• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)


Pessimist nunca foi uma banda que tivesse atingido um grande reconhecimento no underground embora todos os seus trabalhos sejam acima da média. A banda surgiu na enxurrada de bandas de death metal brutas que apareceram no final da década de noventa e lançou três álbuns entre 1997 e 2002. “Slaughtering The Faithful é precisamente o terceiro desses álbuns que agora sofre honras de reedição pela Obscure Musick, a actual editora da banda. Além das faixas bónus da ordem, (aqui uma versão demo da “Summoned To Suffer” e uma série de músicas gravadas ao vivo), o trabalho também foi remasterizado.

Resumidamente (muito resumidamente) o que temos aqui, para quem não conhece a banda em geral e este álbum em particular, é death metal meio blasfemo e bruto dos queixos por completo. Ligeiramente técnico, ligeiramente complexo e totalmente violento. Não existe aqui grande espaço para melodias (tirando a breve intro “Requiem”) nem para grandes variações. Embora seja uma das características mais marcantes deste estilo de música é também o seu maior handicap.

Com as dinâmicas praticamente inexistentes, seja entre canções seja nas próprias – isto é, não temos praticamente mudanças a nível de tempo – este álbum acaba por se tornar um borrão. Sabem quando algo é tão rápido que se deixa de ver, tornan-se um borrão? É o que se passa aqui. A intenção de fazer um álbum brutal, extremamente rápido e violento (objectivo totalmente atingido) faz com que as músicas se tornem algo aborrecidas conforme o álbum progride. Embora um punjança death metal, é também efémero e não tem a capacidade de passar no teste do tempo, não por não ter qualidade, não por ter um som datado (ouve-se bem hoje como treze anos atrás) mas por não conseguir ter ganchos suficientes para perdurar na memória.


Nota: 6.3/10
Review por Fernando Ferreira