• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes


Rasgo - Ecos da Selva Urbana


Terror Empire - Obscurity Rising


Painted Black - Raging Light


Wolves in the Throne Room - Thrice Woven


Celeste - Infidèle(s)


Moonspell - 1755


Battle Dagorath - II - Frozen Light of Eternal Darkness


Kalmankantaja - Routamaa


Archspire - Relentless Mutation


Tod Huetet Uebel - N.A.D.A


Benthik Zone - Via Cosmicam ad Europam ab Gelid Inferis


Acherontas - Amarta अमर्त (Formulas of Reptilian Unification Part II)


Progenie Terrestre Pura - oltreLuna


Vita Imana - El M4l


Overkill - The Grinding Wheel


Time Lurker - Time Lurker


Warbringer - Woe to the Vanquished



Akercocke - Renaissance in Extremis


Neige et Noirceur - Verglapolis


Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































System of a Down têm músicas novas

Afinal não há nenhum problema com os System of a Down. É Serj Tankian quem o afirma, numa entrevista recente concedida à Rolling Stone. Na verdade a banda tem músicas novas, (...)

Simbiose, Alien Squad, Dokuga atuam no Porto em fevereiro

Os nacionais Simbiose, Alien Squad e Dokuga vão tocar no Metalpoint (Porto), no dia 3 de fevereiro do próximo ano.(...)

Hourswill apresentam novo álbum na companhia dos Inner Blast, The Chapter e Scarmind

Os Hourswill apresentam ao vivo o seu mais recente álbum, "Harm Full Embrace", dia 13 de janeiro, no RCA Club em Lisboa.(...)

Kamelot lançam novo vídeo e revelam novidades para 2018

Os Kamelot disponibilizaram o novo vídeo do tema "Under Grey Skies", que conta com a participação da vocalista dos Delain, Charlotte Wessels.(...)

Graveyard a gravar novo álbum

Os suecos Graveyard encontram-se nos Park Studios, em Estocolmo, a gravar o seu próximo álbum de estúdio, sucessor de "Innocence and Decadence", lançado no ano 2015. (...)


Pelo nome da banda, pelo nome do álbum, pelo nome das músicas mas principalmente pelo início da primeira faixa "Malleus Maleficarum (The Secret Cult)", poderíamos jurar que estavamos perante uma banda de black metal, no entanto, é as aparências iludirem que faz com que gostemos tanto do que fazemos. O que temos aqui até pode inserir-se no espectro do black metal, pelo menos do carácter oculto ninguém os livra, no entanto, este álbum de estreia dos gregos Caelestia assenta num espectro bem mais largo do que esse.

A já mencionada faixa título apresenta-nos a tal ambiência black metal (na sua vertente mais melódica), no entanto contém solos de guitarra, uma forte ambiência gótica - principalmente devido às vozes femininas e um sentido de melodia que não é muito comum nas bandas de metal extremo. Um pouco por todo o lado se pode ler que a banda toca death metal melódico e apesar de compreendermos o porquê da designação, não podemos concordar com a mesma, já que é bastante limitadora e pode levar ao engano. Por vezes é melhor não ir ao pormenor, o que neste caso significa de chamar os Caelestia apenas de metal extremo com bastante melodia.

Bastante diverso e dinâmico, com um bom equilíbrio entre o tradicional e o moderno, "Beneath Abyss" não tem um momento morto, onde até os interlúdios são bons e fundamentais para o fluir do álbum. Uma comparação bastante simplista mas algo eficaz seria dizer que os Caelestia soam como se fossem uma fusão das ambiências negras dos Rotting Christ, com o requinte orquestral dos Septicflesh e com a capacidade melódica dos Firewind. Uma excelente surpresa e uma nova banda para acompanhar de perto, os Caelestia provam que a crise grega não é (nem nunca foi) de criatividade.


Nota: 9/10

Review por Fernando Ferreira