• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Reviews Mais Recentes

Uada - Cult of the Dying Sun


Occultum - In Nomine Rex Inferni


Monolithe - Nebula Septem


Morag Tong - Last Knell of Om


Haunted - Dayburner


Djevel - Blant Svarte Graner


Raw Decimating Brutality - Era Matarruana


Czort - Czarna Ewangelia


Kinetik - Critical Fallout


Dopethrone - Transcanadian Anger


Abhor - Occulta ReligiO


Refuge - Solitary Men


Sevendust - All I See Is War


Black Fast - Spectre of Ruin


Sleep - The Sciences


Tomb Mold - Manor of Infinite Forms


Taphos - Come Ethereal Somberness


Wrath Sins - The Awakening


Judas Priest - Firepower


Bleeding Through - Love Will Kill All


Ihsahn - Àmr


Alkaloid - Liquid Anatomy


Filii Nigrantium Infernalium - "Fellatrix


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































The Sword vão entrar num hiato

Corte quase fatal no futuro dos The Sword, uma vez que a banda texana anunciou há dias que fará uma pausa, embora tenha lançado ainda em março (...)

Hate Eternal lançam áudio de "Nothingness of Being"

A banda de death metal irá lançar o novo álbum, Upon Desolate Sands, a 26 de outubro através da Season Of Mist. Depois de desvendar (...)

Alterações no alinhamento do Festival Bardoada e Ajcoi

O Festival Bardoada e Ajcoi anunciou a substituição de duas das bandas previamente confirmadas. (...)

Marky Ramone em Portugal no próximo mês

O veterano Marky Ramone tem dois espectáculos marcados para o nosso país, que serão nada mais, nada menos, do que o warm up para o Lisbon Tattoo Rock Fest 2018. (...)

Behemoth lançam nova música "Wolves Ov Siberia"

"Wolves Ov Siberia", o novo vídeo de Behemoth, pode ser visto acima. A música faz parte do próximo álbum da banda, "I Loved You At Your Darkest", (...)



No passado dia 17 de Fevereiro a República da Música, em Lisboa, recebeu o último de três concertos de apresentação do novo CD/DVD dos Switchtense, intitulado "10 Unbreakable Years". Com um grande cartaz, que contava com, além dos Switchtense, duas recentes bandas nacionais que estão a dar nas vistas, os Nuklear Infektion e Primal Attack e uma das bandas espanholas do momento, os Angelus Apatrida, previa-se uma grande tarde de concertos e uma casa muito bem composta, o que se veio a verificar.

Esta matinée de concertos começou com a actuação dos Nuklear Infektion. Esta banda formada por membros muito jovens mas que respiram thrash metal old school, tem andado na estrada desde o lançamento do EP de estreia, "Weapons Of Massive Genocide" e, diga-se de passagem, está cada vez em melhor forma. Entre músicas do EP e dois novos temas, com a habitual cover de "Troops Of Doom" dos Sepultura pelo meio, o grupo lisboeta teve uma actuação claramente positiva, mostrando que neste momento, é uma grande promessa do thrash metal nacional, a confirmar aquando do lançamento do longa-duração de estreia, que deverá ser editado durante este ano. Prevê-se um futuro auspicioso para estes miúdos cheios de garra e potencial.



Em seguida, os Primal Attack apresentaram o seu som mais moderno e cheio de groove. A banda, da qual faz parte Pica, um vocalista sobejamente conhecido do underground nacional, pelo seu trabalho nos Seven Stitches, mesmo com alguns problemas sonoros no início do concerto, teve uma boa actuação e mostrou boas ideias. Pica revelou que o álbum de estreia da banda vai sair brevemente, por isso estejam atentos porque pela amostra ao vivo, será material de qualidade seguramente. O público reagiu bem a este concerto mas o melhor ainda estava para vir.


Os Angelus Apatrida levaram-nos de volta o thrash metal mais tradicional. São uma das bandas espanholas mais conhecidas da actualidade e justificaram mais uma vez essa distinção em palco. Chega a ser impressionante ver a precisão com que Guillermo Izquierdo, canta e toca guitarra ao mesmo tempo, assim como o entrosamento de todos os membros, que estão todos juntos desde o início. É obra não haverem mudanças de formação durante treze anos e esse deverá ser um dos segredos da grande forma, tanto ao vivo, como em álbum, com que os Angelus Apatrida se apresentaram. Na anterior passagem pelo nosso país, em 2011, no Moita Metal Fest, tinham dado um fantástico concerto e aqui, pouco ou nada se ficaram atrás. Num alinhamento imparável onde só pudemos respirar com a mais mid-tempo "At the Gates of Hell", não podiam faltar músicas como "Blast Off", "You Are Next" e "Give 'em War", sendo que o início desta faixa teve direito a um wall of death por parte do público. No recta final do concerto ainda pudemos assistir ao dueto de Guillermo Izquierdo e Hugo Andrade, em "Fresh Pleasure", tema que conta originalmente com a participação do vocalista português.



Que me perdoem os espanhóis e as bandas anteriores mas a tarde foi dos Switchtense, não só por ser um dos concertos de apresentação do seu novo trabalho, mas porque a banda é definitivamente devastadora ao vivo. É uma das melhores bandas portuguesas, tanto ao vivo e por isso justifica-se plenamente que tenha gravado um DVD para registar a sua força em palco. É impressionante o número de grandes temas, capazes de incendiar o público, que os Switchtense já conseguiram reunir na sua carreira. Quando lançarem mais álbuns vão ter problemas em escolher as músicas para apresentar ao vivo, ficarão sempre a faltar algumas aos olhos do público, o que é um problema das grandes bandas. Tocaram os três novos temas "The Right Track", "Ghost Of Past" e "We Always Be The Same", assim como "Blood of Victory", tema do EP "Brainwash Show", que foi regravado para o novo trabalho do grupo da margem sul. E claro, tocaram algumas das suas músicas mais emblemáticas, "Face Off", "Unbreakable", "This Is Only The Beginning", do álbum homónimo, esta última que tem sido usada como tema final dos concertos e as incontornáveis "Infected Blood", "Into The Words Of Chaos" e "State Of Resignation", do disco de 2009 que deu os Switchtense a conhecer a muita gente, "Confrontation Of Souls". Quanto à reacção do público ao concerto, é a habitual para quem já os viu actuar, uma autêntica loucura em frente ao palco. Hugo Andrade agradeceu ao público e às bandas intervenientes, e da nossa parte só desejamos mais dez anos inquebráveis para os Switchtense, com muito sucesso e a mais que merecida internacionalização.


Texto por Mário Santos Rodrigues
Fotos Por Diana Fernandes
Agradecimentos: Switchtense