• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)


Álbum de estreia dos Egokills que têm um som refrescante apesar de longe de original. E que nos prova que não devemos julgar um livro pela sua capa, neste caso, pela sua primeira música. "Reckoning" parece-nos uma mistura entre hard rock sleazy e o metal mais moderno, mas conforme nos chega "Lifestruck" e as suas vozes guturais agressivas com umas melodias de guitarra que poderiam estar a servir de banda sonora para um livro de crianças, teremos que atirar a toalha para o chão e desistir, já que é difícil tentar definir o que quer que seja. O facto da própria banda chamar o seu som de hippie metal também não ajuda nada.

Conforme os temas se vão sucedendo, acabamos por não ficar muito longe da primeira impressão e acaba por ser a que melhor se enquadra com aquilo que podemos ouvir aqui, principalmente pela voz que sugere mesmo aquele hard rock típico de L.A. da década de oitenta. O problema é que as músicas, na sua grande maioria, não ficam. Não colam, por muito que tentemos mandá-las à parede. Quando parece que estão a colar, elas escorregam e caem no chão - "Metamorphosis" é um desses casos, em que começa a entusiasmar mas depois depressa começa a aborrecer.

Se for apreciado sem qualquer tipo de expectativa, é um álbum agradável de se ouvir. As músicas não ficam à primeira mas são melódicas e (quase) orelhudas, mas simplesmente não chega. No final do trabalho, pouco fica e o que fica é inconsequente. Sabemos que está tudo criado e inventado e é de louvar tentativas de inovação como aquelas que foram tentadas (misturar metal mais pesado ao hard rock sleazy), no entanto é uma tentativa gorada. Havendo um caminho para o futuro da inovação da música, ele não passa por aqui.


Nota: 5/10

Review por Fernando Ferreira