• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)


O death metal finlandês tem qualquer coisa na sua génese que faz com que o mesmo seja imediatamente reconhecível. Não é geral a todas as bandas de death metal finlandesas, mas aqui, na estreia dos Shrapnel Storm, podemos encontrar essas mesmas características. Não é algo tão imediato como no sueco mas tem uma fragrância única que se consegue reconhcer. Bem, nem só de virtuosismo neo-clássico ou gótico vive a terra dos mil lagos. Podemos encontrar aqui uma brutalidade viciante e deliciosamente tradicional. O som é
algo baço mas é essa característica que lhe dá o seu maior encanto.

Groove (calma...) ameçador que faixas como "Detracked" evidenciam são coisas para fisgar logo qualquer apaixonado de death metal, sem dar a mínima hipótese. E numa época em que todos tentam tocar mais rápido e técnico que os restantes, é refrescante ver como a simplicidade normalmente é a melhor opção. A simplicidade da punjança, claro está. A banda surge aqui como se fosse um nome clássico a evidenciar mestria em 1992 e aqui poderá residir o busilis da questão. A malta não está mais em 1992, pelo que fora aqueles que gostam de lembrar os tempos idos, este álbum poderá passar ao lado.

Sendo o primeiro álbum e mesmo com o truque de mostrar um som clássico são evidentes algumas pequenas questões que são fruto desse mesmo facto: a solução para a composição é praticamente a mesma para todas as músicas e essa mesma fórmula foi pedida emprestada aos Bolt Thrower, que obviamente não surge com tanta qualidade como o original. Corre o risco de soar genérico mas "Mother War" é um belíssimo disco de death metal clássico para quem já tinha saudades de Bolt Thrower, Benediction ou outras bandas começadas por "B". Boa estreia.


Nota: 6.7/10

Review por Fernando Ferreira