• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)



Uma boa descrição para os Messenger seria uma espécie de Running Wild sinfónicos e mais voltados para a pirataria espacial do que propriamente dos oceanos. Há nitidamente certas semelhanças nos riffs e no tipo de refrão (embora bandas como Iron Savior e Gamma Ray sejam nomes que nos surgem naturalmente) mas isto tudo também não será novidade para os fãs, já que a banda alemã já tem uma carreira com mais de vinte e cinco anos, data que este trabalho, o seu sexto, assinala.

E qual a melhor forma de assinalar vinte e cinco anos de carreira? Fazendo aquilo que se faz melhor, obviamente. A banda pega no conceito do anterior álbum, “Starwolf – Pt. 1: The Messengers”, e prossegue no mesmo caminho sem fazer grandes alterações. Lá diz o povo, em equipa que se ganha não se mexe e efectivamente temos aqui muito poucas mexidas, no entanto, isso não é uma questão. No geral é um álbum fortíssimo de heavy/power metal tradicional com alguns pormenores orquestrais, como a faixa de abertura “Sword Of The Stars”.

É aposta da banda nas boas melodias, bons solos e riffs, que faz com que este álbum tenha a qualidade que tem, mesmo tendo alguns momentos mais aborrecidos (como a balada “Frozen” – que não está relacionada com o filme, se bem que uma versão desse tema poderia soar mais interessante) e outros mais estranhos (aquela parte meio satiricoperática no meio da “Pleasure Synth” faz com que o tema, que já era demasiado genérico, não ficasse melhor). O lado bom é que para cada coisa má temos duas ou três boas. Portanto, para quem vive e respira heavy metal, tem aqui mais um álbum para explorar.


Nota: 7.8/10

Review por Fernando Ferreira