• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Reviews Mais Recentes

Uada - Cult of the Dying Sun


Occultum - In Nomine Rex Inferni


Monolithe - Nebula Septem


Morag Tong - Last Knell of Om


Haunted - Dayburner


Djevel - Blant Svarte Graner


Raw Decimating Brutality - Era Matarruana


Czort - Czarna Ewangelia


Kinetik - Critical Fallout


Dopethrone - Transcanadian Anger


Abhor - Occulta ReligiO


Refuge - Solitary Men


Sevendust - All I See Is War


Black Fast - Spectre of Ruin


Sleep - The Sciences


Tomb Mold - Manor of Infinite Forms


Taphos - Come Ethereal Somberness


Wrath Sins - The Awakening


Judas Priest - Firepower


Bleeding Through - Love Will Kill All


Ihsahn - Àmr


Alkaloid - Liquid Anatomy


Filii Nigrantium Infernalium - "Fellatrix


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Total Pageviews

Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































The Sword vão entrar num hiato

Corte quase fatal no futuro dos The Sword, uma vez que a banda texana anunciou há dias que fará uma pausa, embora tenha lançado ainda em março (...)

Hate Eternal lançam áudio de "Nothingness of Being"

A banda de death metal irá lançar o novo álbum, Upon Desolate Sands, a 26 de outubro através da Season Of Mist. Depois de desvendar (...)

Alterações no alinhamento do Festival Bardoada e Ajcoi

O Festival Bardoada e Ajcoi anunciou a substituição de duas das bandas previamente confirmadas. (...)

Marky Ramone em Portugal no próximo mês

O veterano Marky Ramone tem dois espectáculos marcados para o nosso país, que serão nada mais, nada menos, do que o warm up para o Lisbon Tattoo Rock Fest 2018. (...)

Behemoth lançam nova música "Wolves Ov Siberia"

"Wolves Ov Siberia", o novo vídeo de Behemoth, pode ser visto acima. A música faz parte do próximo álbum da banda, "I Loved You At Your Darkest", (...)



Surgiram tantas bandas dezasseis anos atrás às quais hoje em dia ninguém quer ouvir falar que até surpreende um número tão elevado delas terem sobrevivido para os dias de hoje. Os Otep talvez tenham sido uma delas, tendo surgido na explosão do nu-metal onde as editoras andavam desesperadas à procura de algo que pudesse ser os seus Slipknot, Limp Bizkit ou Korn. Todos nós sabemos como isso acabou. Em 2003 já era uma coisa que cheirava mal e mesmo os nomes grandes (ou que se julgavam grandes) viram-se à rasca para sobreviver.

Os Otep quando surgiram apoiaram-se em muito (para não dizer totalmente) no carisma da sua vocalista Otep Shamaya e apesar da boa recepção dos trabalhos "Sevas Tra" E "House Of Secrets", acabaram por estar associados a um movimento que já estava em decadência - apesar dos Otep sempre terem sido comparados a Slipknot devido às suas apetências extremas. Ora aqui a banda surge já com o seu sétimo álbum e não se pode dizer que a sua proposta tenha mudado muito daqui - basta ouvir um tema como "Equal Rights, Equal Lefts" ou o tema título para reparar nisso mesmo.

A intensidade vocal e lírica sempre foi aquilo que nos fez olhar para os Otep com outros olhos que não aqueles que olhávamos para bandas como Coal Chamber ou Static-X, para citar dois nomes díspares mas representativos da era e onda de onde a banda surge e essa intensidade surge ao longo destes doze temas. A questão é que certos tiques representativos do nu-metal também surgem aqui como até a pancada de ter a última faixa com mais de dez minutos com alguma coisa escondida, neste caso uma espécie de spoken word da senhora Otep.

Concluindo, é um trabalho que não é consensual dentro de nós próprios. Tem coisas que nos agradam tem outras não achamos a mínima piada. Acaba por ficar um pouco na mediania porque no fundo, no fundo, este foi um chão que nunca deu grandes uvas.


Nota: 6/10

Review por Fernando Ferreira