• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)

Por vezes fica difícil manter um julgamento objectivo em relação a um artista. Tal sucede maioritariamente quando a música desse mesmo artista tem uma influencia tão significativa em nós, ou quando o seu contributo é tão preponderante para um estilo, que olhamos para ele com uma reverência apenas reservada a deuses ou a reis. Quando estes dois factores se unem numa só personalidade, então por mais que se tente não há palavras que justifiquem fielmente o que representa o artista para quem quer dissertar sobre ele. Mas vale sempre a pena fazer um esforço, ainda para mais quando Everything is Changing, o novo álbum de Anneke van Giersebergen, assim o merece.

Para quem não conhece a pessoa em causa, digamos que foi sem duvida uma das maiores responsáveis, juntamente com Liv Kristine na altura nos Theatre of Tragedy e Kari Rueslatten dos the 3rd and the Mortal, pelo fenómeno a que hoje chamamos de Female Fronted Metal Bands. Por meados da década de 90, através de álbuns como Mandylion e Nighttime Birds, Anneke e os the Gathering abriram as portas e mentalidades para que hoje em dia uma Sharon den Adel, uma Christina Scabbia e até mesmo uma Tarja Turunen possam ser adoradas por milhares. A sua brilhante carreira com os The Gathering levou, no entanto a um triste desfecho em 2007, mal gerido por ambas as partes, com a saída da vocalista na ânsia de procurar outros desafios.

Agora em nome próprio, Everything is Changing é para começar, um aumento de qualidade comparativamente aos anteriores trabalhos sob o nome de Agua de Annique. É também um disco mais diverso, intenso, completo, e muito mais revelador das reais potencialidades de Anneke. Alternativo? Rock? Pop? Indie-rock? Não interessa. Everything is Changing é essencialmente um divagar pelos diferentes estados de espírito da holandesa. Sentimos a felicidade contagiante de Feel Alive ou Hope, Pray, Dance, Play, a simplicidade introspectiva de Circles e da faixa titulo, a energia de You Want To Be Free e Slow Me Down, a força de Too Late e My Boy (um saboroso piscar de olhos aos Muse), a inquietação no atmosférico I Wake Up, e a súplica em Stay. Isto tudo culminando com o genial 1000 Miles Away From Home, que vem capturar na perfeição o espírito de A Noise Severe. Mas todos os temas falam a mesma linguagem, a da paixão, da beleza, da verdade, e do total compromisso espiritual com a música. Estas são as regras de Anneke. Provavelmente não lhe irão encher os bolsos, mas de certo a irão fazer sentir orgulhosa com ela própria.

A produção assegurada pelo nosso Daniel Cardoso, nos Ultrasound Studios em Braga, assenta que nem uma luva ao disco. Explícita, mas não plástica, sóbria e envolvente. Por agora a bola está do lado de Anneke, resta saber como será a resposta do “outro lado” lá por volta de Setembro.

Nota: 9/10

Review por António Antunes