• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes


Iron Reagan - Crossover


Lich King - Omniclash


Demonic Resurrection - Dashavatar


Black Anvil - As Was


Benighted - Necrobreed


Mechina - As Embers Turn To Dust


Adamantine - Heroes & Villains


Barathrum - Fanatiko


Persefone - Aathma


Blame Zeus - Theory Of Perception


Kreator - Gods Of Violence


Lock Up - Demonization


Obituary - Obituary


H.O.S.T. - Bastard Of The Fallen Thrones


Antropomorphia - Sermon Ov Warth


Fall From Perfection - Metamorph


Pallbearer - Heartless


Mastodon - Emperor Of Sand


wolfheart - Tyhjyys


Sinister - Syncretism


Primal Attack - Heartless Oppressor


Grog - Ablutionary Rituals

Metal Imperium - Merchandise

.
Para encomendar, enviar email para: metalimperium@gmail.com

Concertos em Destaque

Visitantes

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Dying Fetus revelam detalhes do novo álbum

Os Dying Fetus vão lançar o seu novo álbum, "Wrong One To Fuck With", a 23 de Junho pela editora Relapse Records, e será o tão aguardado sucessor de "Reign Supreme", lançado em 2012.(...)

Novembers Doom - Novo álbum disponível para audição na íntegra

O novo álbum dos norte-americanos Novembers Doom, intitulado "Hamartia", é lançado hoje pela The End Records. Este trabalho pode ser ouvido na íntegra através desta ligação. (...)

SWR Barroselas Metalfest XX - Horários das atuações

Ampliando a imagem acima, é possível conhecer o horário de atuação de cada uma das bandas que irá compor o SWR Barroselas Metalfest XX. Recorde-se que o festival ocorre entre os dias 27 e 30 de Abril, em Barroselas. (...)

Tony Iommi está a trabalhar em novo material de Black Sabbath

O já conhecido guitarrista dos Black Sabbath, Tony Iommi confirmou em entrevista que está neste momento a juntar e trabalhar o som do último concerto que a banda deu, em Birmingham, e também há rumores(...)

Tankard lançam novo vídeo com letra

Os Tankard lançaram um novo video com letra para a música "Arena Of The True Lies", que fará parte do seu sétimo álbum de estúdio, "One Foot In The Grave"(...)


Quase que o título do álbum engana mas não, este não será um álbum que se conseguirá acompanhar ou pelo menos perceber as letras, isto partindo-se do príncipio que o caro leitor pertence a uma grande maioria de portugueses que não percebem nada de alemão. "Strophe Bridge Refrain" é o terceiro álbum dos Grüßaugust, que desta vez resolveu arriscar e cantar inteiramente em alemão - excepto por uma apenas uma música, cantada em russo. Segundo a Carry Coal, a empresa de promoção que está a trabalhar com a banda, o seu som é uma mistura entre punk, psicadélico, neofolk e uma energia elevada para meter tudo a mexer. Ou seja, traduzido por nomes, compara com os The Swans (mas com mais humor), Motorpsycho (mas mais melancólico), Melvins (mas menos inflalíveis), Violent Femmes (mas menos sarcásticos) e Sonic Youth (mas mais cru).

Já aqui falámos dos malefícios dos press release que se empolgam e se metem a fazer comparações a torto e direito, comparações que a música depois não consegue acompanhar. Há realmente um certo cheirinho de todos os nomes atrás citados, mas nada que se faça aproximar a algo feito pelas bandas em questão. A costela pós-punk, neo folk e new wave sem dúvida que está presente, mas também um certo toque a alternativo. O problema é mesmo o raio do alemão. A banda pode estar a declarar os poemàs mais interessantes, que quem está a ouvir não irá perceber, mas mais que a língua, é a forma como a voz é utilizada.

A música deverá sempre falar mais alto e em alguma da grande parte deste trabalho, a música é aborrecida. Temas como "Nothing" - um de três temas que tem título em inglês mas os poemas são todos cantados e declamados em alemão. Os outros são "My Love" e ´"Smells Like" - podem provocar um coma profundo a quem não problemas de saúde, apesar de quase no final começar a ganhar um pouco de mais interesse. É o problema deste álbum, anda sempre no quase e nunca efectivamente consegue chegar com sucesso onde quer que seja. Ficando pelo caminho, é um trabalho que anda pela mediania, infelizmente, excepção seja feita para a épica "Prikas" que finaliza o álbum e que quase que o redime.


Nota: 6/10


Review por Fernando Ferreira