• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes


Rasgo - Ecos da Selva Urbana


Terror Empire - Obscurity Rising


Painted Black - Raging Light


Wolves in the Throne Room - Thrice Woven


Celeste - Infidèle(s)


Moonspell - 1755


Battle Dagorath - II - Frozen Light of Eternal Darkness


Kalmankantaja - Routamaa


Archspire - Relentless Mutation


Tod Huetet Uebel - N.A.D.A


Benthik Zone - Via Cosmicam ad Europam ab Gelid Inferis


Acherontas - Amarta अमर्त (Formulas of Reptilian Unification Part II)


Progenie Terrestre Pura - oltreLuna


Vita Imana - El M4l


Overkill - The Grinding Wheel


Time Lurker - Time Lurker


Warbringer - Woe to the Vanquished



Akercocke - Renaissance in Extremis


Neige et Noirceur - Verglapolis


Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































System of a Down têm músicas novas

Afinal não há nenhum problema com os System of a Down. É Serj Tankian quem o afirma, numa entrevista recente concedida à Rolling Stone. Na verdade a banda tem músicas novas, (...)

Simbiose, Alien Squad, Dokuga atuam no Porto em fevereiro

Os nacionais Simbiose, Alien Squad e Dokuga vão tocar no Metalpoint (Porto), no dia 3 de fevereiro do próximo ano.(...)

Hourswill apresentam novo álbum na companhia dos Inner Blast, The Chapter e Scarmind

Os Hourswill apresentam ao vivo o seu mais recente álbum, "Harm Full Embrace", dia 13 de janeiro, no RCA Club em Lisboa.(...)

Kamelot lançam novo vídeo e revelam novidades para 2018

Os Kamelot disponibilizaram o novo vídeo do tema "Under Grey Skies", que conta com a participação da vocalista dos Delain, Charlotte Wessels.(...)

Graveyard a gravar novo álbum

Os suecos Graveyard encontram-se nos Park Studios, em Estocolmo, a gravar o seu próximo álbum de estúdio, sucessor de "Innocence and Decadence", lançado no ano 2015. (...)


Casa cheia para o tão aguardado regresso dos Parkway Drive, depois de nos terem visitado no início desta década. A banda australiana encontra-se na máxima força e veio ao Lisboa ao Vivo para fazer provas disso. Quem também prestou provas do seu poderio foram os Reality Slap e os Hills Have Eyes que engrandeceram uma noite memorável.

A primeira banda da noite jogou em casa e daí talvez ter tido uma enorme afluência ao seu concerto, embora disponha de uma sonoridade um pouco diferente das restantes bandas, mas que se encaixa totalmente no espírito, dado que os fãs de metalcore conseguem certamente sobreviver ao hardcore dos Reality Slap, pois uma vez core, sempre core. 
O quinteto de Lisboa conta com um fresquíssimo trabalho intitulado "Limitless" do qual, mesmo com o tempo muito limitado de atuação, pudemos ouvir temas bem acelerados e pujantes como "Liberate", havendo ainda tempo para um regresso ao passado com, por exemplo, "Step Back". Para um excelente início de noite, nada como uma enorme chapada sonora de uns dignos representantes do hardcore nacional.

Sem mais demoras e quase sem fôlego, prosseguimos com os Hills Have Eyes que passaram para a ação com "Hold Your Breath". A banda de Setúbal também contou com uma enorme falange de fãs que, já com a lição bem estudada, cantaram na perfeição os bem conhecidos "Antebellum" ou "Strangers". O peso choveu até final, quando os Hills Have Eyes se despediram com "The Bringer Of Rain". O concerto dos Hills Have Eyes não se tratou de um mero aquecimento para os Parkway Drive, mas sim da afirmação do metalcore nacional, por isso olhos e ouvidos postos neste conjunto que felizmente não desiste e que nos promete novidades.

Os primeiros acordes de "Wild Eyes" levaram o público à eufórica selvajaria e, como não podia deixar de ser, convidaram aos primeiros coros. A banda de "down under" queria todos os presentes com a energia no topo e foi com isso que retribuiram, traduzindo-se em muito crowdsurfing e circlepits. Esse ciclo de energia, requsitado por Winston McCall qual ninja, foi fomentado através de temas como o clássico "Carrion" ou "Vice Grip". Quando até já o ar condicionado suava, os Parkway Drive continuavam a não dar descanso aos presentes e, já na segunda parte do concerto, enriqueceram mais a sua performance inquebrável com "Boneyards" ou "Crushed", ficando para o final a igualmente poderosa "Botton Feeder". Como já foi referido, testemunhámos um regresso em grande dos Parkway Drive a terras lusas, mas uma coisa é certa, não queremos esperar mais sete anos! 


Texto por Bruno Porta Nova
Fotografia por Ana Júlia Sanches
Agradecimentos: Prime Artists