• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes


Iron Reagan - Crossover


Lich King - Omniclash


Demonic Resurrection - Dashavatar


Black Anvil - As Was


Benighted - Necrobreed


Mechina - As Embers Turn To Dust


Adamantine - Heroes & Villains


Barathrum - Fanatiko


Persefone - Aathma


Blame Zeus - Theory Of Perception


Kreator - Gods Of Violence


Lock Up - Demonization


Obituary - Obituary


H.O.S.T. - Bastard Of The Fallen Thrones


Antropomorphia - Sermon Ov Warth


Fall From Perfection - Metamorph


Pallbearer - Heartless


Mastodon - Emperor Of Sand


wolfheart - Tyhjyys


Sinister - Syncretism


Primal Attack - Heartless Oppressor


Grog - Ablutionary Rituals

Metal Imperium - Merchandise

.
Para encomendar, enviar email para: metalimperium@gmail.com

Concertos em Destaque

Visitantes

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Dying Fetus revelam detalhes do novo álbum

Os Dying Fetus vão lançar o seu novo álbum, "Wrong One To Fuck With", a 23 de Junho pela editora Relapse Records, e será o tão aguardado sucessor de "Reign Supreme", lançado em 2012.(...)

Novembers Doom - Novo álbum disponível para audição na íntegra

O novo álbum dos norte-americanos Novembers Doom, intitulado "Hamartia", é lançado hoje pela The End Records. Este trabalho pode ser ouvido na íntegra através desta ligação. (...)

SWR Barroselas Metalfest XX - Horários das atuações

Ampliando a imagem acima, é possível conhecer o horário de atuação de cada uma das bandas que irá compor o SWR Barroselas Metalfest XX. Recorde-se que o festival ocorre entre os dias 27 e 30 de Abril, em Barroselas. (...)

Tony Iommi está a trabalhar em novo material de Black Sabbath

O já conhecido guitarrista dos Black Sabbath, Tony Iommi confirmou em entrevista que está neste momento a juntar e trabalhar o som do último concerto que a banda deu, em Birmingham, e também há rumores(...)

Tankard lançam novo vídeo com letra

Os Tankard lançaram um novo video com letra para a música "Arena Of The True Lies", que fará parte do seu sétimo álbum de estúdio, "One Foot In The Grave"(...)


A olhar para a capa deste “The Transcendence” fica-se com a ideia de que é um vinil qualquer (ok, se olharmos para a capa numa qualquer imagem na internet) esquecido da década de setenta. Lembram-se daquelas capas estranhas que se encontra sempre na colecção de vinis – algo que com o tempo começa a deixar de se poder dizer – de nomes obscuros que o tempos se encarregou e bem de enterrar. É que a capa transmite. Com um forte visual apoiado na década de setenta – o moço da direita então parece que é um Hell Angel que andou a fazer segurança pelos Rolling Stones aquando o mítico concerto que resultou no filme “Gimme Shelter”.

Musicalmente a coisa também não anda muito longe com um hard rock e com direito a uma voz de Jenna Disease arraçada de Janis Joplin – sim, os Blues Pills não são os únicos a possuir uma arma secreta deste calibre. E é inevitável não mencionar os Blues Pills como termo de comparação, embora aqui a base esteja mais longe do blues e mais próximo do hard rock. Simplificando demasiado, este seria o resultado se tivéssemos a Janis Joplin, mais contida vocalmente, a cantar com os Thin Lizzy a dar-lhe apoio. E poderá já cansar ouvir-nos dizer como estas bandas que vão buscar inspiração aos dias de ontem são fantásticas, mas a verdade é que este som é imortal e a contemplação da imortalidade deverá ser sempre enaltecida.

Todos os temas aqui contidos são preciosidades. Não por soarem a velho, mas pela energia genuína com que são debitadas e a forma como batem no ouvinte. Claro que não gosta de música, perdão, de hard rock de qualidade, poderá correr o risco de não encontrar qualidades em “The Transcendence”. Não tem nada de extremo, a distorção é quase substituída pelo fuzz e ainda assim tem-se bastante duelos harmónicos entre as duas guitarras e uma forma de escrever músicas que não são destes tempos. Parafraseando Saint Vitus, são temas como “Stargazer”, “Gotta Move” e “Break Up” (exemplos evidentes daquilo que pode ser encontrado nas restantes oito faixas) que nos fazem sentir que nascemos tarde demais.


Nota: 9/10

Review por Fernando Ferreira