• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Reviews Mais Recentes

Uada - Cult of the Dying Sun


Occultum - In Nomine Rex Inferni


Monolithe - Nebula Septem


Morag Tong - Last Knell of Om


Haunted - Dayburner


Djevel - Blant Svarte Graner


Raw Decimating Brutality - Era Matarruana


Czort - Czarna Ewangelia


Kinetik - Critical Fallout


Dopethrone - Transcanadian Anger


Abhor - Occulta ReligiO


Refuge - Solitary Men


Sevendust - All I See Is War


Black Fast - Spectre of Ruin


Sleep - The Sciences


Tomb Mold - Manor of Infinite Forms


Taphos - Come Ethereal Somberness


Wrath Sins - The Awakening


Judas Priest - Firepower


Bleeding Through - Love Will Kill All


Ihsahn - Àmr


Alkaloid - Liquid Anatomy


Filii Nigrantium Infernalium - "Fellatrix


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































The Sword vão entrar num hiato

Corte quase fatal no futuro dos The Sword, uma vez que a banda texana anunciou há dias que fará uma pausa, embora tenha lançado ainda em março (...)

Hate Eternal lançam áudio de "Nothingness of Being"

A banda de death metal irá lançar o novo álbum, Upon Desolate Sands, a 26 de outubro através da Season Of Mist. Depois de desvendar (...)

Alterações no alinhamento do Festival Bardoada e Ajcoi

O Festival Bardoada e Ajcoi anunciou a substituição de duas das bandas previamente confirmadas. (...)

Marky Ramone em Portugal no próximo mês

O veterano Marky Ramone tem dois espectáculos marcados para o nosso país, que serão nada mais, nada menos, do que o warm up para o Lisbon Tattoo Rock Fest 2018. (...)

Behemoth lançam nova música "Wolves Ov Siberia"

"Wolves Ov Siberia", o novo vídeo de Behemoth, pode ser visto acima. A música faz parte do próximo álbum da banda, "I Loved You At Your Darkest", (...)


Num evento dedicado ao heavy e power metal, a República da Música foi tomada de assalto pelos espanhóis Hitten, com a ajuda dos portugueses Deadlyforce e Mindfeeder, para uma noite dos diabos!

Os DeadlyForce foram os primeiros a entrar em cena e, fazendo juz ao nome, entraram na máxima força, apesar de estarem perante uma sala pouco composta, talvez com pouco mais de 30 pessoas, mas ruidosas e animadas, já que o vocalista Flávio Lino tratou logo de puxar por elas. A banda iniciou a sua actuação com "Witchcraft & Blood", tema que pertence ao EP "From This Hell",  lançado no ano passado, o qual o conjunto da Margem Sul fez questão de tocar na integra, promovendo  assim o seu primeiro trabalho. Sempre com uma boa agilidade rítmica, a banda acelerou ainda mais com "From This Hell" e um tema novo, de seu nome "Ghostly Anne", não sem antes Flávio Lino revelar uma teoria interessante em relação a este tema novo, uma vez que a banda o tinha tocado poucas vezes, ou seja, se corresse bem, era uma música de heavy metal, se corresse mal, era uma música de metal progressivo. E sabem que mais? Era uma música de heavy metal. Com a promessa irónica do vocalista dos DeadlyForce de se acabarem com as músicas "calminhas", a banda prosseguiu com mais um tema novo, desta feita "Red Bloods Stains". Entre agradecimentos à organização e às restantes bandas, e aplausos por parte de um público bem animado, a banda continuou até final com mais três temas, sendo eles "Whitechapel", "The Tunnels Beneath", e "Grayman", todos do seu primeiro EP. Fim da actuação com a merecida ovação de um público já notoriamente aquecido e uma banda que se mostrou coesa em palco, e que se encontra no bom caminho. Exemplo disso, é o seu primeiro e único trabalho.

Para o segundo assalto, tínhamos reservados os Mindfeeder. A banda iniciou o concerto ao som de um intro sinistro e, logo de seguida, com "The Call", levando o vocalista  Leonel Silva, mais  conhecido por Leo, a puxar pela crew que acompanhava a banda do Barreiro. Em tom jocoso, Leo anunciava entretanto a banda com "Muchas gracias. Nosotros somos Mindfeeder"! Sempre na mesma toada, a banda desdobrava-se entre os trabalhos já realizados, mas com principal destaque para o álbum lançado em 2013, nomeadamente "Endless Storm", tendo ainda tempo para tocar um tema novo de seu nome "New Land" que, segundo Leo, fará parte do próximo álbum dos Mindfeeder "lá para 2025, se tudo correr bem"! Brincadeiras à parte, falou-se também de coisas sérias, uma vez que Leo anunciou que este seria infelizmente o último concerto do baixista Sérgio Temudo, que abandonará a banda, rumo a outros projectos de vida. Depois de uma sentida salva de palmas, a banda voltou ao ataque e dedicou a música "Memories" ao seu baixista. Já perto do fim, o grupo fez questão de agradecer à organização e especialmente ao público, que se mostrou sempre bastante animado com inúmeros crowdsurfs e coros ferverosos, dedicando-lhes assim o tema "Together". Os Mindfeeder despediram-se debaixo de um enorme aplauso, revelando-se um caso sério no panorama do power metal nacional, a par dos já referidos DeadlyForce.

Os esperados Hitten subiram ao palco por volta das 00:30 e trataram logo de exorcizar aqueles que se amontoavam à sua frente. E para isso, nada como o tema "Demons" retirado do primeiro álbum da banda, "First Strike With The Devil", lançado no ano passado, e cujo resto do alinhamento foi tocado quase na totalidade. Com as hostes a ferver, a banda de Murcia continuava com nada mais, nada menos que "Burn This City". De referir que, e tal como salientou o vocalista Aitor Navarro, este era o primeiro assalto com o Diabo em Lisboa, e, por isso, o conjunto espanhol queria deixar uma boa impressão, o que acabou por acontecer, dado que se sentia fortemente à vontade com o público. Se os espectadores já estavam ao rubro, instalou-se então o caos, quando os Hitten lhes dedicaram o clássico "Warrior"dos nova-iorquinos Riot. Seguiram-se moshpits, circlepits, intrusos no palco e punhos em riste. Sempre receptiva a uma massa de corpos agitados com cerveja, que pedia mais e mais, e para ajudar à festa, a banda teve ainda tempo para parabenizar uma aniversariante, e para mais uma cover que arrasou com o resto, no bom sentido, ou seja, a famosíssima "Iron Maiden". Os Hitten despediram-se com vários agradecimentos, e com o próprio Aitor Navarro a praticar crowdsurf, mas... falso alarme! A pedido audível do público, a banda subia novamente ao palco para o seu encore, e trazia, para gáudio dos presentes, mais um tema do seu último trabalho, desta feita "Evil Power", com o qual finalizou a sua actuação, afirmando-se assim como um excelente projecto que emana por essa Península Ibérica fora.


Texto por Bruno Porta Nova
Fotografias por Anne Carvalho
Agradecimentos: Metals Alliance