• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)


Nada como um pouco de death metal sul-americano, bruto dos queixos, para começar o dia. Os Pathologic Noise são brasileiros e chegam ao segundo álbum com este “Gore Aberration”. Chamar de longa duração a este trabalho só poderá ser por simpatia porque não chega a ter meia hora de duração, no entanto, condensa bem todo o vício que um bom álbum de death metal deverá passar para o ouvinte, mesmo que não tente escapar a nenhum dos lugares comuns do género. Na realidade, faz mesmo o oposto, vai na direcção deles.

Não se pense no entanto nem em Sepultura, nem em Krisiun. O estilo remonta mais aos primórdios do género, aquele que os primeiros trabalhos de Autopsy, Cannibal Corpse – aliás a referência a Chris Barnes surge várias ao vezes ao longo do álbum – e Necrophagia. É engraçado para quem gosta de nostalgia, porque temas como “Pathologic Metal Vision” e “Lights On The Dark Sky” remontam às raízes mais primitivas do género mas não sendo propriamente retro. Para quem está interessado em coisas um pouco mais elaboradas poderá encontrar aqui alguma dificuldade em ver o tempo a passar, apesar de ser apenas pouco mais de vinte e quatro minutos.

A produção, as músicas, os tiques, tudo aponta numa direcção que já conhecemos bem. O ponto forte deste segundo álbum é que não é propriamente o estilo de death metal que se costuma ouvir da América do Sul, estando mais próximo, como foi dito atrás, das bases do género mais a norte no continente americano. Não há qualquer problema em um fã incondicional de death metal dar umas valentes audições a este trabalho, embora também seja possível que se perca no meio de todas as propostas similares ou mais interessantes que por aí andam.


Nota: 6/10

Review por Fernando Ferreira