novembro, acaba de sofrer uma ligeira alteração. Os franceses Funeraliumoi (...)

Corrosion Of Conformity lançam novo álbum em Janeiro

Os americanos Corrosion Of Conformity estão a preparar-se para lançar, a 12 de Janeiro, o seu novo álbum “No Cross No Crown”, pela Nuclear Blast Entertainment. (...)

SWR Barroselas Metalfest revela primeiras confirmações

O festival SWR Barroselas Metalfest anunciou hoje as primeiras confirmações para a edição do próximo ano. O evento, que vai ter lugar de 27 a 29 de Abril(...)

Graveyard em Portugal - Revelada banda de abertura

Como é sabido, os suecos Graveyard vão atuar na sala Lisboa Ao Vivo, já no próximo dia 25 de Novembro. Os portugueses(...)


Não só a Frontiers pega nos nomes clássicos do hard rock que nos são conhecidos como naqueles que não são imediatos. É o caso dos Treat, banda sueca de hard rock que teve algum sucesso na segunda metade da década de oitenta e que sucumbiu no início da década de seguinte, tal como muitas bandas do género, vítimas da mudança de moda. Entretanto a banda já teve três regressos, sendo o primeiro em 2006, que durou até 2011, onde editaram um dos seus melhores trabalhos, “Coup De Grace”; o segundo foi em 2013/2014 apenas para alguns concertos e no ano passado, a terceira vinda, cujo resultado é precisamente este “Ghost Of Graceland”, já o sétimo álbum de originais.

E é um bom resultado. Excelente mesmo. Com um som bem poderoso e grave, a banda não nos apresenta um hard rock requentado e próprio de outrora. O temo título que abre o álbum é um bom exemplo de como se consegue juntar melodia e um bom (e pesado) groove roqueiro, e não é caso isolado. “Better The Devil You Knoe” e “Non Stop Madness” e “Too Late To Die Young” são outras grandes malhas, num conjunto de temas onde malhas efectivamente não é coisa que falte e, claro, as belas das baladas de fazer encher alguidares de lágrimas e algum azeite.

Já vimos muitos exemplos de bandas que a Frontiers foi repescar e algumas, independentemente da qualidade que tenham, acabam sempre por tentar ir buscar aquele espírito da década de oitenta que nem sempre faz sentido nos dias de hoje. Aquilo que há que louvar neste “Ghost Of Graceland” é que a banda lança um conjunto de temas que é fiel ao hard rock e mesmo assim insere-se bem nos dias de hoje – para ser moderno não é preciso usar scratchs, batidas ou arraçados de rap e hip-hop, por muito difícil que possa parecer fazer crer. Um excelente álbum de hard rock.

Nota: 8.4/10

Review por Fernando Ferreira