• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)


Se há alguma banda que é praticamente é desconhecida no mundo do underground e, diga-se de passagem, de forma injusta, essa banda são os Monsterworks. Não é a primeira vez que falamos deles, não será certamente a última já que a banda tem um ritmo de trabalho impressionante, lançando pelo menos um álbum por ano, o que resulta numa impressionante marca de treze álbuns. E neste caso, quantidade é sinónimo de qualidade embora não seja uma banda de fácil categorização.

A cada novo trabalho, há uma vertente que é apresentada, seja no progressivo seja no death metal, seja no rock, heavy, thrash metal ou até mesmo nalguma experimentação pelo que a nossa maior curiosidade é... “o que é que estes grandes malucos nos vão mostrar agora?” Basicamente nada de novo dentro da impressibilidade que já esperamos dos neo-zelandeses, embora possamos dizer que dos géneros atrás mencionado, o progressivo seja mesmo aquele que sobrepõe a tudo o resto.

Não é necessário termos músicas de quase dez minutos para lhe chamemos progressivo (embora tenhamos aqui músicas de longa duração) assim como não são necessárias demonstrações gratuitas de talento e capacidades técnicas. O foco da banda continua na música em si, o que resulta em mais um álbum intrigante e viciante. A cada audição a que nos submetemos, descobrimos novos detalhes e novas sensações. É de uma riqueza impressionante, mas, lá está… o aborrecido disto é que para nós já não é surpresa nenhuma.

Nota: 9/10

Review por Fernando Ferreira