• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Reviews Mais Recentes

Uada - Cult of the Dying Sun


Occultum - In Nomine Rex Inferni


Monolithe - Nebula Septem


Morag Tong - Last Knell of Om


Haunted - Dayburner


Djevel - Blant Svarte Graner


Raw Decimating Brutality - Era Matarruana


Czort - Czarna Ewangelia


Kinetik - Critical Fallout


Dopethrone - Transcanadian Anger


Abhor - Occulta ReligiO


Refuge - Solitary Men


Sevendust - All I See Is War


Black Fast - Spectre of Ruin


Sleep - The Sciences


Tomb Mold - Manor of Infinite Forms


Taphos - Come Ethereal Somberness


Wrath Sins - The Awakening


Judas Priest - Firepower


Bleeding Through - Love Will Kill All


Ihsahn - Àmr


Alkaloid - Liquid Anatomy


Filii Nigrantium Infernalium - "Fellatrix


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































The Sword vão entrar num hiato

Corte quase fatal no futuro dos The Sword, uma vez que a banda texana anunciou há dias que fará uma pausa, embora tenha lançado ainda em março (...)

Hate Eternal lançam áudio de "Nothingness of Being"

A banda de death metal irá lançar o novo álbum, Upon Desolate Sands, a 26 de outubro através da Season Of Mist. Depois de desvendar (...)

Alterações no alinhamento do Festival Bardoada e Ajcoi

O Festival Bardoada e Ajcoi anunciou a substituição de duas das bandas previamente confirmadas. (...)

Marky Ramone em Portugal no próximo mês

O veterano Marky Ramone tem dois espectáculos marcados para o nosso país, que serão nada mais, nada menos, do que o warm up para o Lisbon Tattoo Rock Fest 2018. (...)

Behemoth lançam nova música "Wolves Ov Siberia"

"Wolves Ov Siberia", o novo vídeo de Behemoth, pode ser visto acima. A música faz parte do próximo álbum da banda, "I Loved You At Your Darkest", (...)



Cinco e meia da tarde, abrem as portas. Mais meia-hora para a noite de metal começar. Muitas caras conhecidas da cena underground do metal em Lisboa. 


Sobem ao palco os Deadlyforce e não é o meu espanto quando vejo no baixo o promotor desta noite de metal, o Hugo! Primeiro concerto desta embrionária banda de garagem, umas meras cinco músicas na sua setlist. Logo assim que que começam a tocar Witchcraft and Blood nota-se uma forte influência de Iron Maiden na sua actuação, não tivesse o vocalista uma banda de tributo aos mesmos. Foram cinco músicas frenéticas repletas de agudos sonoros que preparam o público expectante para um noite de metal de arromba.



Entram depois em palco os Cruz de Ferro. Expectante, o vocalista e mentor da banda, Ricardo Pombo, leva logo ao rubro o público. De notar que o Ricardo foi tocar tocar mesmo estando à espera de notícias em relação à sua mulher que estava para dar à luz a sua filha. Isto é dedicação à arte! Foram sete músicas de Heavy Metal Clássico em bom português com algumas influências de Death/Doom e alguns vocais dignos de um bom Power Metal. Não desiludiram de todo, seguindo já uma tradição de agradar ouvidos formatados ao Metal.




Ravensire entra em palco. Um álbum editado vendido à porta e lá dentro para quem quisesse. Já não é o primeiro concerto que vemos dos mesmos e já nos habituaram a um bom espectáculo. Infelizmente brindaram o público com um concerto muito arrastado, talvez devido ao facto do baterista não estar em cima do acontecimento. Foi um bom concerto, mas mesmo com as suas oito músicas tocadas não conseguiram prosseguir com o ritmo acelerado que a noite estava a seguir. Ainda que agradável o espectáculo, nota mediana dada a esta banda que prometia mais. No entanto, ofertou-nos uns bons momentos de metal algo influenciados por Di’Anno com bons riffs e voz mas com falta de poder.




Por fim entram em cena os cabeças de cartaz. Air Raid foi uma agradável surpresa. A Suécia habituou-nos a genéros de metal mais negros e taciturnos, mas estes jovens agraciaram-nos com um Heavy Metal Clássico com fortes influências de Judas Priest e Saxon! Um grandioso espectáculo com um frontman frenético e em sintonia com o público. Foram doze músicas, basicamente o seu álbum “Night of the Axe”, salvo alguma excepção, que garantiram um fim de noite espectacular aos poucos mais de cem indivíduos que se deslocaram à República da Música para este evento. 



Putos espectaculares que ainda responderam a umas questões (transcrição original em Inglês):


MI: So… Your last album was Night of the Axe, on 2012… Anything new for us?

AR: Actually yes. After this tour we’re going to finish writing our new album. So we already got some things on the works and we’re going to work on some more during the tour.


MI:It’s really cool to see people around their twenties pay homage to old monsters of Rock n’ Roll like Judas Priest and Saxon and I’ve seen a little bit of Montley Crue in there, right?. How is it like being young people paying tribute to great masters of Rock n’ Roll?


AR:  You know, we’ve been listening to this music since we were very young and we feel that the music industry nowadays never plays thins kind of music. We sometimes feel that we’re the bingers of the old songs.


MI:It’s kinda funny because Sweden normally bring us the darker side of metal, like Doom and Death…It’s refreshing to see some pure Heavy Metal coming from there. So you feel you’re ahead of you time or late?


AR: We woud’ve played this music even we’re started it ten years ago or if we started it in ten years, so we would always play this music no matter where the time lies. 


MI: Because Heavy Metal is Heavy Metal...


AR: Right! Eighties, late seventies’ metal is the best and we don’t play it because it’s popular, but ratjer because it’s on our hearts to play it.


MI: Couldn’t agree with you more. My last question… How do you feel playing in Portugal?


AR: We tought that it was good. We know that is a Sunday but the people that were here had the energy for it. We were happy with the turnout and the whole tour and so it’s been great!


MI: Awesome! On behalf of Metal Imperium and the crowd here tonight I can only wish you the best of luck for your career and thank you for your show!


Texto por Sílvio Jesus
Fotografia por Ana Carvalho
Agradecimentos: Metals Alliance