• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)


Isto é para quem quer uma thrashada forte e feia. Tem que se ser directo porque este 7’’ destes britânicos zangados é um daqueles registos musicais in your face, que  rebenta tudo aquilo que tem para mostrar na sua muito curta duração. Para se ter uma ideia estamos perante uma junção de thrash e punk tão harmoniosa como a de dois bêbedos a brigarem no meio de uma ruela e o título muito sugestivo do tema de entrada “Whiskey Breath”, juntamente com toda a rebelião sonora disparada em todas as direcções, mostram que este é um produto musical bastante javardão. Mas atenção que tal não quer dizer que o caos desta banda não tenha ponta por onde se lhe pegue: mesmo quando todos os instrumentos parecem ter mergulhado num furacão há sempre um riff ligeiramente melódico que se ergue da revolta para garantir que a mesma tem um rumo e sim, há temas potentes que fazem brotar um sorriso de satisfação do ouvinte, especialmente “Midnight Marauder” e “400K”.

É um disco fácil de se pôr à beira do prato para todos aqueles que não toleram manisfestações tão anárquicas e sujas de metal, mas para todos os demais é um bom bocado que aqui está à espera de ser gozado.

Nota: 7.8/10

Review por Tiago Neves