• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Reviews Mais Recentes

Uada - Cult of the Dying Sun


Occultum - In Nomine Rex Inferni


Monolithe - Nebula Septem


Morag Tong - Last Knell of Om


Haunted - Dayburner


Djevel - Blant Svarte Graner


Raw Decimating Brutality - Era Matarruana


Czort - Czarna Ewangelia


Kinetik - Critical Fallout


Dopethrone - Transcanadian Anger


Abhor - Occulta ReligiO


Refuge - Solitary Men


Sevendust - All I See Is War


Black Fast - Spectre of Ruin


Sleep - The Sciences


Tomb Mold - Manor of Infinite Forms


Taphos - Come Ethereal Somberness


Wrath Sins - The Awakening


Judas Priest - Firepower


Bleeding Through - Love Will Kill All


Ihsahn - Àmr


Alkaloid - Liquid Anatomy


Filii Nigrantium Infernalium - "Fellatrix


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































The Sword vão entrar num hiato

Corte quase fatal no futuro dos The Sword, uma vez que a banda texana anunciou há dias que fará uma pausa, embora tenha lançado ainda em março (...)

Hate Eternal lançam áudio de "Nothingness of Being"

A banda de death metal irá lançar o novo álbum, Upon Desolate Sands, a 26 de outubro através da Season Of Mist. Depois de desvendar (...)

Alterações no alinhamento do Festival Bardoada e Ajcoi

O Festival Bardoada e Ajcoi anunciou a substituição de duas das bandas previamente confirmadas. (...)

Marky Ramone em Portugal no próximo mês

O veterano Marky Ramone tem dois espectáculos marcados para o nosso país, que serão nada mais, nada menos, do que o warm up para o Lisbon Tattoo Rock Fest 2018. (...)

Behemoth lançam nova música "Wolves Ov Siberia"

"Wolves Ov Siberia", o novo vídeo de Behemoth, pode ser visto acima. A música faz parte do próximo álbum da banda, "I Loved You At Your Darkest", (...)



Numa noite fria de Novembro realizou-se mais um concerto no habitual Paradise Garage. Desta vez, a noite ficaria encarregue aos finlandeses Amorphis, cuja última passagem por Portugal ocorrera na tour do “The Beginning Of Times”, em 2011.


Mas antes do público presente receber os contadores de histórias finlandesas, a abertura estaria entregue aos Starkill, uma banda oriunda de Chicago, ainda novata. “Fires Of Life” é como se intitula o primeiro e único álbum destes jovens músicos e se o público estava duvidoso quanto à performance da banda, depressa as dúvidas se dissiparam. Às 21 horas em ponto, os Starkill surgiram em palco, nada tímidos, puxando de imediato pelo público. É de destacar os temas “Fires Of Life”, “Below The Darkest Depths”, “Strenght In The Shadow”, “Sword, Spear, Blood, Fire”, cujo vídeo oficial será lançado brevemente, e “Whispers Of Heresy”. Sendo a primeira vez que estavam em Portugal, os Starkill conseguiram proporcionar agradáveis 45 minutos. Foram, em poucas palavras, um bom aquecimento de headbanging para o que se iria passar a seguir.




Pouco passava das 22 horas da noite quando os Amorphis se reuniram em palco para dar início ao seu círculo de música pesada. “Shades Of Gray” iniciou aquele que seria um concerto espectacular para os fãs da banda. “Narrow Path”, “The Wanderer”, “Nightbird’s Song” e “Hopeless Days” foram os restantes temas do novo álbum que a banda decidiu trazer a Lisboa e o público não ficou indiferente aos mesmos. Na verdade, o público cantou em uníssono cada tema que os Amorphis iam proporcionando. A presença em palco do frontman Tomi Joutsen é igualmente de salientar e o próprio não deixou de tecer elogios aos muitos fãs que ali se encontravam. E para agrado de muitos desses fãs, a banda finlandesa viajou pelo passado, não deixando de tocar temas como “Sampo”, “Silver Bride”, “Sky Is Mine”, “The Smoke”, “Leaves Scar”, “Against Widows”, “My Kantele”, “Black Winter Day”, “Into Hiding” e ainda a bem recebida “You I Need”. “House Of Sleep” marcou o encerramento daquela noite, mas a plateia permaneceu tudo menos adormecida. É certo que a banda já ganhou muitos fãs incondicionais em Lisboa e certamente que estes finlandeses fazem questão de cá voltar para trazer novas histórias e melodias, não deixando de parte as suas narrações tocadas e cantadas do passado. Os fãs mais nostálgicos certamente que agradecem.



Texto por Daniela Freitas
Fotografias por Tiago Barbas
Agradecimentos: Prime Artists