• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes


Vita Imana - El M4l


Overkill - The Grinding Wheel


Time Lurker - Time Lurker


Warbringer - Woe to the Vanquished



Akercocke - Renaissance in Extremis


Neige et Noirceur - Verglapolis


Process Of Guilt - Black Earth


Dephosphorus - Impossible Orbits


Samsara Blues Experiment - One With the Universe


Æther Realm - Tarot


Psygnosis - Neptune


Schammasch - The Maldoror Chants: Hermaphrodite


Altar of Betelgeuze - Among The Ruins


Nargaroth - Era of Threnody


Condor - Unstoppable Power


Holy Blood - Glory to the Heroes


The Flight of Sleipnir - Skadi


The Obsessed - Sacred


Necroblood - Collapse of the Human Race


Full of Hell - Trumpeting Ecstasy


Funeralium - Of Throes And Blight


Nightbringer - Terra Damnata


The Sarcophagus - Beyond This World's Illusion


Chaos Synopsis - Gods of Chaos


Farsot - Fail.Lure


Unearthly Trance - Stalking the Ghost


Daemon Forest - Dissonant Walk


The Ruins of Beverast - Exuvia


Novembers Doom - Hamartia


Funeral Tears - Beyond The Horizon



Summoner - Beyond the Realm of Light

Metal Imperium - Merchandise

.
Para encomendar, enviar email para: metalimperium@gmail.com

Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Queens of the Stone Age confirmados no NOS Alive'18

Os Queens of the Stone Age foram confirmados para a próxima edição do NOS Alive, que vai ocorrer entre os dias 12 e 14 de Julho de 2018(...)

Under The Doom V anuncia um cancelamento e respetiva substituição

O cartaz do Under The Doom V, que vai ocorrer entre os dias 30 de Novembro e 2 de Novembro, acaba de sofrer uma ligeira alteração. Os franceses Funeraliumoi (...)

Corrosion Of Conformity lançam novo álbum em Janeiro

Os americanos Corrosion Of Conformity estão a preparar-se para lançar, a 12 de Janeiro, o seu novo álbum “No Cross No Crown”, pela Nuclear Blast Entertainment. (...)

SWR Barroselas Metalfest revela primeiras confirmações

O festival SWR Barroselas Metalfest anunciou hoje as primeiras confirmações para a edição do próximo ano. O evento, que vai ter lugar de 27 a 29 de Abril(...)

Graveyard em Portugal - Revelada banda de abertura

Como é sabido, os suecos Graveyard vão atuar na sala Lisboa Ao Vivo, já no próximo dia 25 de Novembro. Os portugueses(...)


"O Inverno dos Outros" é um título poético para um disco e também é o título do segundo trabalho do grupo lisboeta Mulherhomem. Para quem não faz a mínima ideia do que é que estamos a falar, o assunto é rock. Rock puro e duro. Visceral. É com um groove contagiante que este trabalho se inicia, com "Ódio Sódio" a abrir as festividades da melhor maneira. A banda demonstra estar coesa e prova sem dificuldade nenhuma que cantar rock em português é possível mesmo sem ter como objectivo passar na RFM ou Rádio Comercial. Mesmo que se pegue em algumas faixas com potencial para isso - como a "Sofisticada", uma espécie de "No One Knows" dos Queens Of The Stone Age mas em português - há um certo quê de inexplicável que nos faz perceber logo de que apesar de apelativa, não é uma música a procura do sucesso descarado.

É a força do rock e os Mulherhomem mostram-na em todo o seu esplendor. Uma produção forte nada faz se não existirem músicas como "Shalom de Sá" e "Culinária do Amor", onde a visceralidade do rock nos agarra pelos ouvidos e não nos deixa fazer mais nada. Dá vontade de fazer conclusões daquelas exageradas tais como o melhor álbum de rock cantado em português dos últimos anos, porque sabemos que declarações como estas mandam-se ao ar mas que pouco tempo demoram a cair-nos em cima. Intrigante e apaixonante, sem dúvida. Com uma vida aparentemente inesgotável. Definitivamente. Agora mais que isso...

É um álbum definitivo em não ser definitivo. Ou seja, mesmo após muitas audições em cima, não se fica com uma opinião final formada sobre o mesmo. É óbvio que é bom mas está num processo eterno de crescimento dentro do interior do ouvinte que dificulta a que se chege a um ponto de discernimento fácil sobre o seu nível qualitativo. É também daqueles trabalhos que nos deixa com a sensação amarga na boca, a nós que falamos e escrevemos de música, já que nos faz aperceber que as palavras são sempre pálidas em relação à música em si. Que saudades do rock português com coisas assim.


Nota: 8.5/10

Review por Fernando Ferreira