• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes

Symphony X - Underworld




Riverside - Love Fear And The Time Machine




Amorphis - Under The Red Cloud





Flayed - Monster Man




Ivanhoe - 7 Days




Elferya - Eden's Fall




Spektr - The Art To Disappear




Rab - Rab 2




Exumer - The Raging Tides




Tales Of The Tomb - Volume One Morprhas




Dimino - Old Habits Die Hard




Roxxcalibur - Gems Of The NWOBHM





The Fifth Alliance - Death Poems




Augrimmer - Moth And The Moon




The Great Tyrant - The Trouble With Being Born




Weeping Silence - Opus IV - Oblivion




Watercolour Ghosts - Watercolour Ghosts




Hexx - Under The Spell/ No Escape




Deseized - A Thousand Forms Of Action




Razor Rape - Orgy In Guts




Sadist - Hyaena




Xandria - Fire & Ashes




Alien Syndrome 777 - Outer




Asylum Pyre - Spirited Away




Canyon Of The Skell - Canyon Of The Skull




Chron Goblin - Blackwater




Extreme Cold Winter - Paradise Ends Here

Metal Imperium - Merchandise

.
Para encomendar, enviar email para: metalimperium@gmail.com

Concertos em Destaque

Visitantes

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



















Robb Flynn (Machine Head) acusa comunidade do rock e metal de demonizar o streaming

Robb Flynn, dos lendários Machine Head, é conhecido por ser uma voz bastante activa nas redes sociais. Desta feita, e através do Facebook, (...)

WoodRock Festival - Detalhes e vídeo promocional revelados

A quarta edição do WoodRock Festival vai ter lugar nos dias 22 e 23 de Julho na Praia de Quiaios, Figueira da Foz. Este ano conta com as actuações dos grupos Plus Ultra, Switchtense, El Paramo, (...)

Metallica lança (alegadamente) o seu próximo álbum no dia 14 de Outubro

Um dos maiores jornais diários alemão, Bild, afirmou na sua última edição que o próximo álbum dos Metallica, o décimo da sua história e o primeiro desde "Death Magnetic", lançado em 2008 (...)

Sabaton e Accept em Portugal

Os suecos Sabaton regressam a Portugal a 20 de Janeiro de 2017, no Coliseu do Porto, trazendo consigo o seu novo álbum, "The Last Stand". Os alemães Accept são os convidados que darão suporte ao evento. (...)

VOA Fest - Revelados horários dos concertos e mapa do recinto

Como é sabido, o VOA Fest ocorre nos (já próximos) dias 5 e 6 de Agosto, na Quinta da Marialva, em Corroios. Já são conhecidos os horários de cada concerto,(...)


Há que dizer as coisas como elas são, e "Under The Red Cloud", o mais recente disco de Amorphis não traz nada de substancialmente diferente daquilo que esta banda nos começou a dar, desde que Tomi Joutsen entrou no barco no já distante Eclipse de 2006. E se em 90% das bandas isto já começa a ser motivo de alarme, em relação aos Amorphis, a banda continua a apresentar uma forma e frescura musical invejáveis.  

"Under The Red Cloud" é então a prova do quão confortável os Amorphis se sentem hoje em dia com esta sonoridade, que no fundo acaba por ser única, e o testemunho taxativo da enorme personalidade que 23 anos de carreira e 12 discos construíram e cimentaram. Mas que não se pense que "Under The Red Cloud" seja uma cópia de "Circle", ou que a sensação de deja vu será recorrente durante a audição destes 10 temas. Para já, desde "Elegy" que não estávamos na presença de um disco de Amorphis com um tal número elevado de faixas com a presenças de vozes mais extremas, e de certa forma este acaba por ser um disco um pouco mais pesado que o supracitado "Circle". Atentem por exemplo em "The Skull ou The Four Wise Ones" e vejam o quão influente é ainda a costela death metal dos Amorphis.

Por outro lado, estamos na presença também de um disco com uma componente folk bem mais vincada quando comparado com os trabalhos anteriores, um facto a que não é alheio a participação do convidado Chrigel Glanzmann dos suiços Eluveitie nos instrumentos de sopro.

Factos que fazem de "Under the Red Cloud" um dos mais diretos e orelhudos discos compostos por Esa Holopainen e companhia, talvez até mais do que Skyforger ou Eclipse. Bad Blood (com um daqueles leads mágicos de guitarra), Death of a King ou Sacrifice por exemplo, para além de serem temas do agrado de qualquer fã de Amorphis, são bons exemplos de melodias que irão ficar na cabeça por algum tempo.

No entanto, e de certa forma como consequência disso, a grande questão que fica no ar após algumas audições de "Under The Red Cloud", é mesmo o prazo de validade destes temas. Embora sejam extremamente disfrutáveis, carecem um pouco na substancia, sendo quase tudo de fácil apreensão, mesmo quando os Amorphis tentam impor algum experimentalismo, como é o caso de "White Night" ou uma vez mais "The Skull".

Mas este é um disco que vale por si, e que mesmo não sendo o mais carismático dos discos de Amorphis, irá sem dúvida conquistar o seu espaço na discografia da banda, bem como do seu setlist ao vivo.

Nota: 8.6/10

Review por António Salazar Antunes