• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Reviews Mais Recentes

Uada - Cult of the Dying Sun


Occultum - In Nomine Rex Inferni


Monolithe - Nebula Septem


Morag Tong - Last Knell of Om


Haunted - Dayburner


Djevel - Blant Svarte Graner


Raw Decimating Brutality - Era Matarruana


Czort - Czarna Ewangelia


Kinetik - Critical Fallout


Dopethrone - Transcanadian Anger


Abhor - Occulta ReligiO


Refuge - Solitary Men


Sevendust - All I See Is War


Black Fast - Spectre of Ruin


Sleep - The Sciences


Tomb Mold - Manor of Infinite Forms


Taphos - Come Ethereal Somberness


Wrath Sins - The Awakening


Judas Priest - Firepower


Bleeding Through - Love Will Kill All


Ihsahn - Àmr


Alkaloid - Liquid Anatomy


Filii Nigrantium Infernalium - "Fellatrix


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































The Sword vão entrar num hiato

Corte quase fatal no futuro dos The Sword, uma vez que a banda texana anunciou há dias que fará uma pausa, embora tenha lançado ainda em março (...)

Hate Eternal lançam áudio de "Nothingness of Being"

A banda de death metal irá lançar o novo álbum, Upon Desolate Sands, a 26 de outubro através da Season Of Mist. Depois de desvendar (...)

Alterações no alinhamento do Festival Bardoada e Ajcoi

O Festival Bardoada e Ajcoi anunciou a substituição de duas das bandas previamente confirmadas. (...)

Marky Ramone em Portugal no próximo mês

O veterano Marky Ramone tem dois espectáculos marcados para o nosso país, que serão nada mais, nada menos, do que o warm up para o Lisbon Tattoo Rock Fest 2018. (...)

Behemoth lançam nova música "Wolves Ov Siberia"

"Wolves Ov Siberia", o novo vídeo de Behemoth, pode ser visto acima. A música faz parte do próximo álbum da banda, "I Loved You At Your Darkest", (...)

Segunda edição do Rockline Tribe Fest, uma vez mais na discoteca Room5 em Lisboa, que demonstra ser um local bastante adequado para a realização deste tipo de eventos. Adequada também foi a escolha do cartaz deste ano, muito equilibrado e com gostos para todos, desde o thrash metal dos Adamantine, o hardcore dos For the Glory, o Death/Groove metal do WAKO e o rock musculado dos TwentyInchBurial. É mais que notório que, mesmo sendo um cartaz totalmente preenchido com bandas nacionais, a afluência de público tenho correspondido inteiramente às expectativas. Não estava uma casa cheia, mas estava muito bem composta. Daí se vê a força do metal nacional, onde não é preciso um nome estrangeiro para atrair as massas; o que cá fazemos é muito bom e tem público e acima de tudo, um público que participa, conhece e vibra. Daí que o momento mais alto da noite tenha sido a total entrega de uma assistência completamente rendida ao que vinha de cima do palco e que faz elevar mais alto o que se faz em termos de metal no nosso país.


Foi já uma assistência muito bem composta que assistiu à banda de abertura da noite, os Adamantine. Em cerca de quarenta minutos, este quinteto lisboeta deu mostras de mais um excelente concerto, novamente apoiado em grande parte pelo disco seu disco de estreia “Chaos Genesis”. Esta é já a minha terceira vez que vejo esta banda num espaço de dois meses e posso comprovar que o que demostram em palco tem subido muito em termos de qualidade e entrosamento entre os termos da banda. Desde o início da actuação que o púbico não para com diversos circle pits e que temas como “Generation of Saviours” ou “Thrash and Devastate” não deixa ninguém parado. Sem dúvida uma das boas bandas do género do nosso país.


Com os For the Glory as coisas começaram a aquecer e de que maneira. O hardcore musculado incentiva ao stage dive e foi isso que se viu com fartura. Desde o início da sua actuação, esta banda lisboeta disparou temas atrás de temas com uma fúria e entrega contagiante, liderados pelo irrequieto vocalista Congas. Era o caos absoluto entre o público presente, toda a sala se mexia e delirava com o som proveniente do palco (muito bom durante toda a noite). A apresentação de um novo tema, “Life is a Carousel”, com a colaboração do Hugo (Switchtense) e uma cover dos Offspring (“Genocide”) ajudou a abrilhantar a festa.


Se os For the Glory tinham sido os reis no que diz respeito às movimentações em palco, os WAKO provocaram isso mesmo mas na plateia. A banda deu um concerto muito profissional, dando mostras que são uma das melhores bandas actualmente existentes no nosso país. Constantes movimentação na plateia, com direito a uma brutal wall of death, sempre comandada por um Nuno Rodrigues em excelente forma vocal. Com um som bastante grave e poderoso, conseguiram elevar ainda mais os níveis de intensidade da sala e temas como “Dissonant Dark Dance’, “Ship of Fouls” ou “Drifting Beyond Reality” não deixaram ninguém indiferente e fizeram a ponte mais que perfeita para os cabeças de cartaz.


São quase uma instituição no nosso país estes TwentyInchBurial (20IB). E foi com esse estatuto que a banda de Rui Brás, Ricardo Correia, Alex Mendes e Luis Tavares deu um concerto memorável, a todos os níveis. Era notório que a grande maioria do público presente estava ali para eles. Percorrendo todo o seu trabalho discográfico, desde o último disco de originais “Radiovenom” até trabalhos mais antigos como “How Much Will We Laugh and Smile” ou mesmo “The Void We Carry”, os 20IB deram um concerto acima de tudo brutalmente honesto, com as malhas que o público queria ouvir: “Amo-te”, “You Know so Much about Anything”, “30 Minutes Journey” foram alguns dos temas que puseram o Room5 a tremer, debitados com uma força e intensidade brutais e uma entrega total do público.

São eventos e organizações deste tipo que devem deixar a nossa comunidade orgulhosa do trabalho que pode ser feito, mas acima de tudo, nunca seria o que são sem a presença de público entusiasta e entusiasmante. Eis algo que deveria ser feito com mais frequência por cá.

Para ver mais fotografias do evento, clicar aqui

Texto por João Nascimento
Fotografia por João Cavaco
Agradecimentos: Rockline Tribe