• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)


O que temos aqui é uma espécie de banda sonora de um documentário realizado por Olivia Wyatt cujo principal objectivo é explorar a cultura do povo Moken que reside tanto na Birmânia como na Tailândia. O resultado sonoro é algo digno de nota ou não estivessem os Bitchin Bajas no leme do barco de som que navega por estas águas apenas antes navegadas em propostas de world music. A parte onde os Bitchin Bajas imperam são facilmente reconhecíveis nas faixas “Poh Lao / Island”, “Ekan Duyung / Sea Cow” e “Apui Koh Mai / Firefly” apenas para citar alguns exemplos mais óbvios. Isto tudo misturado com a cultura do povo Moken.

Não se trata de um álbum difícil de ouvir, apesar da sua natureza algo experimental. O problema acaba por ser um pouco esse mesmo: é fácil demais ouvir. Ouve-se tão bem que acaba por não ficar presente a não ser a vaga noção de que foi um trabalho agradável. Esta música faz muito mais sentido no contexto das imagens, isso fica logo óbvio, no entanto será possível que se sustentem por si só desde que não se tenha uma expectativa muito grande acerca das mesmas.

Para os fãs dos Bitchin Bajas, temos o interesse da forma como os músicos fundem tanto a parte electrónica que lhe conhecemos bem com a parte acústica que facilmente atribuímos à cultura do povo Moken. É uma obra que tem os seus pontos altos – “Poong Kaan / School Fish” é tão intenso quanto hipnótica e poderia servir como banda sonora noutros contexto completamente diferentes – e o único ponto baixo é mesmo o facto de não ser tão memorável quanto seria desejável.


Nota: 7/10

Review por Fernando Ferreira