• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes


Rasgo - Ecos da Selva Urbana


Terror Empire - Obscurity Rising


Painted Black - Raging Light


Wolves in the Throne Room - Thrice Woven


Celeste - Infidèle(s)


Moonspell - 1755


Battle Dagorath - II - Frozen Light of Eternal Darkness


Kalmankantaja - Routamaa


Archspire - Relentless Mutation


Tod Huetet Uebel - N.A.D.A


Benthik Zone - Via Cosmicam ad Europam ab Gelid Inferis


Acherontas - Amarta अमर्त (Formulas of Reptilian Unification Part II)


Progenie Terrestre Pura - oltreLuna


Vita Imana - El M4l


Overkill - The Grinding Wheel


Time Lurker - Time Lurker


Warbringer - Woe to the Vanquished



Akercocke - Renaissance in Extremis


Neige et Noirceur - Verglapolis


Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































System of a Down têm músicas novas

Afinal não há nenhum problema com os System of a Down. É Serj Tankian quem o afirma, numa entrevista recente concedida à Rolling Stone. Na verdade a banda tem músicas novas, (...)

Simbiose, Alien Squad, Dokuga atuam no Porto em fevereiro

Os nacionais Simbiose, Alien Squad e Dokuga vão tocar no Metalpoint (Porto), no dia 3 de fevereiro do próximo ano.(...)

Hourswill apresentam novo álbum na companhia dos Inner Blast, The Chapter e Scarmind

Os Hourswill apresentam ao vivo o seu mais recente álbum, "Harm Full Embrace", dia 13 de janeiro, no RCA Club em Lisboa.(...)

Kamelot lançam novo vídeo e revelam novidades para 2018

Os Kamelot disponibilizaram o novo vídeo do tema "Under Grey Skies", que conta com a participação da vocalista dos Delain, Charlotte Wessels.(...)

Graveyard a gravar novo álbum

Os suecos Graveyard encontram-se nos Park Studios, em Estocolmo, a gravar o seu próximo álbum de estúdio, sucessor de "Innocence and Decadence", lançado no ano 2015. (...)


Segundo álbum da banda francesa de doom metal atmosférico, Ixion. Quando se pensa em doom metal atmosférico tem-se tendência a pensar em algo new age, com um som bastante etéreo. Não é o que temos aqui, mas sem dúvida que a música que abre o álbum, "Ghost In The Shell", evidencia logo uma ambiência que faz com que qualquer um que goste de viajar fique imediatamente fascinado. Um primeiro grande tema que deixa logo desarmados os mais pessimistas aqueles que pensam que vão apanhar uma seca de todo o tamanho. Pelo contrário, muito pelo contrário. O que temos aqui é uma grande viagem, de qualidade indiscutível.

A voz é gutural e profunda - se estamos a falar daquele doom que tem por base os Anathema, Paradise Lost e My Dying Bride, a voz soa mesmo bem é gutural profunda - embora existam algumas passagens onde as vozes limpas surgem e dá um colorido interessante (e por vezes inesperado como a "Allegiance" que vai buscar ao mundo gótico os seus melhores elementos). Esta variedade tem como base três vozes diferentes, cada uma delas por cada elemento da banda: Julien Prat, responsável por todos os instrumentos e voz; Thomas Saundray, teclados e voz e Yannick Dilly, exclusivamente nas vozes limpas.

O uso de sintetizadores faz com que por vezes o som seja bastante clássico, uma espécie de Emerson, Lake & Palmer mais contidos, mas é também o elemento que permite trazer mais variedade às músicas, que tendo um andamento mais compassado, tinham tudo para se tornar aborrecidas. O que quer dizr que "Enfant De La Nuit" pode ser ouvido mesmo por aquelas pessoas que não apreciam doom, isto se gostarem de pistas e pistas de teclados. Intenso, viajante e inesperadamente viciante. Muitas razões para pegar neste trabalho durante os próximos meses.


Nota:
8.5/10


Review por Fernando Ferreira