• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes


Iron Reagan - Crossover


Lich King - Omniclash


Demonic Resurrection - Dashavatar


Black Anvil - As Was


Benighted - Necrobreed


Mechina - As Embers Turn To Dust


Adamantine - Heroes & Villains


Barathrum - Fanatiko


Persefone - Aathma


Blame Zeus - Theory Of Perception


Kreator - Gods Of Violence


Lock Up - Demonization


Obituary - Obituary


H.O.S.T. - Bastard Of The Fallen Thrones


Antropomorphia - Sermon Ov Warth


Fall From Perfection - Metamorph


Pallbearer - Heartless


Mastodon - Emperor Of Sand


wolfheart - Tyhjyys


Sinister - Syncretism


Primal Attack - Heartless Oppressor


Grog - Ablutionary Rituals

Metal Imperium - Merchandise

.
Para encomendar, enviar email para: metalimperium@gmail.com

Concertos em Destaque

Visitantes

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Queens of the Stone Age confirmados no NOS Alive'18

Os Queens of the Stone Age foram confirmados para a próxima edição do NOS Alive, que vai ocorrer entre os dias 12 e 14 de Julho de 2018(...)

Under The Doom V anuncia um cancelamento e respetiva substituição

O cartaz do Under The Doom V, que vai ocorrer entre os dias 30 de Novembro e 2 de Novembro, acaba de sofrer uma ligeira alteração. Os franceses Funeraliumoi (...)

Corrosion Of Conformity lançam novo álbum em Janeiro

Os americanos Corrosion Of Conformity estão a preparar-se para lançar, a 12 de Janeiro, o seu novo álbum “No Cross No Crown”, pela Nuclear Blast Entertainment. (...)

SWR Barroselas Metalfest revela primeiras confirmações

O festival SWR Barroselas Metalfest anunciou hoje as primeiras confirmações para a edição do próximo ano. O evento, que vai ter lugar de 27 a 29 de Abril(...)

Graveyard em Portugal - Revelada banda de abertura

Como é sabido, os suecos Graveyard vão atuar na sala Lisboa Ao Vivo, já no próximo dia 25 de Novembro. Os portugueses(...)


Os Raw são um duo canadiano que à partida poderá parecer demasiado ambicioso para o seu próprio bem. Se atentarmos às palavras escritas no press-release, então teríamos, muito sucintamente, uma mistura entre rock psicadélico, country, o típico blues do Delta do Mississipi e ainda o black metal. Parece bom demais para ser verdade, não é? Bom demais existir algo assim e bom demais que, existindo, o resultado seja algo para recordar mais tarde.

A faixa de abertura não nos desfaz muito as dúvidas que possamos ter. Não é má, mas também não chama particularmente a atenção. Com a “Chopped Em Up” já começamos a detectar um padrão, em que temos um ritmo levemente blues, distorcido e que ajudado pela voz rouca e meio rasgada, acaba por resultar num tema que é mais doom do que propriamente black metal. Com “Slowly But Rarely” temos então, finalmente, o tão feeling descaradamente blues/rock’n’roll que até funciona muito bem, mas, mais uma vez, nada de black metal. E é por esta altura que desistimos de procurar e apenas concentrar-nos na música em si.

Mesmo que o black metal seja apenas miragem por aqui, sem dúvida que “From The First Glass To The Grave” é um álbum que se ouve muito bem, indo buscar as raízes do rock e, indirectamente, da música pesada, resultando em músicas que têm uma ambiência muito negra e intensa e até cinematográfica que nos envolve lentamente e da qual não queremos mais largar. Teremos que destacar obrigatoriamente o tema-título épico (com mais de quinze minutos) que é uma autêntica viagem e sem dúvida o ponto alto desta estreia.

As associações feitas dos estilos todos mencionados no primeiro parágrado ao black metal é sempre uma ferramenta de marketing vencedora, embora neste caso fosse escusada, até porque até mesmo a parte metal em si não é de todo evidente. Questões de rótulos aparte, este é um álbum que vale a pena conhecer e para quem gosta de coisas stoner/doom, sem dúvida que vai apreciar estas seis faixas (e trinta e nove minutos) que acabam por soar a pouco.


Nota: 7/10

Review por Fernando Ferreira