• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes


Rasgo - Ecos da Selva Urbana


Terror Empire - Obscurity Rising


Painted Black - Raging Light


Wolves in the Throne Room - Thrice Woven


Celeste - Infidèle(s)


Moonspell - 1755


Battle Dagorath - II - Frozen Light of Eternal Darkness


Kalmankantaja - Routamaa


Archspire - Relentless Mutation


Tod Huetet Uebel - N.A.D.A


Benthik Zone - Via Cosmicam ad Europam ab Gelid Inferis


Acherontas - Amarta अमर्त (Formulas of Reptilian Unification Part II)


Progenie Terrestre Pura - oltreLuna


Vita Imana - El M4l


Overkill - The Grinding Wheel


Time Lurker - Time Lurker


Warbringer - Woe to the Vanquished



Akercocke - Renaissance in Extremis


Neige et Noirceur - Verglapolis


Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)



O que temos quando juntamos alguns dos nomes mais sonantes da música extrema portuguesa? Obviamente um grande álbum. Com Pedro Pedra (dos Grog) e Hugo Silva (dos Downthroat) nas vozes, Hugo Andremon (nos Grog, Filii Nigrantium Infernalium e Simbiose) e José Marreiros (nos Neoplasmah e Martelo Negro) nas guitarras, Simão Santos (também nos Martelo Negro) no baixo e com Rolando Barros (Grog, Neoplasmah, The Firstborn, entre muitos outros) na bateria. Com uma equipa destas é quase impossível não termos um trabalho vencedor, mesmo sabendo que muitas (demasiadas) das vezes a soma dos talentos individuais não resulta propriamente em trabalhos brilhantes.

Primeira coisa a esclarecer, o que temos aqui é grindcore. Uma forma pouco usual mas ainda assim grindcore. Ao longo de catorze faixas, o ouvinte é transportado para um novo patamar no que ao grindcore diz respeito. Não é dizer que se trata de um trabalho revolucionário - dificilmente se poderia apresentar algo no grindcore que fosse tão original e que ao mesmo tempo se mantivesse fiel às raízes do género. "Where's Your God" apresenta-se como um tema de abertura com potência suficiente para deixar logo os grinders de orelhas em pé pelos seus riffs memoráveis - uma das grandes características deste álbum - e pela impressionante máquina debulhadora que é Rolando Barros atrás do kit de bateria.

A abordagem vocal pelos dois monstros é intocável, dinâmica e brutal como se quer, conjugado com um grande trabalho no departamento das guitarras - "Indecipherable Me" e "I" são apenas dois bons exemplos tanto na parte dos riffs como dos solos. No entanto, o que realmente faz a diferença é o ambiente geral do álbum que faz com que o mesmo se destaque no meio de todas propostas do género. Se pegarmos na última faixa, "The Prophecy - Convulsion Earth", a mesma acaba com uma longa secção de noise/ambient que dura por cerca de dez minutos e que hipnotiza o ouvinte, embora o grinder habitual possa ter a tentação de passar adiante. É um primeiro trabalho que coloca os Di.soul.ved como uma das entidades a seguir dentro da música extrema a nacional. Apesar das catorze faixas, trinta e quatro minutos soa a pouco, mas também no grindcore é melhor as coisas ficarem "short but sweet". Esperemos que seja um projecto/banda para ficar. E que venha daí o segundo volume!


Nota: 8.5/10

Review por Fernando Ferreira