• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)



Certas coisas nunca resultariam em português. Ter uma banda chamada “O Filho de Ferro” é uma delas. O que parecia ser um nome de uma banda de heavy metal tradicional é afinal o veículo para o regresso de Brandan Schieppati, ex-vocalista dos Bleeding Through, o que é o mesmo dizer que temos mais um álbum de metalcore para analisar. Em relação aos Bleeding Through, até não temos nada de muito mau a dizer, já que se trata de uma das bandas pioneiras do género – um frase que soa sempre de forma estranha – pelo que o trabalho a solo (basicamente trata-se de um trabalho a solo) do seu ex-vocalista até se assume com algum interesse.

Isto até começarmos a ouvir, claro.

O primeiro tema “Worth Less” é assumidamente metalcore, recorrendo a uns teclados que dão um ar mais electrónico e que também monopolizam as atenções. Acabam por ser essa fórmula dos teclados o que se salienta mais e são também eles que dominam o álbum, como “Colder”, o segundo tema acaba por comprovar logo de seguida. Infelizmente. Os tais teclados surgem da mesma forma que surgiram no tema anterior, o que nos coloca a dúvida se não seria exactamente a mesma música – ou pelo menos, as mesmas notas no teclado. Felizmente os próximos temas não dão tão importância aos teclados, pelo menos não o suficiente para que eles monopolizem as atenções, mas mesmo assim eles acabam por fazer a sua aparição.

É metalcore intenso e modernaço, com tudo aquilo que isso significa, de bom e de mau. Principalmente de mau. O principal problema com este tipo de coisa é que o efeito surpresa já lá vai há muito e os breakdowns já cansam, porque já os ouvimos de toda a maneira e feitio – sendo que os Bleeding Through são uns dos grandes responsáveis por esse factor. A parte boa é que dura apenas vinte e sete minutos e que temos realmente alguns momentos interessantes. Este regresso, apadrinhado por Shannon Lucas, ex-baterista dos The Black Dahlia Murder que tocou bateria em todos os temas, não soa a algo que estivesse a fazer falta ao mundo do metal, no entanto, para os fãs dos Bleeding Through em geral e do vocalista em particular, este poderá ser um interessante trabalho a conferir.


Nota: 6/10

Review por Fernando Ferreira