• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)


"Riding The Storm" é o primeiro álbum do guitarrista Kiko Shred, músico brasileiro que têm aqui um conjunto de temas que, tal como o seu próprio "apelido" sugere, são de puro shred. Já todos sabemos que este tipo de álbuns instrumentais teve o seu pico no final da década de oitenta e que muitos, sabendo o beco sem saída por onde se estavam a enfiar, resolveram começar a colocar músicas com voz de forma a trazer alguma variação. É esse tipo de proposta que "Riding The Storm" nos apresenta. O tema título coloca em evidência todo o seu talento com a guitarra, enquanto "Daemon Dancer" surge com uma voz rouca bem ao estilo hard rock, estilo onde Kiko parece estar completamente à vontade.

O mesmo se pode dizer com o estilo neo-clássico. O início da enigmaticamente entitulada "MICTMR" faz-nos lembrar os momentos mais exibicionistas de Yngwie Malmsteen e embora esse ímpeto aos poucos diminua de intensidade, a presença neo-clássica está sempre presente. O que poderia ser um perigoso lugar comum, o guitarrista transforma numa jam de muito bom gosto e feeling, com um grande (ou vários) solo de guitarra. "Duality" vai na mesma linha mas carrega no peso è na intensidade e também dá bom uso à dinâmica. A voz voltaria na algo power metal melódico (daquele da virada do milénio) "Hands Of Rock". É uma boa música, mas acaba por parecer algo banal, onde o momento de maior interesse é mesmo o solo."Ancient" até pode parecer aborrecida a início mas demonstra uma dinâmica impressionante e mantém o ouvinte colado às colunas durante os seus quase sete minutos, tal como a "In Hoc`Signo Vinces", mostrando que o guitarrista consegue surpreender e ir contra os lugares comuns que a música shred possui.

"Fire Up" é pedal to the metal, sempre a abrir e mais uma demonstração de todo o talento de Kiko. Poderá ser uma frase recorrente, todas as músicas serem demonstrações do talento do guitarrista, mas isso também não quer dizer que este trabalho seja propriamente masturbatório. A técnica encontra um aliado poderoso nas músicas em si, que justificam a sua exibição. "Mamma" é uma balada de fazer chorar as pedras da calçada embora exista uma certa camada de azeite por cima, que pode levar a escorreganços. Ainda assim, é um bom tema, principalmente pelo, claro, inspirado solo. "Mean Metal" encerra o disco e tem um riff bem agressivo, quase thrash, mas que não se concretiza. Se aquele ritmo ameaçador se mantivesse, seria bem interessante. Ainda assim, é um bom tema.

"Riding The Storm" é uma boa estreia de um talentoso músico e embora sofra dos males deste tipo de lançamento (estreias e discos instrumentais onde o foco está na guitarra) vale a pena ser conferido por todos aqueles que gostam de guitarradas valentes. Aqui provocou um vício considerável, soltando uma faixa cantada ou outra...


Nota: 7.5/10

Review por Fernando Ferreira