• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes



Akercocke - Renaissance in Extremis


Neige et Noirceur - Verglapolis


Process Of Guilt - Black Earth


Dephosphorus - Impossible Orbits


Samsara Blues Experiment - One With the Universe


Æther Realm - Tarot


Psygnosis - Neptune


Schammasch - The Maldoror Chants: Hermaphrodite


Altar of Betelgeuze - Among The Ruins


Nargaroth - Era of Threnody


Condor - Unstoppable Power


Holy Blood - Glory to the Heroes


The Flight of Sleipnir - Skadi


The Obsessed - Sacred


Necroblood - Collapse of the Human Race


Full of Hell - Trumpeting Ecstasy


Funeralium - Of Throes And Blight


Nightbringer - Terra Damnata


The Sarcophagus - Beyond This World's Illusion


Chaos Synopsis - Gods of Chaos


Farsot - Fail.Lure


Unearthly Trance - Stalking the Ghost


Daemon Forest - Dissonant Walk


The Ruins of Beverast - Exuvia


Novembers Doom - Hamartia


Funeral Tears - Beyond The Horizon



Summoner - Beyond the Realm of Light

Metal Imperium - Merchandise

.
Para encomendar, enviar email para: metalimperium@gmail.com

Concertos em Destaque

Visitantes

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Queens of the Stone Age confirmados no NOS Alive'18

Os Queens of the Stone Age foram confirmados para a próxima edição do NOS Alive, que vai ocorrer entre os dias 12 e 14 de Julho de 2018(...)

Under The Doom V anuncia um cancelamento e respetiva substituição

O cartaz do Under The Doom V, que vai ocorrer entre os dias 30 de Novembro e 2 de Novembro, acaba de sofrer uma ligeira alteração. Os franceses Funeraliumoi (...)

Corrosion Of Conformity lançam novo álbum em Janeiro

Os americanos Corrosion Of Conformity estão a preparar-se para lançar, a 12 de Janeiro, o seu novo álbum “No Cross No Crown”, pela Nuclear Blast Entertainment. (...)

SWR Barroselas Metalfest revela primeiras confirmações

O festival SWR Barroselas Metalfest anunciou hoje as primeiras confirmações para a edição do próximo ano. O evento, que vai ter lugar de 27 a 29 de Abril(...)

Graveyard em Portugal - Revelada banda de abertura

Como é sabido, os suecos Graveyard vão atuar na sala Lisboa Ao Vivo, já no próximo dia 25 de Novembro. Os portugueses(...)


Esta era uma noite aguardada já há muito tempo por fãs de symphonic metal. Para além dos Nightwish terem estado fora dos palcos portugueses durante quase uma década, foi também a primeira vez que a banda se apresentou por cá com Floor Jansen como vocalista. E as expetativas não foram defraudadas.

A primeira parte do evento esteve a cargo dos nacionais Kandia. Apesar de não nos ter sido possível assistir ao seu concerto na íntegra, foi notório que o público estava a corresponder ao som dos portugueses, muito embora o mesmo nem sempre tenha estado perfeito em alguns momentos. A setlist baseou-se quase na totalidade no último álbum da banda, “All Is Gone”, lançado em 2013. A vocalista Nya Cruz mostrou-se bastante comunicativa e, infelizmente, quando o ambiente se começava a estabelecer, foi necessário terminar a atuação (como acaba por ser apanágio de uma banda de abertura). Cumpriram claramente com o que era desejado, isto é, abrir o apetite para o concerto que se avizinhava.

Nesta altura, o Coliseu de Lisboa já estava completamente a transbordar. A julgar pela idade (e, de alguma forma, pela euforia), certamente que havia por lá muitos estreantes que aguardavam pelo seu primeiro concerto dos finlandeses. Por outro lado, nas gerações mais antigas, também se ouviam comentários de quem decidiu vir experimentar um género musical diferente daqueles com os quais estão mais familiarizados.

Quando Floor Jansen entrou em palco, juntamente com os restantes membros da banda, e se ouviu “Roll Tide”, de Hans Zimmer, a magia começou. Ao longo de duas horas, foi possível assistir a um espetáculo que, muitas vezes, lembrou uma história de encantar. As luzes e, principalmente, os vídeos que iam passando por detrás dos músicos ajudaram a criar um ambiente perfeito, que iam acompanhando as letras que Floor ia entoando. A banda começou com “Shudder Before The Beautiful”, do seu último lançamento, “Endless Forms Most Beautiful”. Este foi o primeiro álbum a contar com Floor nos vocais, mas não se julgue que os temas deste trabalho foram os únicos que assentaram na voz da vocalista. Floor provou que foi uma escolha bastante acertada, não só pela sua presença em palco e pelo seu carisma, mas também pela beleza e segurança na sua voz. Assim se verificou em temas antigos como “Nemo”, “The Siren”, “Sleeping Sun” ou “Ghost Love Score”. Já em “I Want My Tears Back”, o público ecoou as letras em uníssono e o entusiasmo foi tanto que o chão estremeceu, literalmente.

O fim do concerto veio com “The Greatest Show on Earth” e, esse sim, foi algo morno. Ficou a sensação de faltar algo para se acabar em grande. Fãs mais antigos da banda diriam que o tema “Wish I Had An Angel” teria encaixado que nem uma luva, dado que era dessa forma que a grande maioria dos concertos terminava anteriormente (como aconteceu na última aparição da banda em Portugal, em 2008). Também um dos temas mais apresentados ao vivo pela banda, e um dos mais emblemáticos, “Dark Chest Of Wonders”, não foi contemplado nesta noite. 

Ainda assim, foi um espetáculo memorável e certamente que Floor conquistou novos fãs por terras lusas. Esperemos que o regresso ocorra em breve. 



Texto por Sara Delgado
Fotografias por Igor Ferreira
Agradecimentos: Prime Artists