• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Reviews Mais Recentes

Uada - Cult of the Dying Sun


Occultum - In Nomine Rex Inferni


Monolithe - Nebula Septem


Morag Tong - Last Knell of Om


Haunted - Dayburner


Djevel - Blant Svarte Graner


Raw Decimating Brutality - Era Matarruana


Czort - Czarna Ewangelia


Kinetik - Critical Fallout


Dopethrone - Transcanadian Anger


Abhor - Occulta ReligiO


Refuge - Solitary Men


Sevendust - All I See Is War


Black Fast - Spectre of Ruin


Sleep - The Sciences


Tomb Mold - Manor of Infinite Forms


Taphos - Come Ethereal Somberness


Wrath Sins - The Awakening


Judas Priest - Firepower


Bleeding Through - Love Will Kill All


Ihsahn - Àmr


Alkaloid - Liquid Anatomy


Filii Nigrantium Infernalium - "Fellatrix


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Total Pageviews

Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































The Sword vão entrar num hiato

Corte quase fatal no futuro dos The Sword, uma vez que a banda texana anunciou há dias que fará uma pausa, embora tenha lançado ainda em março (...)

Hate Eternal lançam áudio de "Nothingness of Being"

A banda de death metal irá lançar o novo álbum, Upon Desolate Sands, a 26 de outubro através da Season Of Mist. Depois de desvendar (...)

Alterações no alinhamento do Festival Bardoada e Ajcoi

O Festival Bardoada e Ajcoi anunciou a substituição de duas das bandas previamente confirmadas. (...)

Marky Ramone em Portugal no próximo mês

O veterano Marky Ramone tem dois espectáculos marcados para o nosso país, que serão nada mais, nada menos, do que o warm up para o Lisbon Tattoo Rock Fest 2018. (...)

Behemoth lançam nova música "Wolves Ov Siberia"

"Wolves Ov Siberia", o novo vídeo de Behemoth, pode ser visto acima. A música faz parte do próximo álbum da banda, "I Loved You At Your Darkest", (...)


Pelo quarto ano consecutivo, o Portalegre Core, festival que traz aos portalegrenses as sonoridades "pesadas" - Punk, Hardcore e Metal - voltou a realizar-se com bastante adesão do público na Quina das Beatas, no CAEP. 

Durante dois dias, um mais dedicado ao punk e hardcore, outro mais ao metal, tiveram sobretudo apostas nacionais, com bandas de vários locais do país e ainda uma de Espanha. O estilos das bandas variavam, mesmo dentro dos três já referidos, numa festa regada a cerveja (indispensável, diria).

No primeiro dia, sexta-feira, o destaque vai para os cabeças-de-cartaz Trinta & Um, que deram um concerto cheio de energia e musicalmente irrepreensível. O público portalegrense demorava sempre um pouco a ir para a frente, mas acabava sempre por aderir, puxado pela energia das bandas.

No segundo e último dia, mais para os "metaleiros", destaque para o concerto de Tales For The Unspoken, que foi bastante bem conseguido e que, tal como o seu vocalista mencionou, "conseguiu tirar os fumadores da varanda". Os portuenses Revolution Within fecharam esta noite repleta de "moshes" com uma actuação digna dos cabeças-de-cartaz do festival e encerraram com um "wall of death". Melhor maneira de acabar uma edição de um festival de "sons pesados", não há.

Em suma, todas as bandas deram um contributo importante para o festival, começando pelas que abriram os dias - sempre com a espinhosa tarefa de puxar os primeiros festivaleiros para o groove certo - passando pelos cabeças-de-cartaz e terminando nos DJs, a quem coube encerrar as hostilidades. O público, esse, para quem frequenta a Quina das Beatas, sabe que adere e colabora com os artistas, por isso, para todos, esta menção.

Como isto também funciona para os dois lado, também o público presente no CAEP teve a oportunidade de adquirir o merchandise das bandas que marcaram presença, sempre uma ajuda importante, face à conjuntura em que vivemos.

"Jurema" sai como maior vencedora do I Festival de Curtas


Outras das apostas para este ano da Associação Cultural Portalegre Core, foi a realização, em paralelo com o festival de música, um Festival de Curtas-Metragens.

Eram quatro as curtas metragens a concurso, todas realizadas por jovens com ligações à cidade de Portalegre. “Becoming” de Márcio Leiria venceu na categoria de Animação e “Jurema” de Bruno Rodrigues na categoria de ficção. “Jurema” ganhou ainda o prémio de melhor curta metragem nesta primeira edição. As outras curtas em concurso foram "Agorofobia" de Joana Isabel e 7:00 de Eduardo Farinha e Patrícia Meira.


Balanço da IV edição do Festival

Hugo Correia, Presidente da Associação Cultural Portalegre Core, em entrevista, afirmou que faz um balanço "muito positivo dos dois dias de Festival" sobretudo, em relação ao ano passado, porque foi a única vez em que se repetiu o local do festival. "Tivemos mais adesão este ano, o público tem-nos dado um feedback muito bom, um pouco similar aos anos anteriores", disse.

Quando ao dinheiro que o festival custa, este explicou "que Associação não tem lucro, chega mesmo a investir" e ideia é mesmo essa: todos os anos ter uma "almofada" financeira, em conjunto com parceiros estratégicos e patrocinadores, para que se possa realizar mais um ano. "Trabalhamos ano a ano, com vontade crescer e manter o nível de qualidade artística que tem vindo a habituar o nosso fiel público", conclui.

"É importante também realçar o feedback que temos das bandas, em geral. Nós, enquanto organizadores, na maioria, também somos músicos e gostamos de dar às bandas que recebemos aquilo que gostamos de ter quando vamos actuar a outros locais. Todas [as bandas] têm saído daqui satisfeitas, pelo que nos dizem, e algumas até dizem que nunca tinham sido tão bem recebidos como em Portalegre, o que é bom para nós e nos dá ainda mais vontade de continuar a fazer este evento", fez questão de acrescentar.

Para o próximo ano (e sem dar garantias de nada), Hugo Correia afirma que querem continuar a realizar o festival e que a aposta "irá continuar no punk, hardcore e metal, num movimento mais underground" que sempre os caracterizou.


Por: Carlos Ribeiro - 19 Setembro 17