• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes


Vita Imana - El M4l


Overkill - The Grinding Wheel


Time Lurker - Time Lurker


Warbringer - Woe to the Vanquished



Akercocke - Renaissance in Extremis


Neige et Noirceur - Verglapolis


Process Of Guilt - Black Earth


Dephosphorus - Impossible Orbits


Samsara Blues Experiment - One With the Universe


Æther Realm - Tarot


Psygnosis - Neptune


Schammasch - The Maldoror Chants: Hermaphrodite


Altar of Betelgeuze - Among The Ruins


Nargaroth - Era of Threnody


Condor - Unstoppable Power


Holy Blood - Glory to the Heroes


The Flight of Sleipnir - Skadi


The Obsessed - Sacred


Necroblood - Collapse of the Human Race


Full of Hell - Trumpeting Ecstasy


Funeralium - Of Throes And Blight


Nightbringer - Terra Damnata


The Sarcophagus - Beyond This World's Illusion


Chaos Synopsis - Gods of Chaos


Farsot - Fail.Lure


Unearthly Trance - Stalking the Ghost


Daemon Forest - Dissonant Walk


The Ruins of Beverast - Exuvia


Novembers Doom - Hamartia


Funeral Tears - Beyond The Horizon



Summoner - Beyond the Realm of Light

Metal Imperium - Merchandise

.
Para encomendar, enviar email para: metalimperium@gmail.com

Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Queens of the Stone Age confirmados no NOS Alive'18

Os Queens of the Stone Age foram confirmados para a próxima edição do NOS Alive, que vai ocorrer entre os dias 12 e 14 de Julho de 2018(...)

Under The Doom V anuncia um cancelamento e respetiva substituição

O cartaz do Under The Doom V, que vai ocorrer entre os dias 30 de Novembro e 2 de Novembro, acaba de sofrer uma ligeira alteração. Os franceses Funeraliumoi (...)

Corrosion Of Conformity lançam novo álbum em Janeiro

Os americanos Corrosion Of Conformity estão a preparar-se para lançar, a 12 de Janeiro, o seu novo álbum “No Cross No Crown”, pela Nuclear Blast Entertainment. (...)

SWR Barroselas Metalfest revela primeiras confirmações

O festival SWR Barroselas Metalfest anunciou hoje as primeiras confirmações para a edição do próximo ano. O evento, que vai ter lugar de 27 a 29 de Abril(...)

Graveyard em Portugal - Revelada banda de abertura

Como é sabido, os suecos Graveyard vão atuar na sala Lisboa Ao Vivo, já no próximo dia 25 de Novembro. Os portugueses(...)


Após uma primeira parte, espera-se sempre uma segunda. Não se esperava era tão cedo. A banda de metal progressivo alemã que tinha um ritmo de lançamento de um novo álbum a cada quatro anos, regressa apenas um ano depois após o excelente “Chronicles Of the Immortals: Netherworld (Path 1)”, com a segunda parte da história iniciada em 2014. Relembrando capítulos de cenas passadas, este projecto é elaborado em conjunto com o escritor best-seller Wolfgang Holhbein, depois do mesmo ter sido adaptado para o teatro de forma bem sucedida, empreitada que contou com a participação de Andy Kuntz, o vocalista dos Vanden Plas. E o resto é história.

Para se ser sincero, e ao contrário do que acontece normalmente com os álbuns conceptuais, este é um álbum cuja história não é o principal ponto, pelo menos perante a música. Qualquer álbum que dos Vanden Plas, mesmo que seja um trabalho conceptual sobre a história de um caracol a atravessar a estrada de um deserto alentejano e as dificuldades que tem para não cozer nos asfalto. E este é um ponto inabalável. Para brinde, o conceito em causa não envolve tal tarefa hercúlea por parte de um simpático rastejante, o que torna este álbum ainda mais saboroso de ouvir.

Mais do que focar a sua atenção numa narrativa e descurar a parte musical, ou focar a atenção na exibição das suas imensas habilidades musicais, este é um trabalho de equilíbrio de mestre em que a banda foca a sua atenção em criar músicas de extremo bom gosto, mesmo que isso inclua um épico gigante como “Blood Of Eden” com os seus treze minutos ou baladas singelas como a emocional “Where Have The Children Gone”. Esta riqueza é a marca registada da banda que continua intacta aqui. Os Vanden Plas continuam A banda de topo da Alemanha no que ao metal progressivo diz respeito e também uma das maiores a nível europeu, embora para isto não fosse necessária a confirmação deste que é o seu oitavo álbum de originais.


Nota: 8.5/10

Review por Fernando Ferreira