• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Reviews Mais Recentes

Uada - Cult of the Dying Sun


Occultum - In Nomine Rex Inferni


Monolithe - Nebula Septem


Morag Tong - Last Knell of Om


Haunted - Dayburner


Djevel - Blant Svarte Graner


Raw Decimating Brutality - Era Matarruana


Czort - Czarna Ewangelia


Kinetik - Critical Fallout


Dopethrone - Transcanadian Anger


Abhor - Occulta ReligiO


Refuge - Solitary Men


Sevendust - All I See Is War


Black Fast - Spectre of Ruin


Sleep - The Sciences


Tomb Mold - Manor of Infinite Forms


Taphos - Come Ethereal Somberness


Wrath Sins - The Awakening


Judas Priest - Firepower


Bleeding Through - Love Will Kill All


Ihsahn - Àmr


Alkaloid - Liquid Anatomy


Filii Nigrantium Infernalium - "Fellatrix


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Total Pageviews

Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































The Sword vão entrar num hiato

Corte quase fatal no futuro dos The Sword, uma vez que a banda texana anunciou há dias que fará uma pausa, embora tenha lançado ainda em março (...)

Hate Eternal lançam áudio de "Nothingness of Being"

A banda de death metal irá lançar o novo álbum, Upon Desolate Sands, a 26 de outubro através da Season Of Mist. Depois de desvendar (...)

Alterações no alinhamento do Festival Bardoada e Ajcoi

O Festival Bardoada e Ajcoi anunciou a substituição de duas das bandas previamente confirmadas. (...)

Marky Ramone em Portugal no próximo mês

O veterano Marky Ramone tem dois espectáculos marcados para o nosso país, que serão nada mais, nada menos, do que o warm up para o Lisbon Tattoo Rock Fest 2018. (...)

Behemoth lançam nova música "Wolves Ov Siberia"

"Wolves Ov Siberia", o novo vídeo de Behemoth, pode ser visto acima. A música faz parte do próximo álbum da banda, "I Loved You At Your Darkest", (...)


Um concerto de Dream Theater é sempre uma celebração de música, harmonia e virtuosismo, mas quando se trata de celebrar vinte e cinco anos de um disco tão icónico como “Images And Words”, então tudo é ultrapassado. E assim foi, numa noite com um Coliseu praticamente esgotado, um público previamente rendido e quase três horas de música!

Num palco sóbrio, com um sistema de luz tão eficaz quanto contido, os cinco músicos arrancaram a actuação ao som de “The Dark Eternal Night”, como se de um normal concerto se tratasse, seguindo com temas como “The Bigger Picture”,  “Hell's Kitchen”, “The Gift of Music” ou “Our New World”, até aí numa actuação regular.  Mas quando James LaBrie apresenta o baixista John Myung e o seu tributo a Jaco Pastorius, sob a forma da versão de “Portrait of Tracy”, tudo começou a mudar e a tornar-se mais intenso, seguindo-se o tema mais pesado da noite, “As I Am”, cantado em uníssono pelo público no refrão, e em que quase no final, se transfigurou numa versão de “Enter Sandman” dos Metallica. Dois momentos brilhantes, quase a encerrar a primeira parte do espectáculo, ficando ainda “Breaking All Illusions” para o fecho.

Um breve intervalo e um público a fervilhar de expectativa, e regressava-se à sala para uma intro a simular um jingle de rádio, onde se apresentavam os temas populares em 1992, culminando com o apresentador a mencionar “Pull Me Under”, o que levou a uma ovação dos fãs. Como LaBrie fez questão de recordar, aqueles eram os artistas que os novatos Dream Theater tiveram de enfrentar quando, em 92, obtiveram o seu único Hit Top 10. Seguiram-se os temas de “Images And Words”, por ordem de apresentação no álbum. Destacaram-se os solos de Petrucci em “Take the time”, com o público em delírio com o virtuoso da guitarra; e mais tarde um solo de bateria de Mike Mangini, em “Metropolis Pt. 1: The Miracle and the Sleeper”, que só no momento trouxe à memória que era outro o baterista na época. Um dos momentos mais intimistas terá sido em “Wait for sleep”, com os fãs a acompanharem o vocalista. Tudo irrepreensível, sem excessos de virtuosismo, apenas por vezes com um LaBrie nem sempre à altura dos vocais originais mais agudos e com irritantes saídas de palco, quando terminava de cantar.

Com o tributo a “Images And Words”, e uma primeira parte best of, a noite teria sido fantástica, mas os Dream Theater gostam sempre de oferecer mais, e o encore veio na forma do Ep “A Change Of Seasons”, com os temas inicialmente propostos para “Images And Words” e rejeitados pela editora. Terminou assim um concerto de três horas, em que todos saíram tão satisfeitos como esgotados com a dimensão do que tinham assistido.

(ver mais fotografias aqui)

Texto por Rita Afonso
Fotografias por Carolina Neves
Agradecimentos: Prime Artists & PEV Entertainment