• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)



Este é o álbum de estreia dos canadianos Arrival Of Autumn que movem pelos terrenos algo pantanosos do metalcore. Pantanosos porquê? Porque estamos numa época em que tudo o que este estilo tinha para mostrar já foi feito, explorarado e esgotado e "Shadows" não escapa a esse destino, embora, verdade seja dita, existe aqui muitos pontos positivos, bem mais que os negativos - embora o principal ponto negativo seja determinante.

A produção apesar de crua, tem a potência necessária para não fazer com que este trabalho não se inclua no grupo de bandas super-produzidas até à exaustão. Não é dizer que seja um trabalho totalmente orgânico, mas pelo menos não soa a plástico como a maior parte que aquilo que muitos dos seus pares. A energia também soa genuína, e temos malhas viciantes (aqueles riffs da "Labyrinth" são um autêntico vício).

O pior é que em grande medida, todo este trabalho soa genérico, com uma fórmula bastante comum e que não reserva supresas e que faz com que durante todo o trabalho exista um forte sentimento de déjà vú que é impossível de sacudir, principalmente com toda a questão de refrão com voz limpinha e versos com voz gritada. Ainda assim, deixam uma sensação de esperança no ar para que apresentem algo realmente relevante no futuro, porque talento parece existir em quantidades suficientes.


Nota: 5/10

Review por Fernando Ferreira