• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)


Só o título do álbum demora mais tempo a dizer ou a escrever do que a música realmente a tocar. Na realidade não, mas é este o príncipio sensacionalista da coisa. Começar com uma observação bombástica ainda que não corresponda à verdade. Parvoíces aparte, este é um álbum que mistura uma série de influências díspares. Começa por pegar numa pitada de rock psicadélico, junta-lhe um sentido acentuado de neo-folk, algo que "Flower Bone Ornaments" bem comprova. Não sendo propriamente o álbum que na sua forma seja recomendado a apreciadores de metal, a sua ambiência intensa e ritualística é bem apreciada.

Essa ambiência não é exclusiva desse tema. Na verdade, está bem espalhado, e espelhado ao longo de todos os temas. A sua componente ritualista é algo que se processa de uma forma admirável, umas vezes de forma mais bem sucedida que outras. Na "Om Benza Satto Hung" chega a ser desagradável, mas também impede-nos que consigamos passar à frente, enquanto na "Bow And Silk Arrow", o sentimento é o oposto. Além de ser agradável, também nos convida a flutuar pelo espaço astral, assim como a "Near The Fire For Bricks".

É neste aspecto viajante que "People When You See The Smoke, Do Not Think It Is Fields They're Burning" se torna um álbum a consumir em doses cavalares. O factor hipnótico faz com que tudo o resto desapareça e quando isso é atingido (diga-se que nem sempre acontece neste trabalho) então torna-se divinal. Um álbum para ir descobrindo aos poucos e que termina de uma forma bastante diferente daquela como começa. Diferente mas sobretudo interessante. Principalmente nas melodias típicas do Médio-Oriente. Para quem não dava nada por isto com a primeira música, "Body Breakers" tem uma enorme supresa com as músicas seguintes. E ainda bem.


Nota: 7.8/10
 
Review por Fernando Ferreira