• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)


"O Inverno dos Outros" é um título poético para um disco e também é o título do segundo trabalho do grupo lisboeta Mulherhomem. Para quem não faz a mínima ideia do que é que estamos a falar, o assunto é rock. Rock puro e duro. Visceral. É com um groove contagiante que este trabalho se inicia, com "Ódio Sódio" a abrir as festividades da melhor maneira. A banda demonstra estar coesa e prova sem dificuldade nenhuma que cantar rock em português é possível mesmo sem ter como objectivo passar na RFM ou Rádio Comercial. Mesmo que se pegue em algumas faixas com potencial para isso - como a "Sofisticada", uma espécie de "No One Knows" dos Queens Of The Stone Age mas em português - há um certo quê de inexplicável que nos faz perceber logo de que apesar de apelativa, não é uma música a procura do sucesso descarado.

É a força do rock e os Mulherhomem mostram-na em todo o seu esplendor. Uma produção forte nada faz se não existirem músicas como "Shalom de Sá" e "Culinária do Amor", onde a visceralidade do rock nos agarra pelos ouvidos e não nos deixa fazer mais nada. Dá vontade de fazer conclusões daquelas exageradas tais como o melhor álbum de rock cantado em português dos últimos anos, porque sabemos que declarações como estas mandam-se ao ar mas que pouco tempo demoram a cair-nos em cima. Intrigante e apaixonante, sem dúvida. Com uma vida aparentemente inesgotável. Definitivamente. Agora mais que isso...

É um álbum definitivo em não ser definitivo. Ou seja, mesmo após muitas audições em cima, não se fica com uma opinião final formada sobre o mesmo. É óbvio que é bom mas está num processo eterno de crescimento dentro do interior do ouvinte que dificulta a que se chege a um ponto de discernimento fácil sobre o seu nível qualitativo. É também daqueles trabalhos que nos deixa com a sensação amarga na boca, a nós que falamos e escrevemos de música, já que nos faz aperceber que as palavras são sempre pálidas em relação à música em si. Que saudades do rock português com coisas assim.


Nota: 8.5/10

Review por Fernando Ferreira