• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes


Vita Imana - El M4l


Overkill - The Grinding Wheel


Time Lurker - Time Lurker


Warbringer - Woe to the Vanquished



Akercocke - Renaissance in Extremis


Neige et Noirceur - Verglapolis


Process Of Guilt - Black Earth


Dephosphorus - Impossible Orbits


Samsara Blues Experiment - One With the Universe


Æther Realm - Tarot


Psygnosis - Neptune


Schammasch - The Maldoror Chants: Hermaphrodite


Altar of Betelgeuze - Among The Ruins


Nargaroth - Era of Threnody


Condor - Unstoppable Power


Holy Blood - Glory to the Heroes


The Flight of Sleipnir - Skadi


The Obsessed - Sacred


Necroblood - Collapse of the Human Race


Full of Hell - Trumpeting Ecstasy


Funeralium - Of Throes And Blight


Nightbringer - Terra Damnata


The Sarcophagus - Beyond This World's Illusion


Chaos Synopsis - Gods of Chaos


Farsot - Fail.Lure


Unearthly Trance - Stalking the Ghost


Daemon Forest - Dissonant Walk


The Ruins of Beverast - Exuvia


Novembers Doom - Hamartia


Funeral Tears - Beyond The Horizon



Summoner - Beyond the Realm of Light

Metal Imperium - Merchandise

.
Para encomendar, enviar email para: metalimperium@gmail.com

Concertos em Destaque

Visitantes

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Queens of the Stone Age confirmados no NOS Alive'18

Os Queens of the Stone Age foram confirmados para a próxima edição do NOS Alive, que vai ocorrer entre os dias 12 e 14 de Julho de 2018(...)

Under The Doom V anuncia um cancelamento e respetiva substituição

O cartaz do Under The Doom V, que vai ocorrer entre os dias 30 de Novembro e 2 de Novembro, acaba de sofrer uma ligeira alteração. Os franceses Funeraliumoi (...)

Corrosion Of Conformity lançam novo álbum em Janeiro

Os americanos Corrosion Of Conformity estão a preparar-se para lançar, a 12 de Janeiro, o seu novo álbum “No Cross No Crown”, pela Nuclear Blast Entertainment. (...)

SWR Barroselas Metalfest revela primeiras confirmações

O festival SWR Barroselas Metalfest anunciou hoje as primeiras confirmações para a edição do próximo ano. O evento, que vai ter lugar de 27 a 29 de Abril(...)

Graveyard em Portugal - Revelada banda de abertura

Como é sabido, os suecos Graveyard vão atuar na sala Lisboa Ao Vivo, já no próximo dia 25 de Novembro. Os portugueses(...)


Ainda há pouco tempo falámos de Santiago do Chile, a propósito do novo álbum dos Crisalida e eis que essa cidade volta a surgir-nos à frente dos olhos e, principalmente, nos ouvidos. Os Bauda surgem-nos precisamente de Santiago com o seu terceiro álbum de originais, este "Sporelights" que tem uma sensibilidade europeia de tal forma acentuada que poderíamos jurar que nos surgem da Islândia ou da Noruega. Questões territoriais aparte, este é um álbum que de certeza deixará desnorteados todos os fãs de pós-rock e rock progressivo, mesmo que não respeite à risca todos os lugares comuns do estilo em questão.

O tema de abertura "Aurora" é uma intrigante peça instrumental que junta todo aquele feeling etéreo do pós-rock com pormenores electrónicos que nos fazem relembrar os tempos aúreos das bandas sonoras de filme da década de oitenta (e outros mais recentes como o excelente trabalho de Daft Punk com a banda sonora de Tron: O Legado). O que se segue imediatamenteem faixas como "Vigil" e o tema títlo é um rock progressivo que usa e abusa da melodia como fio condutor. A haver algum termo de comparação, talvez seja com o estilo clássico art rock britânico embora também existam algumas influências mais modernas no que ao rock progressivo contemporâneo diz respeito.

Mais do que respeitar este tipo de influências ou aquelas fórmulas, o que se nota aqui é uma devoção total a fazer músicas profundas que crescem com o ouvinte a cada nova audição e é precisamente isto que se tem. É um disco à antiga, nos tempos em que se ouvia música como um todo. Em que a cada álbum que nos chegavam às mãos e o mesmo era ouvido atentamente do início ao fim. Hoje em dia não há tempo para nada, temos a sensação de que o mundo acaba se não nos mantivermos a par de todas as novas inovações, todos os mais recentemente lançamentos. Este álbum é a cura ideal para esse problema dos tempos modernos. É com músicas como "War" e "Dawn Of Ages" que o tempo pára e nos dá oportunidade para apreciarmos as coisas boas da vida, tal como a música.


Nota: 8/10

Review por Fernando Ferreira