• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)


O Japão não vive apenas do heavy metal dos Loudness, do pós rock extravagante dos Boris ou do noise de Merzbow. Para quem não sabe, temos os Defiled que já andam a distribuir podridão desde do início da década de noventa e que chegam ao quinto álbum agora com “Towards Inevitable Ruin” que apresenta-nos exactamente aquilo que estávamos à espera, um som para lá de podre. É uma podridão em decomposição. O que tem as suas vantagens e desvantagens.

A principal desvantagem é o simples facto da produção não conseguir mostrar, ou melhor, ocultar mesmo, grande parte dos detalhes técnicos que a banda usa nas suas composições. Por outro lado, é a produção que dá um encanto muito próprio ao lado mais punk da banda e que faz parte da sua identidade desde a sua génese. E tem aquela aura. Aquela aura que não é fácil de criar, quase impossível de recriar e que bandas como Possessed e Autopsy nos espetaram no focinho com os seus primeiros trabalhos.

É, definitivamente, um trabalho que se destina a ser encarado como culto, ou seja, num mundo onde até o death metal bruto e técnico é polido até à exaustão, não deixa de ser refrescante cair-nos uma proposta destas no colo, onde a brutalidade das músicas é acrescentada por uma produção verdadeiramente javarda. Sendo um trabalho de culto, também temos plena noção de que não agradará a todos os outros que gostam de coisas mais… perfeitas. É a vida.


Nota: 7.5/10

Review por Fernando Ferreira