• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)


O doom presente na faixa-título de “Mysterium”, apresentado por sintetizadores a evocar uma melodia oscilante, bateria pesada e guitarra a marcar o tempo vem indicar aquilo que se pode esperar deste trabalho do projecto desta “one man band”, os Inframonolithium. Ora, este projecto belga, estreia-se nos lançamentos de longo duração em 2018, após uma demo de 2017, demonstrando uma capacidade de criar uma sonoridade opressiva, lembrando os Terra Tenebrosa.

No entanto, à medida que vamos ouvindo “Mysterium”, passando desde o tema-título inicial por “Loss” e “Death-Flow”, parece não haver alteração na dinâmica das músicas que apesar de se interligarem de forma natural, não deixam de seguir a lógica de peso invocado pela bateria e guitarra com apontamentos de teclados. Em “Failing Light” temos uma quebra nesta rotina, com uma introdução de piano, e com uma harmonia que parece querer levantar o espírito do ouvinte para além do peso a que foi sujeito nos temas anteriores.

Com “Empty Rooms” temos o encerramento do álbum marcado com a bateria no mesmo registo que este trabalho havia sido iniciado. Na verdade, este álbum, no eu todo, parece querer invocar um  estado de espíritomeditativo no ouvinte, algo na veia de uns Om, mas sem voz e sem mudanças de dinâmicas, além dos “drones” rítmicos que repete ao longo dos seus 42 minutos.

Nota: 5/10

Review por Raúl Avelar