• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes

Symphony X - Underworld




Riverside - Love Fear And The Time Machine




Amorphis - Under The Red Cloud





Flayed - Monster Man




Ivanhoe - 7 Days




Elferya - Eden's Fall




Spektr - The Art To Disappear




Rab - Rab 2




Exumer - The Raging Tides




Tales Of The Tomb - Volume One Morprhas




Dimino - Old Habits Die Hard




Roxxcalibur - Gems Of The NWOBHM





The Fifth Alliance - Death Poems




Augrimmer - Moth And The Moon




The Great Tyrant - The Trouble With Being Born




Weeping Silence - Opus IV - Oblivion




Watercolour Ghosts - Watercolour Ghosts




Hexx - Under The Spell/ No Escape




Deseized - A Thousand Forms Of Action




Razor Rape - Orgy In Guts




Sadist - Hyaena




Xandria - Fire & Ashes




Alien Syndrome 777 - Outer




Asylum Pyre - Spirited Away




Canyon Of The Skell - Canyon Of The Skull




Chron Goblin - Blackwater




Extreme Cold Winter - Paradise Ends Here

Metal Imperium - Merchandise

.
Para encomendar, enviar email para: metalimperium@gmail.com

Concertos em Destaque

Visitantes

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



















Entrevista aos Wintersun

Os Wintersun estão de volta mas só acede ao novo álbum “The Forest Seasons” quem participar na campanha de crowdfunding que se iniciou no dia 1 de março e que terminará no dia 31 do mesmo mês. (...)

Vallenfyre revelam detalhes do novo álbum

O próximo álbum dos Vallenfyre, intitulado "Fear Those Who Fear Him", será lançado a 2 de Junho pela Century Media Records. O 3º álbum da banda foi gravado (...)

Hail Of Bullets chegam ao fim

A guerra dos Hail Of Bullets chegou ao fim. A banda holandesa colocou um término na sua luta e para a história ficaram álbuns como "...of Frost and War", (...)

Novembers Doom lançam novo vídeo

Os Novembers Doom, banda oriunda de Chicago, acaba de lançar um novo vídeo com a letra. Retirada do seu décimo álbum, “Zephyr”, foi, desta feita, a escolhida.(...)

Testament preparam lançamento de novo álbum e livro

Apesar do seu último álbum "Brotherhood Of The Snake" ter sido lançado há apenas cinco meses, os Testament encontram-se já a trabalhar no seu sucessor. A revelação surgiu numa entrevista(...)


Os Raw são um duo canadiano que à partida poderá parecer demasiado ambicioso para o seu próprio bem. Se atentarmos às palavras escritas no press-release, então teríamos, muito sucintamente, uma mistura entre rock psicadélico, country, o típico blues do Delta do Mississipi e ainda o black metal. Parece bom demais para ser verdade, não é? Bom demais existir algo assim e bom demais que, existindo, o resultado seja algo para recordar mais tarde.

A faixa de abertura não nos desfaz muito as dúvidas que possamos ter. Não é má, mas também não chama particularmente a atenção. Com a “Chopped Em Up” já começamos a detectar um padrão, em que temos um ritmo levemente blues, distorcido e que ajudado pela voz rouca e meio rasgada, acaba por resultar num tema que é mais doom do que propriamente black metal. Com “Slowly But Rarely” temos então, finalmente, o tão feeling descaradamente blues/rock’n’roll que até funciona muito bem, mas, mais uma vez, nada de black metal. E é por esta altura que desistimos de procurar e apenas concentrar-nos na música em si.

Mesmo que o black metal seja apenas miragem por aqui, sem dúvida que “From The First Glass To The Grave” é um álbum que se ouve muito bem, indo buscar as raízes do rock e, indirectamente, da música pesada, resultando em músicas que têm uma ambiência muito negra e intensa e até cinematográfica que nos envolve lentamente e da qual não queremos mais largar. Teremos que destacar obrigatoriamente o tema-título épico (com mais de quinze minutos) que é uma autêntica viagem e sem dúvida o ponto alto desta estreia.

As associações feitas dos estilos todos mencionados no primeiro parágrado ao black metal é sempre uma ferramenta de marketing vencedora, embora neste caso fosse escusada, até porque até mesmo a parte metal em si não é de todo evidente. Questões de rótulos aparte, este é um álbum que vale a pena conhecer e para quem gosta de coisas stoner/doom, sem dúvida que vai apreciar estas seis faixas (e trinta e nove minutos) que acabam por soar a pouco.


Nota: 7/10

Review por Fernando Ferreira